Menu
2019-03-19T08:03:51-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Nova live presidencial

Diretamente dos EUA, Bolsonaro afirma que Brasil quebrará se não aprovar uma reforma robusta

Presidente Jair Bolsonaro utilizou as redes sociais de seu filho Eduardo Bolsonaro para tranquilizar as Forças Armadas e defender o texto enviado ao Congresso

19 de março de 2019
7:40 - atualizado às 8:03
sintoniafina
bolsonaro-sintonia -

O presidente Jair Bolsonaro utilizou as redes sociais de seu filho Eduardo Bolsonaro para se manisfestar a favor da reforma da Presidência nesta segunda-feira (18). No vídeo, Bolsonaro afirma que o país quebrará se uma reforma "robusta" não for aprovada, citando Portugal e Grécia como exemplos. Reconheceu também que o Congresso Nacional tem prerrogativa para alterar a proposta encaminhada, mas torce para que o texto não sofra ajustes.

“A gente sabe que a reforma da Previdência é dura. Gostaria de não fazer, mas se não fizer, daqui dois, três anos quebra o Brasil e ninguém recebe nada. Logicamente, o Congresso tem autoridade, tem liberdade para fazer alguns ajustes”. Em visita oficial aos Estados Unidos, a transmissão foi feita diretamente da Blair House, onde está hospedado.

Proposta dos militares

O presidente também aproveitou para tranquilizar as Forças Armadas sobre o projeto de lei para mudanças na aposentadoria que seguirá para a Câmara dos Deputados na quarta-feira (20), afirmando que o texto encaminhado será justo e que o Ministério da Defesa terá sensibilidade para corrigir "possíveis equívocos".

Jair Bolsonaro se reunirá hoje (19) na Casa Branca com o presidente dos EUA, Donald Trump.

"Há muita fake news"

Na mesma noite, Jair Bolsonaro concedeu entrevista à emissora americana FoxNews. O presidente aproveitou para criticar a mídia tradicional brasileira que, segundo ele, estaria "dominada" pelo viés ideológico de esquerda e completou dizendo que "há muita fake news no Brasil". Bolsonaro também atacou os imigrantes ao demonstrar apoio a ideia de construção de um muro entre os Estados Unidos e México dizendo que "a vasta maioria" dos imigrantes "não possui boas intenções". Sobre a Venezuela, o presidente destacou que a situação do país será um dos principais tópicos a serem discutidos na reunião com Donald Trump, na Casa Branca.

*Com Estadão Conteúdo e Reuters

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Setor em crescimento

Produção de petróleo e gás no Brasil sobe 4,5% em abril, revela ANP

Volume chegou a 3,798 milhões de barris no mês passado, e pré-sal responde por 72,7% do total produzido

queda na produção

Zona do euro entra em 2ª recessão técnica em um ano

Ambas as variações confirmaram estimativas preliminares do fim de abril e vieram em linha com as expectativas de analistas consultados pelo The Wall Street Journal

reduzindo participação

Participação da Petrobras em investimentos no PIB caiu para 3,8% em 2020, mostra levantamento

Em 2014, a participação na FBCF da estatal era de 7,6%, passando para 3,8% em 2020, segundo levantamento do economista Cloviomar Caranine

Operação confirmada

CSN protocola pedido de registro de IPO de sua unidade de cimentos

A oferta inicial da CSN Cimentos havia sido aprovada pelo conselho de administração no final de abril. Intervalo de preço por ação ainda será definido

MAIS PERTO DO CÉU

Ibovespa segue flertando com topo histórico, mas manter ‘otimismo cauteloso’ nunca é demais

Em dia de agenda fraca e exterior positivo, CPI da pandemia é o principal risco de água no chopp da B3

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies