Menu
2019-05-05T11:32:06-03:00
Estadão Conteúdo
Demorou?

Bolsonaro confirma militar para a presidência da Apex

O comando da Apex está vago desde 9 de abril, quando o embaixador Mario Vilalva foi demitido após desentendimentos com diretores do órgão

5 de maio de 2019
11:32
Jair Bolsonaro
Imagem: Antonio Cruz/ Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro indicou o contra-almirante Sergio Ricardo Segovia Barbosa para ser diretor-presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), segundo informou o site BR18, do jornal O Estado de S. Paulo.

Desde o mês passado, o nome de Barbosa já vinha sendo cotado para assumir o cargo. A nomeação do militar foi publicada no Diário Oficial da União. Ele era o atual subchefe de Inteligência Estratégica do Ministério da Defesa.

O comando da Apex está vago desde 9 de abril, quando o embaixador Mario Vilalva foi demitido após desentendimentos com diretores do órgão. Barbosa será o quarto nome a assumir a presidência da Apex desde o começo do governo Bolsonaro.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

TECNOLOGIA

Xiaomi supera Apple em venda de celulares

O levantamento também mostra que a Samsung voltou ser a líder global de vendas de smartphones, após perder a liderança do mercado para a também chinesa Huawei, que ficou no topo por um único trimestre.

BOMBOU NO SEU DINHEIRO

Melhores da Semana: O Halloween dos mercados

A segunda onda de coronavírus é um ‘fantasma’ que ronda os mercados desde o início do ano. Muita gente não acreditou. Nesta semana, ele mostrou as caras.

POLÍTICA

Bolsonaro grava para campanhas e aposta em 2º turno em RJ e SP

Presidente busca apoiar aliados para tentar formar base nos grandes colégios eleitorais para sua campanha de reeleição em 2022

responsabilização

JBS aprova em assembleia ação contra irmãos Batista

Processo diz respeito a prejuízos causados por crimes revelados nos acordos de colaboração e leniência firmados pela JBS com a Procuradoria Geral da República

em live

Se necessário, voltaremos a fazer transferência do BC para o Tesouro, diz secretário

Em agosto, CMN já havia autorizado o Banco Central a repassar R$ 325 bilhões para o Tesouro Nacional

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies