Menu
2019-06-04T08:56:42-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Martelo batido

Acionistas da Via Varejo aprovam mudança no estatuto e abrem caminho para a venda da empresa

Em assembleia, os acionistas da Via Varejo — dona das Casas Bahia e do Ponto Frio — decidiram alterar o estatuto social da empresa, excluindo uma cláusula que dificultava a venda da fatia detida pelo GPA

3 de junho de 2019
19:38 - atualizado às 8:56
Fachada de uma loja das Casas Bahia
Os acionistas da Via Varejo, dona das Casas Bahia e do Ponto Frio, facilitaram a venda da companhia - Imagem: Divulgação

Os mercados brasileiros passaram o dia ansiosos, contando os minutos para o fechamento da bolsa. Afinal, um capítulo inédito da saga da venda da Via Varejo seria disponibilizado nesta segunda-feira (3), mas apenas depois das 17h — e a expectativa era grande.

E o novo episódio não decepcionou os agentes financeiros. Afinal, os acionistas da dona da Casas Bahia e do Ponto Frio decidiram hoje, em assembleia, alterar o estatuto social da companhia — e, com a mudança, ficará mais fácil para que eventuais interessados em comprar a Via Varejo possam aprofundar as conversas.

A cláusula que foi excluída do estatuto é a chamada "poison pill". Trata-se um mecanismo que inibe a concentração de fatias grandes do capital social da companhia sob um único acionista, seja por meio de uma aquisição ou por operações sucessivas na bolsa — a ideia é proteger os interesses dos acionistas minoritários.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

A pílula da Via Varejo entraria em funcionamento caso algum novo acionista atingisse uma participação superior a 20%, obrigando-o a promover uma oferta pública de aquisição da totalidade das ações (OPA) — ou seja, estendendo a todos os acionistas uma proposta de compra dos papéis.

Mas, no caso da dona das Casas Bahia, a existência desse artigo representava um entrave para os planos do grupo Pão de Açúcar (GPA), que desde 2016 quer se desfazer de sua participação na empresa — atualmente, o GPA detém uma fatia de 36,27% na Via Varejo.

Vitória de lavada

A assembleia para decidir sobre a exclusão da "poison pill" ocorreu nesta manhã, mas os resultados só foram conhecidos no início desta noite. E a decisão foi quase unânime.

Ao todo, acionistas detentores de 930,9 milhões de papéis da companhia votaram pela extinção da cláusula — uma fatia bem menor votou pela manutenção do estatuto nos termos atuais, equivalente a 5,46 milhões de ações. Não houve nenhuma abstenção, de acordo com o mapa final de votação.

Sem a cláusula, a busca do GPA para um comprador de sua fatia na companhia fica bem mais fácil. E, em meio à expectativa quanto ao desfecho da reunião, o mercado assumiu uma postura otimista em relação aos ativos da empresa nesta segunda-feira.

Ao fim do pregão, as ações ON da Via Varejo (VVAR3) fecharam em alta de 5,53%, a R$ 4,96 — o melhor desempenho do Ibovespa na sessão de hoje. Este é o maior nível de encerramento para os papéis desde 25 de fevereiro, quando valiam R$ 4,97.

 

Ações da Via Varejo no pregão de 03/06. No pós-mercado, os papéis continuaram avançando e chegaram a R$ 4,99
Ações da Via Varejo no pregão de 03/06. No pós-mercado, os papéis continuaram avançando e chegaram a R$ 4,99 (Fonte: B3) - Imagem: B3

Portas abertas

Com a exclusão da "poison pill", a tendência é que o noticiário a respeito da venda da Via Varejo ganhe cada vez mais força nos próximos dias — e os rumores quanto aos potenciais interessados só aumentam.

Neste fim de semana, o jornalista Lauro Jardim, de O Globo, colocou a Lojas Americanas na lista de possíveis compradoras, o que movimentou os mercados nesta segunda-feira. Mas, questionada pelo Seu Dinheiro, a companhia limitou-se a afirmar que a informação "não procede", não entrando em maiores detalhes sobre seus planos para o futuro.

Na semana passada, a Starboard — uma companhia especializada na reestruturação de empresas — despontou como interessada em fechar uma transação com a dona das Casas Bahia e do Ponto Frio. A Starboard já possui 72% da Máquina de Vendas, que, por sua vez é proprietária da rede Ricardo Eletro.

Outro interessado na Via Varejo é Michael Klein, ex-dono das Casas Bahia, que já afirmou publicamente que avalia a compra de ações da empresa. Atualmente, a família Klein detém 25,24% da companhia, ficando atrás apenas do próprio GPA — outros 38,46% estão com os acionistas minoritários.

Por fim, o grupo francês Casino — controlador do GPA — já confirmou que estava "estudando opções estratégicas" na América Latina, no contexto de uma revisão permanente de seus investimentos na região. No começo do mês, ganharam força rumores de que o Casino pretendia combinar seus ativos latinoamericanos, numa estrutura que envolveria o GPA, a Via Varejo e o Grupo êxito, na Colômbia.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

13 notícias para você começar o dia bem informado

Você deve estar recebendo e-mails meus sobre o projeto de aposentadoria precoce lançado pelo Seu Dinheiro esta semana. Se você tem dúvidas sobre como funciona a metodologia, eu estarei ao vivo hoje, às 13h, com o Rodolfo Amstalden para tirar dúvidas sobre o tema.  O que você precisa saber hoje: Mercados • O Ibovespa teve queda forte de […]

tensões diplomáticas

Príncipe saudita hackeou celular de Jeff Bezos via WhatsApp, diz jornal

Segundo a publicação, uma análise considerou “altamente provável” que a invasão no telefone tenha sido desencadeada por um arquivo de vídeo

Aumentando o valor de mercado

Caixa Seguridade arrecada R$ 9,6 bilhões com parcerias em preparação para IPO

Arrecadação de R$ 9,5 bilhões é referente às sociedades já anunciadas com a francesa CNP Assurances, a japonesa Tokio Marine e a brasileira Icatu

MANDE SUA PERGUNTA

Tira-dúvidas HOJE às 13h: Como se aposentar aos 40 anos (ou o mais rápido possível)

Rodolfo Amstalden e Richard Camargo falam hoje às 13h sobre metodologia para acelerar independência financeira

Esquenta dos mercados

Um olho em Davos e outro na China: risco de epidemia entra no radar dos mercados

Autoridades chinesas agem rápido para tentar conter a nova espécie de coronavírus encontrada no país. Os mercados globais ensaiam uma recuperação após dia de perdas

na expectativa

Não há prazo para EUA fecharem ‘fase 2’ de acordo com a China, diz secretário

Segundo Mnuchin, a chamada “fase 2” poderá ser concluída antes ou depois da eleição presidencial americana, marcada para novembro

futuro chegou

Brasil cria centro para indústria 4.0 no Fórum Econômico Mundial

Entidade pretende preparar empresas para nova revolução industrial

hora do adeus

BNDES inicia venda de ações da Petrobras e pode levantar até R$ 23 bilhões

Banco público protocolou, junto à CVM, o pedido de registro da oferta pública secundária de até 734,2 milhões papéis ordinários

comunicado

Petrobras diz que Carf proferiu decisão desfavorável à empresa em processos de R$ 9 bilhões

Segundo a companhia, as ações tratam da cobrança de PIS/Cofins-Importação sobre as remessas ao exterior para pagamento de contratos de afretamento em 2011 e 2012

Levantamento

Fontes de renda extra e foco na casa própria: como as classes C e D poupam e organizam as finanças

De acordo com pesquisa feita para o Seu Dinheiro, um terço das pessoas de classes C e D trabalha a mais quando precisa de dinheiro, e apenas 29% conseguem poupar; principal objetivo financeiro é a casa própria.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements