Menu
2019-12-02T09:30:13-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
De olho na América Latina

Para Guedes, “timing político” atrapalha, mas não paralisa agenda liberal

Segundo ele, não há dúvida de que quanto mais rápido as reformas forem implementadas, mais rápido o país retoma o caminho do crescimento sustentável e mais baixo é o risco de acontecer o que aconteceu na Argentina

2 de dezembro de 2019
8:24 - atualizado às 9:30
paulo guedes

Mesmo diante de uma situação mais complicada para os nossos vizinhos, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse ontem (1) em entrevista ao jornal O Globo que o "timing político" começa a mudar, mas que a agenda liberal não será paralisada "de forma alguma".

"Se nós acelerarmos as reformas agora, os frutos estarão colhidos ali na frente. Mas digo isso como economista. Agora, tem também o processamento político das reformas. Nós estávamos em um caminho. E aí, de repente, começa a confusão na América Latina . Bagunça, desordem, aí o timing politico começa a mudar", destacou Guedes.

Ele ainda comentou que é "falso dizer que o presidente não apoia a reforma administrativa" e que "quando você bota quatro reformas, pelo menos uma começa a fazer bagunça".

Ainda assim, Guedes disse que o timing político não levará a uma paralisação das outras reformas. Ele afirmou que "o pacto federativo tem três relatores trabalhando à máxima capacidade. Fora isso, a Câmara tem uma agenda fortíssima. O (presidente da Câmara) Rodrigo Maia está mandando o projeto de lei do saneamento , feito pelo (senador) Tasso Jereissati (autor da proposta), que é fundamental. É uma das reformas mais importantes para o país".

O ministro da Economia disse ainda que o marco regulatório do saneamento vai trazer milhões em investimento e que ele é ideal para o Brasil porque o país está sem recursos. "O estado brasileiro está quebrado. Com essa lei, em cinco ou seis anos acaba o problema do saneamento básico no Brasil", destaca.

Segundo ele, não há dúvida de que quanto mais rápido as reformas forem implementadas, mais rápido o país retoma o caminho do crescimento sustentável e mais baixo é o risco de acontecer o que aconteceu na Argentina. Com isso, a expectativa do ministro é que o país consiga crescer 1% este ano, 2% no ano que vem, 3% no seguinte e 4% no último ano.

Juros do cheque especial

Já ao tratar sobre a decisão do Conselho Monetário Nacional (CMN) que estabeleceu limites aos juros do cheque especial, Guedes disse que a agenda é do Banco Central e que achou uma "esculhambação" o projeto, mas que terminou convencido de que isso não diverge dos preceitos liberais.

"Então minha reação inicial há cinco meses foi: Campos, cuidado onde você está indo... Ele então argumentou que não era tabelamento e sim a redefinição do produto: “Eu sei onde nós bancos estamos fazendo a maldade. Eu vou desmontar a maldade”, destacou o ministro.

Ele ainda explicou que, ao conversar com Roberto Campos Neto, ele disse que quem é muito rico tem um cheque especial de R$ 1 milhão, mas que não usa. E que há o pobre que usa toda hora, porém possui um limite pequeno porque o produto é analisado conjuntamente.

Segundo Guedes, a ideia de estabelecer um limite máximo existe nos Estados Unidos, na França e em outros países onde também há abusos.

Estatais

Ao comentar sobre as estatais, Guedes disse que o STF teve um movimento importante ao definir uma regra clara para facilitar a venda de todas as subsidiárias e que apenas a venda da empresa-mãe terá de ser levada para o Legislativo.

"Isso é bom porque criou um marco jurídico. Neste primeiro ano, a meta era de R$ 80 bilhões porque sabíamos que seria difícil. Então, voltando à pergunta: o objetivo de privatização é difícil? Sim. Mais difícil do que eu esperava? Sim. De onde está vindo a dificuldade? No primeiro ano cumprimos a meta", pontuou.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Exile on Wall Street

Estamos para ver o surgimento de um grande conglomerado de moda no Brasil?

Varejo é um jogo de escala. Quanto mais você vende, mais compra. Isso vale não só para os insumos, mas para tudo

Tecnologia no varejo

Magazine Luiza e Totvs anunciam parceria para integração de plataforma e marketplace

Para os vendedores, a notícia representa vendas diretas com taxas menores; já para os consumidores a vantagem é a entrega mais rápida

busca por acordo

Investidores cobram até R$ 60 bi da Petrobras em processos de arbitragem

Casos incluem tanto investidores nacionais quanto estrangeiros e vieram na esteira da Operação Lava Jato, que apontou práticas ilícitas na estatal

país em crise

Concorrente do Uber, Cabify encerra operações no Brasil por conta da pandemia

Fundada há 10 anos em Madri, empresa enfrentou um mercado altamente competitivo no Brasil, mas crise recente foi decisiva para startup deixar o país

TIM Brasil poderá emitir até R$ 5,7 bilhões em debêntures incentivadas

O projeto da operadora para melhorias nas redes fixas e móveis de 21 unidades da federação entrou na lista de autorizações do Ministério das Comunicações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies