O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-01-25T13:51:02-03:00
Estadão Conteúdo
NOVA DEBANDADA?

Mais um técnico da área de Orçamento da Economia deixa cargo e expõe novo desgaste na equipe de Paulo Guedes

O movimento de saída é comum no último ano de governo, mas agora tem ocorrido mais cedo, ainda no primeiro mês de 2022

25 de janeiro de 2022
13:50 - atualizado às 13:51
Guedes em estática com medo do risco fiscal e ibovespa em queda | PEC dos Precatórios
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock / Divulgação

Mais um técnico da área de orçamento do Ministério da Economia pediu para deixar o cargo. A exoneração de Luiz Guilherme Pinto Henriques, que era subsecretário de Assuntos Fiscais, está publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (25).

Como o jornal O Estado de S. Paulo mostrou, as difíceis negociações e seguidas derrotas para a ala política desde o início da pandemia da covid-19 têm provocado um desgaste na equipe de técnicos do Ministério da Economia que cuida da área orçamentária e da política fiscal.

Depois do pedido de demissão dos ex-secretários que comandavam a área do Tesouro e Orçamento - Bruno Funchal e Jeferson Bittencourt -, agora o movimento de saída ocorre entre os técnicos.

Esse processo é comum no último ano de governo antes das eleições, quando ocorrem muitos pedidos de transferências de postos, mas agora tem ocorrido mais cedo, ainda no primeiro mês do ano.

Na semana passada, dois secretários e um diretor do Ministério da Economia pediram demissão dos cargos. São eles:

  • Cristiano Rocha Heckert, secretário de Gestão da Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital;
  • Gustavo José de Guimarães e Souza, secretário de Avaliação, Planejamento, Energia e Loteria, vinculada à Secretaria do Tesouro;
  • e Mauro Sergio Bogea Soares, diretor de Programa da Secretaria Especial da Receita Federal.

As exonerações foram publicadas no Diário Oficial da União da quarta-feira passada.

Segundo o Ministério da Economia, Heckert foi escolhido em dezembro para ser o novo diretor-presidente da Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Executivo (Funpresp-Exe), por isso está deixando o cargo.

Gustavo Guimarães será substituído por Fernando Serta Meressi, que atualmente é subsecretário de Planejamento Governamental. Segundo a Economia, Gustavo Guimarães está indo para o Legislativo. Já a Receita Federal apenas reforçou que a exoneração de Soares ocorreu a pedido do servidor.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

'PERGUNTA PRO SACHSIDA'

Bolsonaro se pronuncia sobre ‘fritura’ e possível substituição do presidente da Petrobras (PETR4)

Bolsonaro voltou a dizer que “ninguém vai tabelar preço de combustível”, mas afirmou que a “finalidade social” da Petrobras não está sendo cumprida

BAIXOU A PREVISÃO

Magazine Luiza (MGLU3) rebaixado: JP Morgan corta previsão para ações antes do balanço de amanhã, mas projeção ainda é de alta de quase 50%; entenda motivos

O cenário de alta dos juros deve pressionar o varejo, mas o JP Morgan entende que a empresa está bem posicionada no setor

ESFRIOU

Ano deve ter queda de fusões e aquisições, mas 2022 conta com negócios de grante porte até o momento; relembre algumas delas

Entre os fatores que causaram essa freada, estão a guerra entre Rússia e Ucrânia e a expectativa de desaceleração na China, após lockdowns para conterdos casos de covid

SEU DIA EM CRIPTO

Terra (LUNA) não acompanha recuperação do bitcoin (BTC) neste domingo; criptomoedas tentam começar semana com pé direito

Mesmo com a retomada de hoje, as criptomoedas acumulam perdas de mais de dois dígitos nos últimos sete dias

A COISA VAI ESQUENTAR

Novo capítulo da guerra? Vizinhos da Rússia, Finlândia e Suécia devem se juntar à Otan e tensão na região aumenta

Vladimir Putin, presidente russo, já havia dito que a entrada dos países na Organização exigiria retaliações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies