Menu
2019-04-10T09:54:29-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
vice manda recado

Tenham confiança no Brasil, diz Mourão a investidores estrangeiros

Vice-presidente, que falou a um canal de TV americano, disse que gestão Bolsonaro “tem consciência” do que precisa fazer para colocar a economia de volta nos trilhos

10 de abril de 2019
9:40 - atualizado às 9:54
Hamilton Mourão, vice-presidente da República
Hamilton Mourão, vice-presidente da República - Imagem: Flickr/Palácio do Planalto

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, pediu que investidores estrangeiros "tenham confiança" no Brasil.

O general da reserva falou ao canal de TV americano especializado em negócios Bloomberg TV. Ele disse que a gestão Bolsonaro "tem consciência" do que precisa fazer para colocar a economia de volta nos trilhos.

Mourão disse que a reforma da Previdência deve ser aprovada pelo Congresso até "o fim de julho ou começo de agosto" e lembrou que há uma série de projetos já engatilhados, principalmente nos segmentos de energia e transportes, para serem lançados ao mercado.

Ele ainda mencionou os recentes leilões de infraestrutura, que geraram arrecadação bilionária à União, como um dos pontos positivos dos 100 primeiros dias de governo.

Mourão visitou Washington ontem, 9, e esteve num evento organizado pelo Brazil Institute, do 'think tank' Wilson Center.

Governo se movimenta

O vice-presidente lembrou, quando questionado sobre as dificuldades do governo em montar sua base de apoio no Congresso, que o presidente Jair Bolsonaro tem se reunido com líderes partidários nos últimos dias e afirmou que os encontros têm surtido o efeito pretendido.

"A linha de ação que ele (Bolsonaro) tomou é a de procurar maiorias transitórias para cada momento que precisemos passar algo no Congresso. Eu chamo isso de 'política com 'P' maiúsculo', porque ele convoca as pessoas para estar conosco, com nossa agenda e nossas ideias", acrescentou.

O vice-presidente destacou ainda a atuação dos ministros Paulo Guedes (Economia) e Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública), que, de acordo com ele, são os responsáveis por "impulsionar" o governo e liderar as reformas necessárias ao País. Com a dupla à frente da agenda prioritária, Mourão disse não enxergar grandes problemas ao Executivo vindos daqueles "que pensam de forma mais ideológica".

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Possível bolha?

Como a GameStop, que era tida como um fracasso em potencial, virou a ação mais quente (e perigosa) de Wall Street?

A companhia de 37 anos virou o foco de uma batalha estilo Davi e Golias (ou na “gíria gamer”, estilo Kratos e Cronos, da franquia God Of War) entre um exército de pequenos investidores e Wall Street.

dia de cão

Boeing cai mais de 4% após resultados do 4º trimestre

Desempenho financeiro abaixo do esperado ofusca notícia de liberação de voos com o avião 737 Max pelas autoridades europeias

Exile on Wall Street

O ano das microcaps?

Podemos ter outro pacote fiscal nos EUA, enfraquecendo o dólar e liberando mais recursos para os mercados emergentes

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

esclarecendo

Decisão de privatizar Eletrobras é do Legislativo, diz Ferreira Junior

Executivo, que está de partida, afirmou que o governo federal tem interesse no processo, mas Congresso tem ritmo próprio

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies