Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-25T17:55:29-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Balanços

Weg registra lucro 7,7% superior ao primeiro trimestre do ano passado

Receita líquida da fabricante de motores foi de R$ 2,932 bilhões no balanço do primeiro trimestre de 2019, 14,9% maior que o registrado no ano passado

24 de abril de 2019
10:06 - atualizado às 17:55
Fábrica da Weg (WEGE3) em Santa Catarina
Fábrica da Weg em Santa Catarina. - Imagem: Jonne Roriz/Estadão Conteúdo

A Weg anunciou hoje, 24, os seus resultados para o primeiro trimestre do ano. Com um lucro líquido de R$ 306,849 milhões, a empresa registrou um crescimento de 7,7% com relação com mesmo período do ano passado.

O valor real veio abaixo da estimativa do mercado, que segundo a Bloomberg era de R$ 338 milhões, 26% maior do que o apresentando. No comparativo com o último trimestre de 2018, a queda do lucro foi de 8,5%.

No comparativo com o primeiro trimestre de 2018, a receita líquida registrada foi 14,9% maior, aos R$ 2,932 bilhões. O número é 6,2% menor que o computado no último trimestre do ano.

No relatório de resultados, a empresa destaca a melhora de sua rentabilidade e a expansão do retorno sobre o capital investido, que atingiu 18% no período. "Observamos a retomada de algumas cotações de projetos de ciclo longo, ainda concentradas em indústrias específicas como as de papel e celulose, óleo e gás e mineração. Vale destacar que essa retomada deve acontecer de forma gradual, dependendo da confirmação da melhora do cenário econômico e do aumento da confiança do setor industrial brasileiro".

A maior parte da composição da receita operacional líquida (ROL) foi composta pelo mercado externo, responsável por R$ 1,680 bilhões, 57% do total. A receita do mercado externo foi impactada pela variação do dólar norte-americano. No primeiro trimestre de 2018 o valor médio era de R$ 3,24 e passou para R$ 3,77 em 2019, uma valorização de 16,3%. O mercado interno teve um crescimento de 11% ante o mesmo trimestre do ano passado. Segundo a empresa, o crescimento teria sido de 7,9% ao se eliminar os efeitos da aquisição da TGM.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) registrado pela Weg foi de R$ 461,798 milhões, 21,6% maior na comparação com os primeiros meses de 2018. A margem Ebitda cresceu para 15,7% contra os 14,9% do mesmo período do ano passado.

O resultado financeiro líquido no período foi negativo em R$ 36,1 milhões, ante R$ 27,9 milhões no comeõ de 2018. Segundo a empresa, a queda no comparativo semestral se deve à menor receita de aplicações financeiras e pela atualização monetária das provisões do período.

O Custo dos Produtos Vendidos (CPV) da Weg foi de R$ 2,074 bilhões no primeiro trimestre de 2019, 13,5% maior que o registrado em igual período de 2018 e 6% menor que o último resultado apresentado, no quarto trimestre.

Como resultado dos esforços da companhia em reduzir custos e aumentar a produtividade, a margem bruta subiu 0,8% com relação ao primeiro trimestre do ano passado. No período, o preço médio do cobre e o preço médio do aço apresentaram queda de 10,6% e 8,2% respectivamente no comparativo com o mesmo período do ano passado.

 

 

 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

O tal do "tapering"

Fed mantém juros e, sem data definida, aponta início do processo de redução de estímulos em breve

O momento ideal para que o Fed comece a pisar no freio com as compras de ativos é o grande debate entre dirigentes e investidores nos últimos três encontros do grupo

caiu demais?

Americanas (AMER3) pode dobrar de valor, diz BB, que vê empresa menos endividada

Banco estabeleceu preço-alvo de R$ 75,30 para os papéis, citando crescimento de vendas e ganho de margem líquida com redução da alavancagem financeira

Virou o jogo

Arezzo (ARZZ3) pode subir 30% com compra da Reserva e novas aquisições

Os analistas do banco de investimentos estão mais confiantes no potencial de lucro da empresa e elevaram também o preço-alvo dos papéis

unicórnio latino

Plataforma de venda de carros usados Kavak se torna a segunda startup mais valiosa da América Latina

Empresa foi avaliada em US$ 8,7 bilhões, após nova rodada de aportes liderada pelo fundo de venture capital General Catalyst

Oportunidades

Ditadura, crise de 2008 e tragédia do governo Dilma: nada venceu a Bolsa no longo prazo; conheça 7 ações promissoras diante da queda do Ibovespa

É tolice cair no desespero de vender ações na baixa do Ibov, afinal, histórico da Bolsa mostra que nenhuma crise venceu a bolsa no longo prazo; dito isso, o Seu Dinheiro apresenta para você oportunidades que você deve ficar de olho

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies