🔴 03/06 – ‘GATILHO’ PARA BUSCAR ATÉ R$ 2 MILHÕES COM CRIPTOMOEDAS PODE SER DISPARADO – SAVE THE DATE

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Geração de emprego

Brasil gera 184 mil novos empregos formais em março, diz governo

No acumulado de 2021, foi registrado saldo de 837.074 empregos; Guedes elogiou desempenho

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
28 de abril de 2021
12:33 - atualizado às 13:56
Guedes
O ex-ministro da Economia, Paulo Guedes - Imagem: GABRIELA BILÓ/ESTADÃO CONTEÚDO/AE

O Brasil gerou 184.140 novos postos de trabalho em março deste ano, resultado de 1.608.007 admissões e de 1.423.867 desligamentos de empregos com carteira assinada. Os dados são do Ministério da Economia, que divulgou hoje (28) as Estatísticas Mensais do Emprego Formal, o Novo Caged.

O resultado foi comemorado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Ele diz que, com a vacinação da população contra covid-19, o país está retomando o crescimento econômico sustentável, com destaque para o setor de serviços.

“Ao contrário da primeira onda [da pandemia de covid-19] que nos atingiu no ano passado e destruiu 276 mil empregos em março, a nossa reação à segunda onda, agora, foi a criação de 184 mil novos empregos no setor formal”, disse, durante coletiva virtual para divulgar os dados.

O estoque de empregos formais no país, que é a quantidade total de vínculos celetistas ativos, chegou a 40.200.042, em março, o que representa uma variação de 1,46% em relação ao mês anterior.

No acumulado de 2021, foi registrado saldo de 837.074 empregos, decorrente de 4.940.568 admissões e de 4.103.494 desligamentos até março.

Dados isolados

No mês passado, os dados apresentam saldo positivo no nível de emprego nos cinco grupamentos de atividades econômicas:

  • serviços, com a criação de 95.553 postos, distribuído principalmente nas atividades da administração pública, defesa e seguridade social, educação, saúde e serviços sociais;
  • indústria geral, que criou 42.150 novos empregos, concentrados na indústria de transformação;
  • construção, saldo positivo de 25.020 postos;
  • comércio, mais 17.986 postos de trabalho gerados;
  • agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura, que registrou 3.535 novos trabalhadores.

Todas as regiões do país tiveram saldo positivo na geração de emprego, sendo que houve aumento de trabalho formal em 23 das 27 unidades da Federação.

Os destaques são para São Paulo com a abertura de 50.940 postos, aumento de 0,41%; Minas Gerais que criou 35.592 novas vagas (0,84%); e Santa Catarina, com saldo positivo de 20.729 postos (0,93%).

Os estados com saldo negativo de empregos em março são Alagoas, que teve o fechamento de 8.310 postos, queda de 2,36%; Pernambuco, com saldo negativo de 2.762 postos, diminuição de 0,22%; e Ceará, que encerrou o mês passado com menos 1.564 postos de trabalho formal, queda de 0,13%.

Para o conjunto do território nacional, o salário médio de admissão em março de 2021 foi de R$ 1.802,65. Comparado ao mês anterior, houve aumento real de R$ 60,76 no salário médio de admissão, uma variação positiva de 3,49%.

*Com Agência Brasil e Estadão Conteúdo

Compartilhe

FECHAMENTO HOJE

Fluxo estrangeiro segue impulsionando, e Ibovespa fecha em alta de quase 1%; dólar vai a R$ 5,27

1 de fevereiro de 2022 - 19:27

O setor de mineração e siderurgia encabeçou o movimento positivo, ainda que os investidores estejam sem a referência da cotação do minério de Qingdao, com negociação paralisada devido ao feriado do Ano Novo Chinês.

mercados hoje

Ibovespa ganha fôlego ao longo da manhã e se firma nos 112 mil pontos; dólar vai a R$ 5,28

1 de fevereiro de 2022 - 10:20

As tensões entre Rússia e Ucrânia parecem ter saído do radar dos investidores, que aguardam os balanços das big techs

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa e dólar driblam cautela global e marcam golaço para encerrar o mês; bolsa acumula alta de 7% e dólar cai a R$ 5,30

31 de janeiro de 2022 - 19:42

O dia foi de recuperação para as bolsas americanas e de instabilidade para o Ibovespa, mas a bolsa brasileira encerrou o mês em alta de quase 7%

mercados hoje

Dólar acelera queda acompanhando o exterior e vai a R$ 5,30, enquanto bolsa se firma em alta na segunda metade do pregão

31 de janeiro de 2022 - 10:21

Ainda esta semana ocorre a divulgação da taxa básica de juros, a Selic, aqui no Brasil, o que injeta ainda mais cautela dos investidores

Acima das expectativas

Mercado de trabalho cria mais empregos em julho e registra saldo positivo

26 de agosto de 2021 - 11:21

Segundo o Caged, foram criadas 316.580 vagas de emprego formal no mês passado, acima da mediana de estimativas do mercado, de 300 mil

De olho na Bolsa

Esquenta dos mercados: Crise hídrica deve pressionar a bolsa hoje; exterior opera com cautela antes do Simpósio de Jackson Hole

26 de agosto de 2021 - 7:49

No radar, Paulo Guedes, Ministro da Economia, e Onyx Lorenzoni, do Trabalho e Previdência, têm participação em eventos hoje

Mais vagas preenchidas

Saldo de carteiras de trabalho assinadas em junho é positivo, segundo Caged

29 de julho de 2021 - 11:27

Após a criação de 276.043 vagas em maio, o mercado de trabalho formal brasileiro acelerou no mês passado e registrou um saldo positivo 309.114 carteiras assinadas em junho

Abertura de vagas

Setor de serviços abre 110.956 vagas em maio e puxa Caged, seguido por comércio

1 de julho de 2021 - 11:29

Já a indústria geral abriu 44.146 vagas em maio, enquanto houve um saldo de 42.526 contratações na agropecuária

Melhorando

Brasil cria 120.935 vagas de emprego formal em abril, segundo Caged

26 de maio de 2021 - 12:56

Em abril do ano passado, em meio ao lockdown nacional devido à primeira onda de covid-19, houve fechamento de 963.703 vagas com carteira assinada

segredos da bolsa

Semana mais curta tem ministro de Bolsonaro sob pressão e IGP-M para dar tom aos negócios

29 de março de 2021 - 8:06

Dados do emprego no Brasil devem influenciar a bolsa, enquanto no exterior, os indicadores ficam mais para o final da semana

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar