🔴 HERANÇA EM VIDA? NOVO EPISÓDIO DE A DINHEIRISTA! VEJA AQUI

Ricardo Gozzi
ELEIÇÕES 2022

Todos os homens de Lula: ex-presidente estreita lista de candidatos a ministro da Economia caso seja eleito; conheça os 5 principais nomes

Em entrevista ao Financial Times, Lula afirmou que pretende nomear um político — não necessariamente um economista — para dirigir a economia

Luiz Inácio Lula da Silva (PT)
Luiz Inácio Lula da Silva (PT) - Imagem: Ricardo Stuckert

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pretende nomear um político — não necessariamente um economista — para dirigir a economia brasileira caso vença as eleições de outubro.

A afirmação foi feita por Lula numa entrevista concedida ao jornal britânico Financial Times.

A ideia do ex-presidente é escalar um "político habilidoso assessorado por um grupo de experts".

Caso isso se confirme, será uma escolha nos moldes da indicação de Antonio Palocci a ministro da Fazenda em seu primeiro mandato.

Mas quem pode ser o “dono do cofre” em um eventual terceiro governo Lula? Nesta reportagem nós trazemos os nomes dos políticos próximos ao ex-presidente que vêm falando sobre economia e, portanto, estão entre os cotados a ocupar a cadeira de ministro da Economia.

Lula evita falar nominalmente em possíveis candidato do PT a gerir a economia

Desde que decidiu sair candidato, um grupo de economistas trabalha sob a batuta de Aloizio Mercadante na formulação das diretrizes econômicas de um eventual governo Lula.

O ex-presidente não menciona publicamente nenhum nome específico. Segundo assessores e pessoas próximas, o ex-presidente pretende falar em nomes para um futuro ministério se vencer as eleições.

“O primeiro desafio é o de vencer as eleições, e só então compor ministério”, resumiu um economista ligado ao PT.

Entretanto, ao afirmar que escolherá um político, e não necessariamente um economista, Lula estreita consideravelmente a lista de possíveis candidatos em caso de vitória.

Não se descarta a possibilidade de, no âmbito de uma coalizão, algum político de fora do Partido dos Trabalhadores (PT) ser chamado para a Fazenda no caso de vitória de Lula. Entretanto, nenhum nome de fora do partido é ventilado no momento.

Em conversas com fontes de diferentes correntes do PT, o Seu Dinheiro chegou a uma lista com cinco políticos com experiência em gestão econômica e planejamento que preenchem o critério definido por Lula na entrevista do Financial Times.

Conheça os possíveis candidatos do PT

Aloizio Mercadante

Quadro histórico do partido, Aloízio Mercadante já foi deputado federal e senador por São Paulo. Concorreu como vice na chapa encabeçada por Lula em 1994 e foi o candidato do PT ao governo paulista em 2006.

No governo Dilma Rousseff, atuou como ministro da Educação e também da Ciência, Tecnologia e Inovação. Era o chefe da Casa-Civil quando eclodiu a Operação Lava Jato. Viu sua posição enfraquecida por denúncia posteriormente arquivada de que teria tentando usar seu capital político para evitar a cassação do senador Delcídio Amaral e conseguir sua libertação.

Formado em Economia pela Universidade de São Paulo (USP) e doutor em Ciências Econômicas pela Unicamp, Aloizio Mercadante é o atual presidente da Fundação Perseu Abramo, braço acadêmico do PT e cujo colegiado é responsável por traçar propostas para Lula no campo econômico.

Embora dezenas de economistas participem das reuniões, o protagonismo de Mercadante o coloca como candidato natural ao posto. Em contrapartida, vale lembrar que o ex-senador em nenhum momento teve cargos no governo quando Lula foi presidente.

Rui Costa

Atual governador da Bahia, Rui Costa é formado em Economia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Eleito governador em 2014 e reeleito em 2018, Costa sucedeu Jacques Wagner, de quem foi secretário da Casa Civil e de Relações Institucionais.

É visto como um político pragmático e moderado em questões econômicas.

Teria também o apoio de José Dirceu.

Wellington Dias

Funcionário de carreira da Caixa Econômica Federal, Wellington Dias é egresso de uma família piauiense tradicional vinculada à antiga Arena, partido formado para abrigar os quadros políticos favoráveis à ditadura civil-militar (1964-1985).

Especializado em políticas públicas e filiado ao PT desde 1985, Dias foi vereador em Teresina e deputado estadual no Piauí antes de eleger-se deputado federal e senador.

Tornou-se governador do Piauí em 2014, sendo reeleito em 2018.

Como governador, estabeleceu uma lei própria de teto de gastos. “O Estado só pode realizar reajuste da folha de pagamento, por exemplo, se atingir uma meta de investimento”, disse ele em entrevista à Exame.

Atualmente, busca uma cadeira no Senado pelo PT.

Alexandre Padilha

Formado em Medicina pela Universidade de Campinas (Unicamp) e especializado em Infectologia pela Universidade de São Paulo (USP), Alexandre Padilha é o atual vice-presidente nacional do PT.

Filiado ao PT desde os 17 anos, Padilha foi responsável pela coordenação das campanhas do ex-presidente Lula em 1989 e 1994.

No governo Dilma Rousseff, Padilha foi ministro da Saúde e o principal responsável pela implantação do Programa Mais Médicos. Pesa a seu favor o período em que chefiou a coordenação política do governo Lula.

Ênio Verri

Doutor em Economia pela USP, Ênio Verri tem 61 anos e encontra-se atualmente em seu segundo mandato como deputado federal pelo Paraná.

Depois de ter sido chefe de gabinete do Ministério do Planejamento sob Paulo Bernardo, atuou como secretário de Planejamento durante a maior parte do último mandato de Roberto Requião como governador paranaense.

Atual vice-líder do PT na Câmara dos Deputados, Ênio Verri ocupou a liderança da bancada do partido em 2020.

Considera-se que Verri corra por fora à Fazenda, uma vez que aliados de Lula têm especulado sobre a recriação do Ministério do Planejamento, colocado sob o guarda-chuva do Ministério da Economia durante o governo Jair Bolsonaro.

Guido Mantega fora do baralho do PT?

Pelo critério de “político habilidoso”, o economista Guido Mantega, por exemplo, seria uma carta fora do baralho. Ele serviu sob Lula e Dilma Rousseff, tornando-se o mais longevo ministro da Fazenda da história. Esteve por trás da formulação e da execução do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Em entrevistas recentes, o ex-presidente manifestou em mais de uma ocasião a intenção de, caso seja eleito, reunir os 27 governadores logo depois da posse para discutir projetos de infraestrutura essenciais a cada Estado.

Embora não tenha usado o termo, economistas ligados ao PT entendem o comentário como uma versão turbinada do antigo PAC, iniciado no segundo mandato de Lula sob a batuta de Mantega. O ex-ministro é um homem da confiança de Lula, mas ele mesmo se colocou fora do baralho em entrevista recente.

Compartilhe

VOTO ÚTIL OU INÚTIL?

Apoiadores de Lula voltaram a se animar com chance de vitória em primeiro turno. Mas isso é realmente possível?

14 de setembro de 2022 - 14:26

O petista está a menos de 3 pontos porcentuais de vencer em primeiro turno — e o número de eleitores de Ciro e Simone dispostos a mudar o voto é maior que isso

ELEIÇÕES 2022

14 empresários fizeram doações individuais de mais de R$ 1 milhão a partidos; veja quem mais doou (e também quem recebeu)

14 de setembro de 2022 - 9:28

Puxadas por pesos-pesados do PIB, as doações de pessoas físicas a partidos e campanhas neste ano superam R$ 246 milhões

CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Vitória de Lula em 1º turno é possível? Descubra aqui

14 de setembro de 2022 - 6:00

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

ELEIÇÕES 2022

O que Bolsonaro, Lula e Ciro querem para o Brasil? Confira o programa de governo dos presidenciáveis

13 de setembro de 2022 - 19:21

Os três já apresentaram seus planos para o país: um prioriza transformar o Brasil em uma potência econômica, o outro foca na restauração das condições de vida da população e o terceiro destaca aspectos econômicos e educacionais

ELEIÇÕES 2022

Vão fatiar: Lula e Bolsonaro querem desmembrar Economia e ressuscitar ministérios de outras áreas — veja a configuração

13 de setembro de 2022 - 14:11

Caso o petista vença, a ideia é que o número de ministérios passe dos atuais 23 para 32. Já Bolsonaro, que na campanha de 2018 prometeu ter apenas 15 ministérios e fazia uma forte crítica ao loteamento de cargos, hoje tem 23 e também deu pastas ao Centrão

CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Bolsonaro diz que vai ‘passar a faixa’ e se aposentar caso não consiga se reeleger

13 de setembro de 2022 - 5:47

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

ELEIÇÕES 2022

Abre o olho, presidente! Lula e Marina Silva se unem para atrair voto de Bolsonaro, Ciro e Tebet — saiba mais sobre essa aproximação

12 de setembro de 2022 - 16:46

Marina Silva deixou o PT em 2009, mas disse que, de alguma maneira, sempre esteve próxima de Lula. Agora juntos, eles querem conquistar os votos de quem acredita que Bolsonaro pode ser uma alternativa para o Brasil

ELEIÇÕES 2022

Avanço de Ciro e Simone na pesquisa BTG/FSB ajuda Bolsonaro a forçar segundo turno contra Lula

12 de setembro de 2022 - 10:35

Em segundo turno, porém, enquanto Lula venceria em todos os cenários, Bolsonaro sairia derrotado em todas as simulações da pesquisa BTG/FSB

CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Lula segue 13 pontos à frente de Bolsonaro no 2º turno na pesquisa BTG/FSB

12 de setembro de 2022 - 7:14

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

ELEIÇÕES 2022

Propaganda barrada: ministro do TSE atende pedido de Lula e proíbe Bolsonaro de usar imagens do 7 de setembro em campanha; veja qual foi o argumento

11 de setembro de 2022 - 16:43

O ministro viu favorecimento eleitoral do candidato e atendeu a um pedido da coligação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para barrar as imagens

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar