🔴 +35 RECOMENDAÇÕES DE ONDE INVESTIR EM MARÇO – VEJA GRATUITAMENTE

Cotações por TradingView
Isabelli Neckel
EXPECTATIVAS LADEIRA ABAIXO

Na “Copa do PIB” de 2022, Brasil deve ficar atrás de Colômbia, Argentina e México em crescimento

OCDE baixou a projeção de crescimento do PIB brasileiro de 1,4% para 0,6%, abaixo da média mundial, conforme relatório publicado nesta quarta-feira (08)

Isabelli Neckel
8 de junho de 2022
16:32 - atualizado às 16:37
PIB
PIB -

Na “Copa do Mundo” do crescimento econômico, o Brasil deve ficar atrás dos colegas latino-americanos México, Argentina e Colômbia e bem abaixo da média global. A estimativa é da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Depois da forte recuperação vista em 2021, o PIB brasileiro deve desacelerar significativamente neste ano.

A OCDE baixou a projeção de crescimento do PIB brasileiro de 1,4% para 0,6% em 2022, conforme relatório publicado nesta quarta-feira (08). E para 2023, a previsão caiu de 2,1% para 1,2%.

Mas quais são os motivos dessa revisão para baixo feita pela OCDE? Segundo a organização, "o aumento da inflação, a guerra na Ucrânia e as condições financeiras mais apertadas corroeram o sentimento econômico e o poder de compra, o que deve afetar fortemente a demanda doméstica”.

Além disso, a recuperação do mercado de trabalho brasileiro tem sido lenta, com taxa de participação e de renda real abaixo dos níveis pré-pandemia.

As eleições no fim do ano também adicionam incertezas ao cenário e ajudam a manter o investimento moderado até 2023, observa a OCDE.

PIB menor, juro maior

Se as pressões inflacionárias persistirem, o Banco Central deve continuar elevando a taxa básica de juros. A OCDE projeta que a taxa Selic suba dos atuais 12,75% para 13,25% ao ano a partir da próxima reunião a respeito da política monetária.

Para a organização, “a taxa Selic deve permanecer em 13,25% até o início de 2023 e então diminuir lentamente ao longo do ano, à medida que os efeitos defasados dos aumentos recentes são finalmente sentidos".

As recomendações da OCDE para o Brasil

Com o aumento nos preços dos alimentos e da energia, a instituição defende programas sociais para proteger a população mais vulnerável.

Além disso, o relatório afirma que são necessários esforços adicionais para melhorar o direcionamento e a eficácia dos gastos públicos, "para permanecer consistente com uma gestão fiscal sólida". A OCDE também incentiva que o Brasil continue com suas reformas "ambiciosas" para garantir sustentabilidade fiscal e evitar que as taxas de pobreza subam.

A organização recomenda ainda maior exploração das fontes de energia eólica e solar para complementar a hidrelétrica.

E o resto do mundo? OCDE também baixa projeção para o PIB global

A OCDE cortou a projeção de crescimento da economia mundial em 2022. Se em dezembro do ano passado esperava-se um crescimento de 4,5%, agora espera-se de 3%. Já para 2023, a previsão é que o PIB global cresça 2,8%.

Para o G20, grupo que reúne as 20 maiores economias do mundo, a OCDE prevê crescimento de 2,9% neste ano e de 2,8% no ano que vem.

Na América Latina, em 2022, o México deve avançar 1,9%, a Argentina 3,6% e a Colômbia 6,1%.

Projeções para o PIB dos Estados Unidos

Para os EUA, espera-se alta de 2,5% do PIB neste ano e 1,1% no próximo.

De acordo com a OCDE, o fim de medidas de auxílio à população ligadas à pandemia significará que a política fiscal terá influência na contração econômica, ainda que gastos fiscais acumulados compensem parcialmente esse efeito.

A organização defende que as autoridades americanas estejam prontas para fornecer apoio temporário a grupos vulneráveis, caso aconteça uma forte desaceleração econômica inesperada.

Projeções para o PIB da China

Para a China, a previsão de crescimento é de 4,4% em 2022 e 4,9% em 2023.

Na China, a política “Covid zero” segue pesando. Além de influenciar a redução do crescimento, a política impacta toda a economia global, inclusive o Brasil, que possui fortes relações comerciais com a potência asiática.

O relatório da OCDE cita que, em meio a "ventos contrários crescentes", o crescimento da China será apoiado pelo investimento na transição energética e pela antecipação de projetos de infraestrutura.

Projeções para o PIB da zona do euro

Na zona do euro (composta pelos países da União Europeia que adotam o euro como moeda oficial), a projeção é de crescimento de 2,6% neste ano e 1,6% no ano que vem. A OCDE observou que o crescimento da região deve ser fortemente impactado pela guerra na Ucrânia e pelos lockdowns na China.

“O preço da guerra na Ucrânia é alto e terá de ser partilhado”, afirma OCDE

guerra russia ucrania - xadrez

No relatório, a organização afirma que o mundo vai pagar um preço "muito alto" pela guerra entre Rússia e Ucrânia, com custos que podem se mostrar ainda maiores ao longo do tempo.

Os dois países do conflito são grandes exportadores de commodities. Com a guerra, os preços de alimentos e energia subiram no mundo todo, inclusive no Brasil. Para a OCDE, está claro que os mais pobres serão os mais atingidos. "O preço da guerra é alto e terá de ser partilhado”, diz o documento.

A OCDE traçou um efeito dominó do cenário atual: a inflação elevada corrói a renda disponível e o poder de compra das famílias, o que reduz o consumo. Enquanto isso, a incerteza desencoraja investimentos empresariais e ameaça a redução da oferta nos próximos anos.

A instituição destacou ainda que as políticas fiscais e monetárias precisarão se ajustar às circunstâncias extraordinárias. Como prioridade, a OCDE ressaltou a urgência de evitar uma crise de alimentos e a necessidade de lidar com a inflação e seus efeitos.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Compartilhe

LOTERIAS

Uma aposta fatura sozinha prêmio de R$ 12 milhões da Quina, enquanto Lotofácil tem dois ganhadores — e nenhum novo milionário

3 de março de 2024 - 9:45

Enquanto a Quina e a Lotofácil tiveram vencedores, a Mega-Sena e a +MIlionária acumularam — e estão oferecendo uma bolada para quem acertar todos os números

AUTOMÓVEIS

Guia do PCD: conheça 39 modelos de carros por até R$ 120 mil com isenção de IPI e ICMS

3 de março de 2024 - 7:16

Fique por dentro dos modelos de carros em promoção e das versões especialmente voltadas para o público PCD

BOMBOU NO SD

Os dois motivos que fizeram o Bitcoin (BTC) disparar, o milagre de Milei e dívidas em Portugal: confira os destaques do Seu Dinheiro na semana

2 de março de 2024 - 14:03

Nem só de notícias sobre a bolsa vive o leitor do Seu Dinheiro: criptomoedas, dívidas, câmbio e política roubaram os holofotes na semana; veja as notícias mais lidas dos últimos dias

COPO MEIO CHEIO OU MEIO VAZIO?

Uma notícia boa, duas ruins e uma ruim que pode ser boa sobre o PIB do Brasil em 2023

1 de março de 2024 - 12:13

PIB cresceu 2,9% no acumulado do ano passado; já na comparação trimestral, a economia brasileira ficou no zero a zero

FICOU PARA DEPOIS

Ficou para depois: STF adia julgamento sobre revisão da vida toda do INSS e não marca nova data 

1 de março de 2024 - 8:21

A análise do caso estava prevista para a sessão de ontem, mas o julgamento de ações sobre a política ambiental do governo de Jair Bolsonaro tomou todo o tempo da sessão

LOTERIAS

Novo milionário das loterias da Caixa não vem da Lotofácil nem da Mega-Sena, que agora promete fortuna maior que a da +Milionária

1 de março de 2024 - 5:55

Máquina de milionários da Lotofácil dá espaço para a Dia de Sorte; prêmio estimado da Mega-Sena vai a R$ 185 milhões

Balanço do mês

Bitcoin é o melhor investimento de fevereiro, com alta de mais de 40% no mês, e Ibovespa também sobe ao pódio; veja ranking completo

29 de fevereiro de 2024 - 19:40

ETFs de bitcoin à vista nos EUA finalmente “pegaram”, impulsionando a cotação da criptomoeda; Ibovespa fecha mês em alta de 0,99%

CONCESSÃO DE 30 ANOS

Sem concorrentes, consórcio de brasileiros e chineses vence leilão de trem que ligará São Paulo a Campinas

29 de fevereiro de 2024 - 18:16

O grupo terá que investir cerca de R$ 12,4 bilhões para criar uma linha que conecte os munícipios Jundiaí, Louveira, Vinhedo e Valinhos, além de uma opção expressa para quem vai da capital a Campinas

GRANDES FORTUNAS NA MIRA

Como Haddad quer convencer o G20 a lançar uma proposta “ambiciosa” para taxar super-ricos ao redor do mundo

29 de fevereiro de 2024 - 14:16

Vale destacar que o trabalho do grupo que reúne as maiores economias mundiais estão sob presidência brasileira

VAI QUE…

Por que o Brasil cresceu pouco nas últimas décadas? Geraldo Alckmin tem uma resposta — e uma receita para reverter esse cenário

29 de fevereiro de 2024 - 12:07

Participação do PIB do Brasil na economia mundial vem caindo e deve alcançar apenas 2,3% em 2024, segundo FMI

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies