Menu
2019-06-03T13:58:08-03:00
Estadão Conteúdo
sem mais otimismo

Tendências consultoria corta projeção do PIB em 2019 de 1,6% para 0,9%

A projeção de 0,9% da consultoria para o PIB deste ano está aquém da estimativa mediana citada nesta segunda-feira, 3, na pesquisa Focus do Banco Central

3 de junho de 2019
13:57 - atualizado às 13:58
PIB

Diante dos sinais de falta de tração, perda de ímpeto da atividade econômica e retração na confiança, a Tendências Consultoria revisou para baixo sua estimativa de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) em 2019. A previsão agora é de que a economia brasileira cresça 0,9% neste ano, em ritmo inferior ao registrado em 2017 e 2018, quando foram registradas altas de 1,1%, respectivamente.

"Antes do segundo turno das eleições, tínhamos a expectativa de alta de 2,0% do PIB em 2019. No último mês, porém, resultados consolidados de atividade no primeiro trimestre nos fizeram revisar para 1,6%", lembra o economista Lucas Souza. "Esta revisão mais recente, por sua vez, se deu não apenas pela retração de 0,2% do PIB do primeiro trimestre na margem, mas também pelo fato de indicadores antecedentes apresentarem um quadro mais desafiador nos próximos meses", explica.

Souza cita as perspectivas mais fracas de crescimento global. "A guerra comercial entre China e Estados Unidos é um elemento, assim como as dificuldades financeiras na Argentina", comenta.

"No cenário doméstico, temos postergação da aprovação da reforma da Previdência, que deve passar apenas no fim do ano. Ao mesmo tempo, temos níveis historicamente elevados de incerteza e confiança", pontua o economista da Tendências. "São questões que geram efeitos sobre a economia, reduzindo a expectativa de investimentos e a evolução da produção industrial."

Pelos cálculos da Tendências, o PIB brasileiro deverá crescer 0,9% no segundo trimestre, em relação ao mesmo período de 2018. Já o terceiro trimestre deve ter alta de 1,1% na base interanual, enquanto o último quarto do ano pode apresentar expansão de 1,3%. Em termos dessazonalizados, a evolução média do PIB nos próximos três trimestres deverá ser de 0,6% na margem, relata Souza. Para 2020, a expectativa da consultoria é de alta de 2,6% do PIB, com viés de baixa.

A projeção de 0,9% da consultoria para o PIB deste ano está aquém da estimativa mediana citada nesta segunda-feira, 3, na pesquisa Focus do Banco Central (BC), que foi reduzida pela 14ª semana consecutiva, ao passar de 1,23% para 1,13%.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Fechou bem o ano

Petrobras tem lucro de quase R$ 60 bi no 4º trimestre e anuncia R$ 10 bi em dividendos

Alta extraordinária de 635% no lucro teve influência de itens não recorrentes de peso, mas mesmo o lucro recorrente totalizou R$ 28 bilhões, alta de 120% na comparação anual; em 2020, estatal lucrou R$ 7,1 bilhões, queda de 82% em relação a 2019

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Quanto vale a Eletrobras privatizada

Ontem à noite, o governo federal entregou ao Congresso a Medida Provisória que possibilita a privatização da Eletrobras e de quase todas as suas subsidiárias. O procedimento será feito por meio de uma capitalização que vai diluir a participação da União, que apenas manterá uma ação com poderes especiais de veto, a chamada golden share. […]

FECHAMENTO

Eletrobras dá susto na reta final, mas Ibovespa segue se recuperando do tombo recente; dólar recua

Estatais seguem se recuperando do tombo recente e a bolsa brasileira também conta com uma ajudinha do exterior

De volta ao topo

País volta a ser maior mercado de caminhão da Mercedes, que reafirma investimento

O volume supera os 24,5 mil caminhões vendidos na Alemanha, que caiu para a segunda posição no ranking de mercados globais da montadora.

Retomada

Faturamento da indústria de máquinas sobe 38,5% em janeiro em comparação anual

A expectativa é de que as vendas internas continuem positivas.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies