Menu
2019-04-04T13:59:17-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
fala ministro

Mercados aguardam fala de Paulo Guedes, que segue reunido com Bolsonaro

Ministro está reunido com Bolsonaro e à tarde participa de evento com prefeitos. Por ora, nenhuma palavra sobre os atritos entre o Executivo e o Legislativo

25 de março de 2019
10:54 - atualizado às 13:59
Jair Bolsonaro e Paulo Guedes
Jair Bolsonaro e Paulo Guedes - Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock / Fotos Públicas

Os atritos entre o presidente Jair Bolsonaro e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) seguem no foco dos mercados, que também aguardam algum pronunciamento do ministro da Economia, Paulo Guedes.

O ministro está reunido desde 8h30 com o presidente no Palácio no Planalto. Também participaram do encontro o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, o ministro da secretaria de governo, general Santos Cruz, e o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno.

Ainda nesta segunda-feira, por volta das 14 horas, Guedes participa do 75ª Reunião Geral da Frente Nacional de Prefeitos (FNP). O secretário especial da Previdência, Rogério Marinho, também estará lá.

Pode ser uma boa ocasião para Guedes acenar a possibilidade de uma trégua depois da troca de farpas com relação à articulação da reforma da Previdência. O presidente da Câmara já reafirmou que é um defensor do projeto, mas que quem deve trabalhar pelos votos é o presidente Bolsonaro e os líderes no Congresso.

Na sexta-feira, Guedes disse a jornalistas, em tom de brincadeira, que não poderia falar “porque parece que o pau está comendo”.

Para Maia, como não há governo, Bolsonaro cria um embate entre os bons (nova política) e os maus (velha política) para manter a base ultraconservadora na internet.

Bolsonaro, já indicou que não vai ceder. Para o presidente, ele já fez sua parte ao enviar a reforma e cabe agora ao Congresso votar o projeto, que é uma política de Estado e não de governo.

“O que é articulação? O que é que está faltando eu fazer? O que foi feito no passado não deu certo e não seguirei o mesmo destino de ex-presidentes, pode ter certeza disso”, disse o presidente no fim de semana.

Semana cheia

Na terça-feira, está prevista a ida de Guedes à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados. A audiência está prevista para as 14 horas para tratar da reforma da Previdência.

Já na quarta-feira, também às 14 horas, Guedes volta ao Congresso, mas desta vez para audiência conjunta da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado e da Comissão de Direitos Humanos. Na pauta o endividamento dos Estados.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

uma bolada

Bradesco paga R$ 5 bilhões em juros sobre capital próprio

Valor representa R$ 0,416 por ação ordinária e R$ 0,458 por ação preferencial, após o desconto do Imposto de Renda

seu dinheiro na sua noite

Dólar abaixo de R$ 5, Selic de volta aos 7% e o investimento da Petz em página de gatinhos

Apesar dos avanços na vacinação e do relaxamento nas medidas de distanciamento social, o fato de ainda estarmos convivendo com o coronavírus e uma elevada mortalidade pela covid-19 faz com que 2021 tenha um sabor de 2020 – parte 2. Assim tem sido, pelo menos para mim. Imagino que também seja assim para todas as […]

atenção, acionista

Weg e Lojas Renner anunciam juros sobre capital próprio; confira valores

Empresa de fabricação e comercialização de motores elétricos paga R$ 86,1 milhões; provento da varejista chega a R$ 88 milhões

Alívio no câmbio

Dólar fica abaixo dos R$ 5,00 pela primeira vez em mais de um ano — e o empurrão veio dos BCs

O dólar à vista terminou o dia em R$ 4,96, ficando abaixo dos R$ 5,00 pela primeira vez desde 10 de junho de 2020. O Ibovespa caiu

Constitucionalidade em xeque

Autonomia do Banco Central: STF retoma julgamento no dia 25, mas recesso pode estender votação até agosto

A lei em análise restringe os poderes do governo federal sobre a autoridade máxima da política monetária do País

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies