Menu
2019-03-21T17:36:56-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Batalha da Comunicação

Reforma da Previdência elevará a renda dos mais pobres

A afirmação é do Ministério da Economia, que apresentou mais um estudo para defender a proposta do governo

21 de março de 2019
17:36
Paulo Guedes
O ministro da Economia, Paulo Guedes, durante cerimônia de transmissão de cargo para o novo presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto. - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia segue na batalha da comunicação e tentando responder à pergunta: “O que eu ganho com a reforma da Previdência?”.

A SPE já apresentou um estudo afirmando que todos estaremos R$ 5,8 mil mais pobres em 2023 sem a realização da reforma. Agora, os técnicos liderados pelo secretário Adolfo Sachsida mostram que esse ganho de renda proveniente do impacto da reforma na economia se concentrará na parcela mais pobre da população.

Para fazer isso, a população foi dividida em 10 segmentos, em que o menor decil corresponde aos 10% mais pobres e o maior aos 10% mais ricos. Feito isso observa-se a variação anual média da renda de cada decil em dois cenários diferentes, no período 2019-2023. Um sem a adoção da nova Previdência, usando uma média de variação do PIB de queda 0,5% ao ano; e outro com a adoção da reforma, com taxa média de crescimento de 3% ao ano.

O resultado mostra que o decil mais pobre é o que mais ganha com a reforma, com aumento médio anual de renda familiar de 3,48% ao ano, contra um avanço de 2,63% do decil mais rico.

Sem reforma é o mais pobre que tem maior perda, com redução da renda média anual de 0,54%, contra retração de 0,41% do mais rico.

“Dessa forma, a nova Previdência traz ganhos a todos os brasileiros, mas favorece, particularmente, aqueles com renda mais baixa, cuja renda média terá maior aumento”, diz o estudo.

Os estudos da SPE tentam municiar o governo e sua base aliada de argumentos fundamentados para defender a reforma e lutar contra as "fake news" de que a parcela mais pobre da população será penalizada.

Segundo a SPE, a proposta tem como objetivos fundamentais propiciar as bases para a sustentabilidade fiscal e garantir um sistema previdenciário mais justo, ao cobrar contribuição previdenciária menor de quem ganha menos e combater privilégios de categorias específicas.

Nessas "categorias específicas" estão boa parte do funcionalismo público e dos trabalhadores privados de maior renda que se aposentam mais cedo por conseguirem completar o tempo de contribuição.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Ano de eleição

Promessas de Bolsonaro estouram “folga” do Orçamento em 2022

A ampliação do Bolsa Família e um eventual aumento de 5% nos salários do funcionalismo público já superam o espaço adicional de R$ 25 bilhões para o próximo ano

Nova esperança?

Estados Unidos planejam investir US$ 3,2 bilhões em antivirais para tratar covid-19 e outras doenças

Segundo o Dr. Fauci, principal conselheiro do presidente Joe Biden no combate à pandemia, novo programa vai acelerar o que já está em andamento

PODCAST MESA QUADRADA

De pintor de parede a chef renomado, Alex Atala diz que competitividade foi empurrão: ‘se não fosse provocado, seria um bundão’

Chef de cozinha fala sobre sua trajetória e comenta crises e investimentos bem sucedidos

Amor e presentes

Demanda por crédito no País sobe 13% em maio, impulsionada por Dia das Mães

Índice Neurotech revela que o aumento das vendas no varejo, especialmente nas lojas de departamento e vestuário durante a data comemorativa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies