Menu
2020-04-10T12:32:48-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Reação à crise

México “fura” acordo da Opep e vai cortar menos produção de petróleo

País vai aderir ao pacto da Opep+ para reduzir a produção de petróleo, mas fez acordo com EUA para corte de apenas 100 mil barris por dia

10 de abril de 2020
12:32
Andrés Obrador, presidente do México
Andrés Obrador, presidente do México - Imagem: Shutterstock

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, disse nesta sexta-feira que seu país decidiu aderir ao pacto da Opep+ para reduzir a produção de petróleo, mas ressaltou que os mexicanos contribuirão com um corte de apenas 100 mil barris por dia (bpd), após entrar em acordo também com os EUA.

Segundo Obrador, os EUA se comprometeram a fazer um corte adicional de 250 mil barris por dia, além do que já iriam implementar.

Obrador disse que o acordo é temporário e foi selado após conversar por telefone com o presidente americano, Donald Trump.

Leia também:

Ontem, a Opep+, formada pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados que incluem a Rússia, chegaram a um pacto para reduzir sua produção coletiva em mais 10 milhões de barris por dia (bpd).

A medida foi uma resposta ao impacto que a pandemia de coronavírus tem exercido na demanda pela commodity. O México, porém, foi o único integrante da Opep+ a não endossar o acerto.

Obrador disse nesta sexta que a Opep+ queria que o México contribuísse com um corte de 400 mil bpd, proposta que, conforme ele, foi posteriormente reduzida para 350 mil bpd.

*Com informações da Dow Jones Newswires e Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Exclusivo SD Premium

Segredos da bolsa: O cachorro louco segue à solta nos mercados

Agenda repleta de balanços corporativos e indicadores econômicos importantes no Brasil, na China, nos EUA e na Europa promete deixar os investidores com os nervos à flor da pele esta semana

Balanço

Saudi Aramco vê lucro cair 73,3% com menor demanda e queda do preço do petróleo

Estatal saudita lucrou apenas US$ 6,6 bilhões no segundo trimestre, em razão de crise desencadeada pela pandemia de coronavírus

Para bater a renda fixa

Queda na bolsa no mês de julho deixou retorno dos fundos imobiliários mais atrativo

Para analistas do Banco Inter, queda dos FII em julho foi apenas um ajuste; com juro baixo e preço menor, rentabilidade potencial cresceu

O tamanho da conta

Conta da pandemia chega a R$ 700 bilhões

Segundo levantamento do Estadão, pandemia deve custar isso só em 2020, o equivalente a quase 10% do PIB e a R$ 3,3 mil para cada brasileiro. Quantia seria suficiente para pagar o Bolsa Família por 21 anos

Canetada

Trump assina quatro decretos com estímulos à economia

Diante do fracasso das negociações entre republicanos e democratas para novo pacote de ajuda trilionário, presidente americano partiu para a canetada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements