Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-03T18:22:41-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Salto de 368%

Com Fibria, Suzano registra lucro de R$ 2,987 bilhões no 4º trimestre

Excluindo Fibria, companhia reverteu prejuízo e obteve lucro líquido de R$ 1,462 bilhão, indicando um salto de 308,5% ante lucro de R$ 358 milhões de igual período do ano anterior

22 de fevereiro de 2019
11:09 - atualizado às 18:22
Linha de produção da Suzano SUZB3
Linha de produção da Suzano - Imagem: Clayton de Souza/Estadão Conteúdo

A Suzano registrou um lucro líquido pro forma, que inclui as operações da Fibria, de R$ 2,987 bilhões no 4º trimestre de 2018. Os resultados foram anunciados nessa quinta-feira, 21.

O desempenho da companhia veio 368% acima do lucro registrado em 2017. Os números também vieram 192% acima daqueles do lucro de R$ 1,022 bilhão no terceiro trimestre de 2018.

Excluindo Fibria, a Suzano obteve lucro líquido de R$ 1,462 bilhão no quarto trimestre, indicando um salto de 308,5% ante lucro de R$ 358 milhões de igual período do ano anterior.

O valor veio acima da expectativa dos analistas que girava em torno de R$ 1,152 bilhão.

Roic

O Retorno sobre o Capital Investido (ROIC) pro forma da nova Suzano, principal métrica de desempenho da empresa, passou para 20,8% ao final de dezembro. No final de 2017, o ROIC estava em 14,5%.

De outubro a dezembro, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado pro forma da Suzano, termômetro do mercado para mensurar a capacidade operacional das empresas, atingiu R$ 3,550 bilhões.

A performance representa um avanço de 4% ante igual intervalo de 2017 e queda de 34% ante o trimestre imediatamente anterior. A margem Ebitda ajustado pro forma passou de 59% em setembro para 52% em dezembro. Em dezembro de 2017, a margem estava em 51%.

Sem a Fibria, a Suzano teria reportado Ebitda ajustado de R$ 1,595 bilhão, alta de 11,9% em relação a um ano antes e queda de 24,7% frente ao terceiro trimestre.

A receita líquida pro forma da Suzano totalizou R$ 7,242 bilhões no quarto trimestre de 2018, alta de 1% em relação ao mesmo período de 2017 e queda de 6% frente ao terceiro trimestre. Excluindo a Fibria, a Suzano teria reportado receita de R$ 3,229 bilhões, alta de 2,8% em relação a um ano antes e queda de 19,4% frente ao terceiro trimestre.

Em 2018, o lucro líquido pro forma da Suzano cresceu 16% ante o ano anterior, para R$ 3,378 bilhões. Na mesma base de comparação, o Ebitda ajustado pro forma registrou um salto de 71%, para R$ 16,361 bilhões, com a margem Ebitda avançando de 46% para 55%. No ano, a receita líquida aumentou 42%, somando R$ 31,7 bilhões.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

GETT11 chega à bolsa com o pé direito, novo auxílio emergencial no horizonte e outros destaques do dia

Com as duas maiores economias do mundo frustrando as expectativas dos investidores e o futuro das contas públicas em um limbo, o Ibovespa não teve muito fôlego para escapar do vermelho e encerrou o dia em queda de 0,19%, aos 114.428 pontos. O Produto Interno Bruto (PIB) chinês, que cresceu 4,9% no terceiro trimestre, veio […]

Arrumando a mala

Locaweb (LWSA3) vai deixar a B3? Empresa estuda listagem nos Estados Unidos, afirma portal

Avaliada em R$ 13,5 bilhões, a empresa estreou na B3 em fevereiro do ano passado, mas pode estar prestes a abrir capital em outro país

FECHAMENTO DO DIA

Getnet (GETT11) e Lojas Americanas (LAME4) sobem forte, mas Ibovespa derrapa e dólar avança 1%

Nos Estados Unidos, a indústria também decepcionou com uma queda de 1,3%. Sinais de desaceleração nas principais economias do mundo é ruim para países como o Brasil, que dependem da exportação de commodities.

Três vezes sem juros

CPFL Energia (CPFE3) parcela pagamento de R$ 1,7 bilhão em dividendos; primeira fatia cai na conta dos acionista ainda neste mês

O pagamento das primeiras duas prestações está marcado para os dias 22 de outubro e 16 de novembro, enquanto a terceira e última fatia cairá na conta dos acionistas até 31 de dezembro

MagaLu fora das urnas

Luiza Trajano confirma que não disputará as eleições, mas reforça que é uma ‘pessoa política’; entenda o posicionamento da empresária

A presidente do conselho de administração do MagaLu pretende assumir uma posição política apartidária ‘para defender causas que sejam boas para o Brasil’

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies