Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-04T14:42:15-03:00
Estadão Conteúdo
Cortes na oferta de petróleo

Nível de cumprimento do acordo Opep+ foi de quase 90% em fevereiro, diz Arábia Saudita

Informação foi divulgada durante um encontro da Opep+ no Azerbaijão para discutir políticas de petróleo para abril

17 de março de 2019
16:41 - atualizado às 14:42
opep
OPEP - Imagem: Andrei Moraes/Seu Dinheiro

O ministro da Energia da Arábia Saudita, Khalid A. Al-Falih, afirmou neste domingo que o nível de cumprimento do acordo entre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e seus aliados, como a Rússia, foi de quase 90% em fevereiro. Esse grupo estendido de países é conhecido como Opep+, com nações que decidiram reduzir a oferta da commodity para apoiar os preços.

Neste domingo e na segunda-feira, o Opep+ se reúne no Azerbaijão para discutir políticas de petróleo para abril. De acordo com Al-Falih, o nível de cumprimento do acordo em março ultrapassará a marca de 100%, ou seja, será superior ao fechado anteriormente entre as partes.

Ainda segundo ele, parte do petróleo da Venezuela tem sido redirecionada no mercado, após as sanções americanas contra o governo do presidente Nicolás Maduro e em meio à grave crise política e econômica do país latino-americano. De qualquer modo, o ministro comentou que os interesses dos Estados Unidos e do reino saudita estão "razoavelmente aliados". Os dois países têm uma aliança geopolítica importante, mas o presidente americano, Donald Trump, já criticou os sauditas e a Opep por cortar a oferta de petróleo para elevar os preços.

Al-Falih previu que a Arábia Saudita exportará menos petróleo em abril e ressaltou que o país tem cumprido o acordo com o Opep+. Ele disse que a produção saudita será de 9,8 milhões de barris por dia em março e deve ser 100 mil barris por dia menor em abril. Já as exportações sauditas devem ser menores que 7 milhões de barris por dia em março, sendo que talvez em abril elas sejam ainda 100 mil barris por dia menores que essa marca.

A autoridade saudita disse que espera manter o acordo para cortar a oferta de petróleo na reunião de abril da Opep e garantiu confiar nos envolvidos na iniciativa. E informou que os produtores prometeram um maior cumprimento do acordo, no futuro.

A autoridade comentou que continua a haver aumento nos estoques de petróleo no mundo, mesmo com os problemas enfrentados por Venezuela e Irã para exportar. Segundo ele, tem aumentado um pouco a confiança no mercado, recentemente.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

MELOU O NEGÓCIO

Depois de duas semanas suspensas, ações da Evergrande despencam em meio a desacordo sobre venda de fatia da incorporadora

A própria empreiteira chinesa cancelou um acordo para a venda de uma participação de 50,1% para a Hopson Development Holdings

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: exterior tem dia de correção e bolsa brasileira deve ter desempenho fraco por mais um dia após fala de Paulo Guedes sobre teto de gastos

Os balanços do exterior devem movimentar os negócios, com Evergrande de volta ao radar após fracasso na venda de uma subsidiária

LAVANDO AS MÃOS

Guedes se isenta e diz que formato do Auxílio Brasil está ‘a cargo da política’

Segundo o ministro, governo teve de fazer um ‘encaixe’ dentro do arcabouço fiscal existente

Entrevista

Um dos maiores gestores de fundos imobiliários do mercado avisa: os shoppings estão baratos e o investidor ainda não percebeu

CEO da HSI, que tem R$ 11 bilhões sob gestão, diz que os shoppings estão começando a apresentar resultados como os de antes da pandemia e vê demanda de residencial alto padrão ainda forte

Casamento legal

Cade mantém aprovação de compra de fatia da BRF (BRFS3) pela Marfrig (MRFG3)

A conselheira que havia pedido a reabertura da análise da operação mudou de posição e desistiu da reavaliação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies