Menu
2019-06-03T13:58:08-03:00
Estadão Conteúdo
sem mais otimismo

Tendências consultoria corta projeção do PIB em 2019 de 1,6% para 0,9%

A projeção de 0,9% da consultoria para o PIB deste ano está aquém da estimativa mediana citada nesta segunda-feira, 3, na pesquisa Focus do Banco Central

3 de junho de 2019
13:57 - atualizado às 13:58
PIB

Diante dos sinais de falta de tração, perda de ímpeto da atividade econômica e retração na confiança, a Tendências Consultoria revisou para baixo sua estimativa de expansão do Produto Interno Bruto (PIB) em 2019. A previsão agora é de que a economia brasileira cresça 0,9% neste ano, em ritmo inferior ao registrado em 2017 e 2018, quando foram registradas altas de 1,1%, respectivamente.

"Antes do segundo turno das eleições, tínhamos a expectativa de alta de 2,0% do PIB em 2019. No último mês, porém, resultados consolidados de atividade no primeiro trimestre nos fizeram revisar para 1,6%", lembra o economista Lucas Souza. "Esta revisão mais recente, por sua vez, se deu não apenas pela retração de 0,2% do PIB do primeiro trimestre na margem, mas também pelo fato de indicadores antecedentes apresentarem um quadro mais desafiador nos próximos meses", explica.

Souza cita as perspectivas mais fracas de crescimento global. "A guerra comercial entre China e Estados Unidos é um elemento, assim como as dificuldades financeiras na Argentina", comenta.

"No cenário doméstico, temos postergação da aprovação da reforma da Previdência, que deve passar apenas no fim do ano. Ao mesmo tempo, temos níveis historicamente elevados de incerteza e confiança", pontua o economista da Tendências. "São questões que geram efeitos sobre a economia, reduzindo a expectativa de investimentos e a evolução da produção industrial."

Pelos cálculos da Tendências, o PIB brasileiro deverá crescer 0,9% no segundo trimestre, em relação ao mesmo período de 2018. Já o terceiro trimestre deve ter alta de 1,1% na base interanual, enquanto o último quarto do ano pode apresentar expansão de 1,3%. Em termos dessazonalizados, a evolução média do PIB nos próximos três trimestres deverá ser de 0,6% na margem, relata Souza. Para 2020, a expectativa da consultoria é de alta de 2,6% do PIB, com viés de baixa.

A projeção de 0,9% da consultoria para o PIB deste ano está aquém da estimativa mediana citada nesta segunda-feira, 3, na pesquisa Focus do Banco Central (BC), que foi reduzida pela 14ª semana consecutiva, ao passar de 1,23% para 1,13%.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

ESTRADA DO FUTURO

Os três setores mais lucrativos em tecnologia, e por que você deve investir neles

Integração entre softwares e Inteligência Artificial são dois dos segmentos que devem fazer parte de qualquer portfólio de investimentos vencedor

Ano de eleição

Promessas de Bolsonaro estouram “folga” do Orçamento em 2022

A ampliação do Bolsa Família e um eventual aumento de 5% nos salários do funcionalismo público já superam o espaço adicional de R$ 25 bilhões para o próximo ano

Nova esperança?

Estados Unidos planejam investir US$ 3,2 bilhões em antivirais para tratar covid-19 e outras doenças

Segundo o Dr. Fauci, principal conselheiro do presidente Joe Biden no combate à pandemia, novo programa vai acelerar o que já está em andamento

PODCAST MESA QUADRADA

De pintor de parede a chef renomado, Alex Atala diz que competitividade foi empurrão: ‘se não fosse provocado, seria um bundão’

Chef de cozinha fala sobre sua trajetória e comenta crises e investimentos bem sucedidos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies