Menu
2019-07-08T06:20:53-03:00
Estadão Conteúdo
estádio polarizado pela política

Bolsonaro participa de entrega da premiação no Maracanã sob vaias e aplausos

Na última sexta-feira, 5, o presidente anunciou que faria um teste de popularidade com a recepção do público do estádio

8 de julho de 2019
6:20
Jair Bolsonaro e Sergio Moro
Bolsonaro foi ao Maracanã acompanhado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, que permaneceu ao seu lado durante a partida.Imagem: Carolina Antunes/PR

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) participou neste domingo, 7, da cerimônia de entrega da premiação aos jogadores da seleção brasileira que conquistaram a Copa América, no estádio do Maracanã, após derrotarem o Peru.

Quando entrou no gramado com sua comitiva de ministros, o presidente foi recebido com vaias e aplausos - da tribuna de imprensa foi possível ouvir mais vaias, mas também houve muitos aplausos, que podem ter prevalecido de outros pontos do estádio.

Após a cerimônia, quando a comitiva caminhou pelo gramado rumo ao túnel de saída, as vaias foram praticamente unânimes. Esse momento durou alguns segundos.

Durante a entrega das medalhas, todos os jogadores cumprimentaram Bolsonaro, e a torcida não reagiu - os aplausos surgiam a cada atleta anunciado, e aparentemente não se referiam ao presidente nem aos ministros e parlamentares. Depois disso, Bolsonaro se juntou aos jogadores para tirar a foto oficial e ocupou o centro da roda, segurando a taça do título.

Ao longo do jogo, também não houve reação em massa da plateia a Bolsonaro e a sua comitiva, que chegou ao local quando a cerimônia de encerramento da Copa América já havia começado. Caso tenham ocorrido aplausos ou vaias, eles foram pontuais e se tornaram inaudíveis por conta da música que ecoava pelos alto-falantes do estádio.

Bolsonaro foi ao Maracanã acompanhado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, que permaneceu ao seu lado durante a partida. No primeiro gol do Brasil, Bolsonaro escorregou ao comemorar e se apoiou em Moro para não cair.

Na última sexta-feira, 5, o presidente anunciou que faria um teste de popularidade hoje. "Pretendo domingo não só assistir à final do Brasil com o Peru, bem como, se for possível e a segurança me permitir, iremos ao gramado. O povo vai dizer se nós estamos certos ou não", disse o presidente na ocasião. Além de Moro, foram ao gramado outros ministros e deputados da comitiva que o acompanhou de Brasília até o Rio na tarde deste domingo.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Após vacinação e apoio fiscal

Economia dos EUA está “em ponto de inflexão” positivo, diz Powell, do Fed

Economia norte-americana está prestes a começar a crescer muito mais rapidamente, afirmou presidente do banco central norte-americano em entrevista

nos estados unidos

Remuneração de CEOs cresceu em meio à pandemia

Recuperação do mercado de ações impulsionou ganhos de executivos em 2020, que tiveram remuneração média de US$ 13,7 mi no período

Após estremecimentos

China quer parceria estratégia com Brasil, diz chanceler asiático

Chanceler chinês, Wang Yi, falou com o novo ministro das Relações Exteriores do Brasil, Carlos Alberto Franco França.

entrevista

Bittar reafirma que Guedes sabia de acordo para destinar verba a emendas

Apontado como um dos artífices da “maquiagem” no Orçamento, o senador Marcio Bittar diz que não chegou sozinho ao valor de R$ 29 bilhões em emendas

Apesar da pandemia

Saúde perde espaço em emendas parlamentares

Números mostram estratégia dos parlamentares para destinar recursos para obras e projetos de interesse eleitoral em seus redutos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies