Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-11-02T15:18:57-03:00
Estadão Conteúdo
sábado de compra

Bolsonaro compra moto para andar no entorno do Alvorada

Modelo adquirido pelo presidente é uma Honda NC 750X azul. O preço de mercado é R$ 33.980,00, segundo o site oficial da marca

2 de novembro de 2019
15:17 - atualizado às 15:18
04/10/2019 Entrevista a Tânia Monteiro, Jornal Estadão
(Brasília - DF, 04/10/2019) Presidente Jair Bolsonaro. - Imagem: Isac Nóbrega/PR

Em pleno Dia de Finados, o presidente Jair Bolsonaro foi na manhã deste sábado (2) a uma concessionária da Honda no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA) em Brasília, a 14 km do Palácio da Alvorada, sua residência oficial, para buscar uma moto que havia encomendado há cerca de 20 dias. A loja foi aberta no feriado exclusivamente para receber o presidente.

O modelo adquirido por Bolsonaro é uma Honda NC 750X azul. O preço de mercado é R$ 33.980,00, segundo o site oficial da marca.

Bolsonaro foi recebido pelo dono da concessionária Honda Freedom, Christian Montalvão, e mais de uma dezena de funcionários, que aproveitaram para tirar selfies ao som de "Have you ever seen the rain", da banca Creedence Clearwater Revival.

Montalvão informou aos jornalistas que o presidente negociou bastante o preço da moto. Ele disse que a loja concedeu um desconto superior a 10% no valor.

Mais cedo, antes de sair da residência oficial, o presidente já havia informado que pagou a moto com seu próprio cartão. Já na loja, ele negou que tenha usado o cartão corporativo e disse ter economias para poder bancar a compra.

"Eu estou com uma boa poupança. Eu estou com uns R$ 400 mil na poupança. Pô, eu tô rico. Eu tô rico, tá certo?", disse.

Bolsonaro disse que comprou a moto para andar apenas no entorno do Palácio do Alvorada. Mas não descartou sair pela cidade com a nova aquisição. "Não pretendo sair pra fora (do Palácio). Não pretendo, deixar bem claro", riu, enfatizando a palavra "pretendo".

Depois, ainda na loja, ele reconheceu que havia risco de andar pela cidade na moto. "É muito grande (o risco), não como um piloto normal, mas de gente que não gosta da gente."

Acelerador

O presidente deixou a concessionária pilotando a moto recém-adquirida e sob forte esquema de segurança. Bolsonaro vestia uma jaqueta e luvas pretas de couro e um capacete com o brasão da República e o nome "Jair Bolsonaro" gravados na parte traseira. Segundo ele, foi um "brinde" da concessionária.

Bolsonaro saiu de moto da concessionária e seguiu pela L4 Sul até o Pontão do Lago Sul, local turístico na orla do Lago Paranoá, em Brasília. Lá, fez um intervalo no passeio e conversou novamente com jornalistas. Em todo o passeio, ele foi acompanhado pelo ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, que também pilotava uma moto.

"Tá aprovada (a moto). Vou ser garoto-propaganda da Honda agora, é isso mesmo? Tá aprovada. Foi tranquilo (o passeio), readaptando. Tem quase 10 anos que não ando de moto. Tenho um prazer indescritível em pilotar uma moto, saltar de paraquedas, mergulhar", disse o presidente.

Ele não descartou uma próxima aventura: a de saltar de paraquedas. "Pela minha idade, eu só poderia saltar dentro da água para evitar um choque, fraturar algum osso. Quem sabe? Havendo oportunidade, vou relembrar meu tempo de quando estava na ativa e saltar na água. Quem sabe no Rio de Janeiro, lá na Barra da Tijuca?", afirmou.

Na saída do Pontão, ele disse que almoçaria no Alvorada com a esposa, Michelle, a quem não teria pedido autorização para buscar a moto na concessionária. "Eu não sei o que me espera na chegada, e eu sei que a barra é pesada em casa", brincou o presidente.

Ele retornou ao Palácio e novamente conversou com populares. Mais cedo, um de seus filhos, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), chegou à residência oficial e correu com um segurança no jardim antes da saída do presidente para a concessionária. Ele brincou com fotógrafos pedindo para que colocassem mais cabelo nele nas imagens.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

em busca de recursos

AES Brasil (AESB3) aprova oferta pública e pode captar até R$ 1,8 bilhão

De acordo com a AES Brasil, o objetivo da oferta é acelerar seu plano de crescimento, com foco na diversificação do portfólio por meio de fontes complementares à hídrica, além de potencializar a criação de valor para os acionistas

o melhor do seu dinheiro

Mercados na semana: mais imposto, indefinição sobre dívidas e desaceleração na China

O Ibovespa acumulou uma perda de 2,5% na semana que termina e o dólar à vista avançou 0,28%, para R$ 5,28.  Foram três os principais fatores que impactaram os mercados: o anúncio de aumento de impostos, a indefinição sobre os precatórios — dívidas do governo com sentença judicial definitiva — e uma possível desaceleração da […]

Podcast Mesa Pra Quatro

De corretor de investimentos a árbitro e comentarista de futebol: conheça a trajetória de Arnaldo Cézar Coelho

O ex-árbitro e ex-comentarista de futebol é o convidado do podcast Mesa Pra Quatro. Ele conta como sua mãe influenciou a investir em imóveis e fala sobre a sua trajetória no mercado financeiro, um lado que poucos conhecem – confira agora

nome limpo na praça

Boa Vista (BOAS3): Itaú BBA inicia cobertura com ‘compra’ e potencial de alta de 27%

Preço-alvo para 2022 foi estabelecido em R$ 15,50, apoiado na tese de crescimento da companhia e do mercado de serviço de informações de crédito

de olho na inovação

Bitcoin é ineficiente como moeda e bom apenas para especulação, diz ‘Papa’ do valuation

Damodaran disse que a importância que tem sido dada ao bitcoin é desproporcional em relação ao seu papel na economia e minimizou a adoção da criptomoeda por El Salvador

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies