Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
É CEO do Seu Dinheiro
2019-03-12T10:20:11-03:00
Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

Bolha ou bala? O que puxa os negócios da Taurus

12 de março de 2019
10:20
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

A primeira vez que ouvi falar da Taurus foi quando a companhia sofreu uma das suas maiores crises de imagem. A empresa teve problemas com a qualidade de suas armas, como disparos acidentais que mataram os próprios donos. O problema técnico abalou os negócios. Lá por 2015 e 2016, a Taurus estava praticamente com o pé na cova. Ou melhor, na fila para pedir recuperação judicial.

Os anos se passaram e pouco se falou da empresa. Até o ano passado. Quando Bolsonaro tomou a dianteira da corrida presidencial, a empresa virou uma coqueluche entre os investidores de ações. A lógica era a seguinte: Jair Bolsonaro deve ser o próximo presidente, logo vai liberar geral o porte de armas, logo a Taurus vai vender que nem água. A ação chegou a subir 700% em pouco mais de um mês. Depois o papel despencou e uma pergunta ficou no ar: era bolha?

Muita gente comprou ação da Taurus no frenesi político, sem conhecer o modelo de negócios da empresa ou abrir o balanço financeiro. Até hoje alguns amigos me perguntam se é hora de comprar a Taurus e se ela vai ganhar com o governo Bolsonaro.

Mas, afinal, o que está acontecendo com essa empresa? O repórter Fernando Pivetti foi até São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, para ver de perto qual é a situação da companhia e bater um papo com o presidente da empresa, Salesio Nuhs. Se você pensa em comprar ações da Taurus, esta reportagem é imperdível.

Avião no chão

A Gol precisou agir rápido diante de uma crise internacional envolvendo os aviões da Boeing. O modelo 737 MAX 8 sofreu dois acidentes aéreos recentemente. A Gol decidiu tirar os modelos de operação temporariamente - até o fim do ano passado, ela tinha 6 aeronaves na sua frota. A empresa vai aguardar as investigações sobre o produto para retomar os voos.

Além do desafio de ajustar a operação, os problemas do avião podem trazer muita dor de cabeça para Gol. O seu plano de renovação de frota foi desenhado em cima desse modelo.
Os problemas do avião, aliados à proposta de aquisição da Avianca pela Azul, fizeram as ações da Gol terminarem o dia na segunda maior baixa do Ibovespa. O anúncio da suspensão das operações do 737 MAX foi feito após o fechamento da bolsa e deve refletir nas ações da empresa hoje. Fique atento!

Corpinho de e-commerce, sede de fintech

E a chaleira do setor de pagamentos e tecnologia está em plena ebulição. O Mercado Livre anunciou ontem à noite que fará uma oferta de ações que pode chegar até US$ 2 bilhões. A diferença é que US$ 700 milhões já tem um comprador certo: a gigante de pagamentos PayPal. O acordo deixa a empresa com mais cara de fintech. O Vinícius Pinheiro te conta todos os detalhes aqui.

Mordida do leão

Vai ano, chega ano, é aquela dificuldade pra saber o que declarar ou não no Imposto de Renda. Uma das perguntas mais frequentes é sobre os rendimentos da poupança e da sua conta-corrente. Será que eles precisam ser declarados? A resposta é sim. A Julia Wiltgen te mostra como declarar essas contas e explica por que isso é necessário.

Imposto de Renda 2019 - IR 2019 - Leão

O acordo de May

Depois de um vai e vem de negociações, a primeira-ministra britânica, Theresa May, diz ter finalmente conseguido “mudanças vinculantes” no acordo sobre o Brexit. Ela apresenta hoje ao Parlamento Britânico novo acordo sobre a possível saída do Reino Unido da União Europeia. Mas a vida de May não será fácil. O líder da oposição, Jeremy Corbyn, pediu ontem ao Parlamento que o acordo seja rejeitado. Será que agora vai mesmo? Confira mais detalhes nesta matéria.

A Bula do Mercado: otimismo com a Previdência

O otimismo com o andamento da reforma da Previdência foi renovado graças a um empurrãozinho da velha política. Seguindo com as negociações, Jair Bolsonaro e Rodrigo Maia firmaram acordo para liberar R$ 1 bilhão em emendas parlamentares, aumentando as chances da CCJ ser formada na quarta-feira.

As novidades locais e avanços nas negociações internacionais deixam os investidores menos avessos ao risco e de olho na agenda econômica. Euro e libra esterlina se fortaleceram após os ajustes no acordo do Brexit e a expectativa para a votação no parlamento britânico.

A perspectiva de que o Federal Reserve não mexa nos juros americanos tão cedo ajuda os ânimos do mercado e os sinais positivos de Nova York contribuíram com a alta das bolsas asiáticas e europeias. Ontem, o Ibovespa voltou a atingir a casa dos 98 mil pontos, fechando com alta de 2,79%, a 98.026 pontos. O dólar encerrou o dia em queda de 0,78%, a R$3,84. Consulte a Bula do Mercado para saber como devem se comportar bolsa e dólar hoje.

Agenda

Índices
- IBGE divulga inflação em fevereiro
- Estados Unidos divulgam inflação em fevereiro

Balanços
- No Brasil: Minerva e Tenda

Bancos Centrais
- Ministros das Finanças da União Europeia fazem reunião em Bruxelas

Política
- Bolsonaro recebe a visita do presidente do Paraguai, Mario Benítez
- Parlamento britânico vota projeto sobre o significado do Brexit

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

uma bolada

Bradesco paga R$ 5 bilhões em juros sobre capital próprio

Valor representa R$ 0,416 por ação ordinária e R$ 0,458 por ação preferencial, após o desconto do Imposto de Renda

seu dinheiro na sua noite

Dólar abaixo de R$ 5, Selic de volta aos 7% e o investimento da Petz em página de gatinhos

Apesar dos avanços na vacinação e do relaxamento nas medidas de distanciamento social, o fato de ainda estarmos convivendo com o coronavírus e uma elevada mortalidade pela covid-19 faz com que 2021 tenha um sabor de 2020 – parte 2. Assim tem sido, pelo menos para mim. Imagino que também seja assim para todas as […]

atenção, acionista

Weg e Lojas Renner anunciam juros sobre capital próprio; confira valores

Empresa de fabricação e comercialização de motores elétricos paga R$ 86,1 milhões; provento da varejista chega a R$ 88 milhões

Alívio no câmbio

Dólar fica abaixo dos R$ 5,00 pela primeira vez em mais de um ano — e o empurrão veio dos BCs

O dólar à vista terminou o dia em R$ 4,96, ficando abaixo dos R$ 5,00 pela primeira vez desde 10 de junho de 2020. O Ibovespa caiu

Constitucionalidade em xeque

Autonomia do Banco Central: STF retoma julgamento no dia 25, mas recesso pode estender votação até agosto

A lei em análise restringe os poderes do governo federal sobre a autoridade máxima da política monetária do País

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies