Menu
2019-07-01T12:30:57-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Atividade industrial

Alta do PMI industrial em junho é influenciada por aumento de pedidos

Sentimento em relação aos negócios melhorou e interrompeu um período de 19 meses de baixa até maio. As empresas começara a antecipar contratos para diversificação de produtos e reformas estruturais nas plantas para ajudar o crescimento da produção nos próximos doze meses

1 de julho de 2019
11:45 - atualizado às 12:30
Indústria de automóveis
Imagem: shutterstock

O PMI Industrial do Brasil em junho registrou uma alta de 0,8 ponto, chegando a 51 pontos. O resultado foi influenciado pelo aumento de pedidos. Os dados sugerem também que o mercado interno foi a principal fonte de crescimento das vendas: as exportações se contraíram ao menor nível dos últimos 29 meses.

Segundo técnicos da IHS Markit, visando cumprir seus pedidos de venda e criar reservas de estoques, os produtores de mercadorias aumentaram suas quantidades de compras em junho.

Os fornecedores, segundo a Markit, foram capazes de acomodar confortavelmente o crescimento na demanda de insumos, o que ficou provado pelos prazos mais curtos na entrega dos materiais comprados. "Como resultado, os estoques de pré-produção dos fabricantes aumentaram ainda mais", dizem os técnicos da Markit.

De modo geral, o sentimento em relação aos negócios melhorou e interrompeu um período de 19 meses de baixa até maio. As empresas começara a antecipar contratos para diversificação de produtos e reformas estruturais nas plantas para ajudar o crescimento da produção nos próximos doze meses.

Por outro lado, os custos de insumos aumentaram novamente, o que as empresas atribuíram à valorização do dólar americano, tornando os materiais importados mais caros. A taxa de inflação permaneceu acentuada, apesar de ter se atenuado e atingido o menor nível em três meses.

"Para manter os custos sob controle, as empresas reduziram ainda mais o número de funcionários e aumentaram seus preços. A inflação de preços cobrados alcançou sua maior alta em oito meses", dizem os especialistas da Markit.

Tomada de decisões

A alta do PMI traz certo alívio aos responsáveis pelas tomadas de decisões no setor, principalmente depois da pressão ocasionada pela tragédia de Brumadinho. A avaliação é da economista-chefe da JHS Markit, Pollyanna De Lima.

Segundo a especialista, uma segunda queda consecutiva no nível de empregos do setor industrial mostra que o mercado de trabalho continua frágil.

"No curto prazo, o progresso será provavelmente tépido, já que uma queda acentuada e acelerada nos pedidos em atraso sugere que as empresas ainda têm capacidade ociosa em excesso, podendo aumentar a produção sem precisar criar empregos", disse.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

fique de olho

Itaú anuncia pagamento de juros sobre capital próprio

Serão R$ 0,05648 por ação, com retenção de 15% de imposto de renda na fonte; pagamento é uma antecipação aos aos dividendos e JPC do resultado de 2021

mudanças na estatal

Conselheiro recém-eleito da Petrobras renuncia

Marcelo Gasparino da Silva foi eleito no último dia 12; executivo indica medida como “irrevogável”

seu dinheiro na sua noite

B3 Fashion Week

A semana de moda da bolsa brasileira está pegando fogo! Flashes por todos os lados, comentários entusiasmados, queixos caídos a cada novo desfile. As grandes marcas não pouparam esforços para a coleção outono/inverno — e, como era de se esperar, um intenso burburinho toma conta dos bastidores. Essa sexta-feira foi particularmente animada, com a Renner […]

Moradia classe A

Pandemia, juros baixos e dólar caro: combo impulsiona o mercado de imóveis de luxo

Uma combinação que prejudicou boa parte das empresas brasileiras acabou beneficiando o segmento imobiliário de alto padrão

fechamento da semana

Brasília impede Ibovespa de decolar, mas saldo da semana ainda é positivo; dólar vai a R$ 5,58

No Brasil, o que garantiu um bom desempenho do Ibovespa foi a alta das commodities e a recuperação econômica de Estados Unidos e China.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies