🔴 CHANCE DE MULTIPLICAR O INVESTIMENTO EM ATÉ 14,5X EM 8 DIAS? ENTENDA A PROPOSTA

Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Pare de sofrer

Cansado da volatilidade das criptomoedas e da bolsa? Veja 12 ativos de renda fixa para investir seu dinheiro e ir dormir

O cenário de juros altos aumenta a tensão nos mercados de ativos de risco, mas faz a renda fixa brilhar, possibilitando ao investidor ganhar dinheiro com muito menos risco

Pessoa na rede
Potencial da renda fixa não é tão estrondoso quanto o dos ativos de risco, mas já permite ganhar um bom dinheiro sem qualquer emoção. Imagem: Mateusz Dach/Pexels

Os ativos de risco, como ações e criptomoedas, estão vivendo tempos difíceis diante da perspectiva de alta de juros nos Estados Unidos e outros países desenvolvidos, inflação disseminada no mundo e a possibilidade de desaceleração econômica - ou mesmo recessão - que se descortina à frente.

O aperto monetário americano promete ser severo, enxugando a liquidez que outrora inundou os mercados de criptomoedas e de ações. Com isso, descortinaram-se os exageros e, entre os ativos digitais, morrem ou agonizam os projetos menos sólidos, mesmo os que já foram grandes, como Terra (LUNA) ou Solana (SOL) - o que evidentemente contamina todo esse mercado.

Depois de um rali em que praticamente dobrou de valor, do pior momento da pandemia até o seu topo, no último mês de novembro, o índice S&P 500, de ações americanas, acumula uma queda de mais de 10% e devolveu, na primeira metade de 2022, praticamente todo o ganho do ano passado, retornando ao patamar de março de 2021.

Já no bem mais volátil mercado cripto, o bitcoin, principal ativo digital do mundo, subiu mais de 1.000% em dólar, do pior momento da pandemia até o seu melhor momento em novembro do ano passado, e desde então acumula um tombo de mais de 50%, o que o levou de volta à casa dos US$ 30 mil, mesmo patamar de julho de 2021.

A bolsa brasileira ainda consegue manter um retorno acumulado positivo no ano, de pouco mais de 3%, mas é importante lembrar que, em meio à farra do dinheiro barato e o rali em Nova York, o Ibovespa ficava para trás. E agora as incertezas para o restante de 2022 preocupam.

É chover no molhado dizer que, quando os preços caem e os juros estão altos é que é hora de comprar ativos de risco bons e baratos. Mas para isso é preciso ter sangue frio e visão de longo prazo, e não é todo mundo que tem estômago.

Muitas pessoas físicas, aliás, começam a investir sem objetivos claros, diversificação ou conhecimento sobre investimentos. E em momentos como o que vivemos agora, saem correndo dos ativos de risco.

Está aí o histórico de resgates líquidos recentes dos fundos de ações e multimercados para não me deixar mentir: em 2022, os fundos de ações tiveram resgates líquidos no valor de R$ 47 bilhões, enquanto os multimercados viram resgates líquidos de R$ 55 bilhões, segundo a Anbima. Em contrapartida, fundos de renda fixa tiveram captação líquida de quase R$ 100 bilhões.

Nos mercados de ações e de criptomoedas, não faltam histórias de investidores que queriam só “fazer um dinheirinho” rapidamente, devido ao potencial desses tipos de ativos de dar um grande retorno em pouco tempo. Nos momentos de bonança, a tentação, de fato, é grande.

Mas, nas horas boas ou más, essa grande rentabilidade não vem sem risco. E, dependendo das circunstâncias, da mesma forma que você pode ter um retorno alto em pouco tempo, também pode perder tudo logo em seguida, caso não realize seus lucros. É o que temos visto neste último ano.

A boa notícia é que circunstâncias econômicas mais desafiadoras não significam ausência de oportunidade - sempre existem ativos que se beneficiam dos momentos difíceis.

Aliás, no Brasil, mesmo o investidor curto-prazista, que não quer dedicar muito tempo aos investimentos e deseja só “fazer uma grana rápida”, encontra boas oportunidades, e até mais seguras que as ações ou, principalmente, as criptomoedas.

Seja você um investidor com visão de longo prazo, que gosta de manter a carteira diversificada em qualquer cenário, seja simplesmente alguém que está de saco cheio de passar mal com as oscilações da bolsa ou do mundo cripto, com a Selic nos dois dígitos, o que não faltam são ativos de baixíssimo risco na renda fixa para ganhar dinheiro sem fazer esforço - inclusive em prazos curtos.

Está certo, não estamos falando de 1.000% de retorno em dois anos. Mas considerando que você pode deixar o seu dinheiro ali e ir tomar água de coco na praia, sem precisar pensar, sem ter trabalho ou estresse e ainda saber quanto vai ganhar, a rentabilidade está é boa demais.

Uma pesquisa rápida

Para provar meu ponto, resolvi fazer uma pesquisa rápida: levantar, no comparador Yubb, os ativos de renda fixa para um investimento de 12 meses (1 ano), com aplicações iniciais de R$ 1 mil e R$ 5 mil, para ficar só nos valores mais baixos e acessíveis.

Destes, selecionei somente aqueles que estão pagando um retorno estimado líquido de 12% ao ano ou mais, independentemente do indexador (se atrelados à inflação, prefixados ou indexados ao CDI). Isso dá aí o equivalente, mais ou menos, àquele 1% ao mês que o brasileiro gosta.

A pesquisa me retornou uma seleção de Certificados de Depósito Bancário (CDB) e Letras de Crédito do Agronegócio (LCA), além de uma Letra de Câmbio (LC), que são ativos emitidos por bancos ou financeiras e que contam com a proteção do Fundo Garantidor de Créditos (FGC).

O FGC é a mesma garantia da caderneta de poupança e das contas correntes e cobre investimentos de até R$ 250 mil por CPF, por instituição financeira, em caso de quebra da instituição emissora do papel. Há ainda um limite global de cobertura de R$ 1 milhão por CPF, somando-se todas as instituições emissoras dos papéis da carteira.

Os resultados da minha busca você confere a seguir:

LCAs de 12% ao ano

Para os amantes de números redondos, há LCAs prefixadas pagando 12,00% no prazo de um ano - e esta é a rentabilidade líquida, dado que esses ativos são isentos de imposto de renda.

O banco Daycoval oferece uma de emissão própria, com aplicação mínima de R$ 1 mil. Já a Nu Invest, área de investimentos do Nubank, oferece uma de emissão do banco BBM, com aplicação mínima de R$ 1.000,39.

Banco ABC Brasil: LCAs pré e IPCA na própria plataforma

A plataforma de investimentos para a pessoa física do ABC Brasil, o ABC Personal, tem algumas das melhores ofertas de renda fixa do levantamento, em termos de rentabilidade líquida: duas LCAs e um CDB de emissão do próprio banco e oferecidos pela plataforma, todos com investimento mínimo de apenas R$ 1 mil.

A LCA atrelada à inflação está pagando 5,37% mais IPCA em um ano, isento de IR, o que totaliza, segundo estimativas do Yubb, 13,68% de retorno neste período de 12 meses; já a prefixada está pagando 12,64% no período, também isento de IR.

Finalmente, o CDB, também atrelado à inflação, remunera 6,89% + IPCA, um retorno bruto estimado de 15,32% em um ano, com um líquido de 12,64%, descontando-se o IR de 17,5%, alíquota válida para aplicações de mais de 360 e menos de 720 dias.

BTG Pactual: CDB IPCA distribuído em mais de uma instituição financeira

O título de um ano para aplicações de baixo valor mais rentável do BTG é o CDB atrelado à inflação de emissão do próprio banco, que está pagando 7,03% ao ano mais IPCA. A aplicação mínima é de R$ 1 mil.

Segundo as estimativas do Yubb, o retorno bruto estimado, nesse caso, é de 15,47%, o que corresponde a 12,76% líquidos, após descontado o imposto de renda de 17,5%, válido para investimentos com mais de 360 e menos de 720 dias corridos.

Além de conseguir essa rentabilidade investindo por meio do próprio BTG, também é possível ter acesso a este papel com o mesmo retorno pela Vitreo, empresa do mesmo grupo empresarial que o BTG e o Seu Dinheiro. Porém, na Vitreo, a aplicação mínima é de R$ 5 mil.

O CDB IPCA do BTG também é o título de renda fixa mais rentável para baixos valores de aplicação e prazo de um ano na Ágora, na Nova Futura e no modalmais, porém com remunerações um pouco menores. Veja quanto ele paga e qual o valor mínimo de aplicação nessas instituições financeiras:

CDB IPCA BTG Pactual

Por onde investirRentabilidade (a.a.)Retorno bruto estimado (a.a.)Retorno líquido estimado (a.a.)Aplicação mínima
No próprio BTG e na Vitreo7,03% + IPCA15,47%12,76%R$ 1 mil no BTG e R$ 5 mil na Vitreo
Ágora6,86% + IPCA15,29%12,61%R$ 1 mil
Nova Futura6,73% + IPCA15,15%12,50%R$ 5 mil
modalmais6,63% + IPCA15,04%12,41%R$ 1 mil
Fonte: Yubb

Na Guide, CDB e LCA atrelados à inflação

Na Guide, para uma aplicação mínima de R$ 1 mil há dois CDBs atrelados à inflação que pagam 6,60% + IPCA, um do Banco Pan e outro do Banco Alfa.

Nestes casos, o retorno bruto estimado pelo Yubb é de 15,01%, o equivalente a uma rentabilidade líquida de 12,38% em um ano, após o desconto do IR de 17,5%, alíquota aplicável aos prazos entre 360 e 720 dias.

Já para uma aplicação de R$ 5 mil, é possível obter uma LCA do ABC Brasil que paga 4,55% + IPCA, um retorno estimado em 12,80% em um ano e isento de IR.

Na XP e na Rico, diversas opções

A XP e a Rico, que são parte do mesmo grupo empresarial, em geral distribuem os mesmos produtos de renda fixa, e o cardápio é vasto.

Para aplicações mínimas de R$ 1 mil, as melhores pedidas são o CDB IPCA do Banco Fibra, oferecido por ambas, e o CDB prefixado do Voiter, encontrado somente na XP, segundo o Yubb.

O CDB IPCA do Banco Fibra paga 6,60% + IPCA, um retorno bruto estimado de 15,01% no ano, ou líquido de 12,38%, após descontado o IR de 17,5%, válido para aplicações com prazo entre 360 e 720 dias.

Já o CDB do Voiter paga 15,00% ao ano, um retorno líquido de 12,37%, após o desconto do IR. Na mesma XP, quem estiver disposto a colocar um pouco mais de dinheiro tem outras opções de prefixados que pagam 15,00% ao ano: uma Letra de Câmbio das Pernambucanas e um CDB do Fibra.

Finalmente, para aplicações a partir de R$ 5 mil, é possível também acessar, tanto na Rico quanto na XP, uma LCA do ABC Brasil que remunera 4,40% + IPCA, já isento de IR, o que resulta em um retorno estimado líquido de 12,64% no ano.

TítuloAplicação mínimaRentabilidade (a.a.)Retorno bruto estimado (a.a.)Retorno líquido estimado (a.a.)Onde encontrar
LCA do ABC BrasilR$ 5 mil4,4% + IPCA12,64%12,64%Rico e XP
CDB do Banco FibraR$ 1 mil6,60% + IPCA15,01%12,38%Rico e XP
CDB do VoiterR$ 1 mil15,00%15,00%12,37%XP
LC das PernambucanasR$ 1.046,1115,00%15,00%12,37%XP
CDB do Banco FibraR$ 1.634,8215,00%15,00%12,37%XP
Fonte: Yubb

Na Órama, duas opções da BRK Financeira

Finalmente, na Órama, há duas ofertas de CDBs da BRK Financeira para aplicações mínimas de R$ 5 mil.

O CDB atrelado à inflação paga 6,54% + IPCA, retorno estimado em 14,95% em um ano, pelo Yubb. Após o desconto de IR de 17,5%, alíquota válida para aplicações de prazos entre 360 e 720 dias corridos, a rentabilidade líquida é estimada em 12,33% no período.

Já o CDB indexado ao CDI, cuja remuneração varia de acordo com a flutuação da taxa básica de juros, oferece rentabilidade de CDI + 2,21%, o que corresponde a 120% do CDI. Após o desconto de IR de 17,5%, a rentabilidade líquida estimada é de 12,05% em um ano.

Compartilhe

Um agrado aos clientes

Banco Pan aumenta rentabilidade da aplicação de sua conta digital para 115% do CDI – mas benefício é temporário

24 de agosto de 2022 - 17:35

Retorno da aplicação no CDB de liquidez diária do banco, o Poupa PAN, aumentará, mas a princípio apenas por três meses. Veja como obter a remuneração maior

A hora e a vez da renda fixa

Onde os brasileiros investem: CDBs ultrapassam ações no 1º semestre, e valor investido em LCIs e LCAs dispara

2 de agosto de 2022 - 18:40

Volume investido em CDBs pelas pessoas físicas superou o valor alocado em ações no período; puxado pelo varejo, volume aplicado por CPFs cresceu 2,8% no período, totalizando R$ 4,6 trilhões

Qual a melhor?

Após Nubank, PicPay também fará mudanças na conta. Veja o que melhora, o que piora e compare as duas

27 de julho de 2022 - 20:02

Conta rendeira do PicPay não terá mais limite de saldo para retorno de 102% do CDI, mas melhoria vem acompanhada de algumas desvantagens

PROMOÇÃO NA RENDA FIXA

Guide lança CDB pré-fixado que rende 16% ao ano para novos clientes, mas a oferta é limitada; confira os detalhes e prazos

19 de maio de 2022 - 17:47

Mirando em novos clientes, a corretora aposta no percentual superior à taxa Selic, atualmente em 12,75% ao ano, para seduzir até os mais conservadores

Voltou a molezinha!

Com Selic a 12,75%, já é possível ganhar 1% ao mês líquido de IR. Veja 16 opções e saiba onde encontrar esses tesouros

5 de maio de 2022 - 6:30

Após nova alta da taxa de juros, LCI e LCA que pagam 100% do CDI passam a render a remuneração dos sonhos do investidor conservador brasileiro

Fechando uma lacuna

Em parceria com a Órama, Mercado Pago lança plataforma de investimentos com CDB que rende 150% do CDI

2 de maio de 2022 - 18:46

Conta de pagamento do Mercado Livre estreia no mundo dos investimentos com CDBs que pagam mais de 100% do CDI, com aplicações a partir de R$ 1

Enriquecer na renda fixa

Com Selic a 11,75%, já dá para dobrar seu capital na renda fixa, de forma simples e com baixo risco; veja como

18 de março de 2022 - 5:30

Não, você não vai precisar investir por 30 anos, nem colocar o seu dinheiro em um título de dívida de uma empresa próxima da bancarrota para conseguir tal feito; veja os investimentos que proporcionam isso hoje

Subiu de novo

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 11,75%

16 de março de 2022 - 19:24

Taxa básica de juros deve subir mais ao longo do ano. Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras de renda fixa com a nova alta da Selic

Armadura contra o dragão

Veja o título do Tesouro Direto mais indicado para proteger seu dinheiro da inflação em meio à guerra entre Rússia e Ucrânia

15 de março de 2022 - 6:50

A alta dos preços em razão do conflito já se faz sentir no bolso do brasileiro – vide o aumento dos combustíveis. Mas este título do Tesouro Direto ajuda a preservar seu patrimônio

O jogo mudou

A guerra na Ucrânia pode corroer seu patrimônio! Veja onde investir na renda fixa para se proteger da inflação

10 de março de 2022 - 6:00

Com a pressão do conflito sobre preços de commodities e cadeias de abastecimento globais, investimentos atrelados a índices de inflação voltam ao radar; veja quais são os mais rentáveis e seguros a oferecerem essa proteção, no momento

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar