Menu
2019-03-29T15:51:23-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Promessa de campanha

Bolsonaro assina decreto que facilita posse de armas

Flexibilização era promessa de campanha do presidente; para ele, medida trará “paz dentro de casa”

15 de janeiro de 2019
12:57 - atualizado às 15:51
Arma de fogo
Arma de fogo - Imagem: shutterstock

Como já era esperado, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) assinou nesta terça-feira, 15, o decreto que flexibilizará a posse de armas de fogo e munição no Brasil.

A assinatura aconteceu no Palácio do Planalto.

“Como o povo soberanamente decidiu por ocasião do referendo de 2005, para lhes garantir esse legítimo direito à defesa, eu como presidente vou usar essa arma”, disse Bolsonaro, dirigindo-se para assinar o decreto.

“Essa é uma medida para que o cidadão de bem possa ter sua paz dentro de casa”, disse.

Entre as mudanças estão o prazo de validade do registro de armas para 10 anos, tanto para civis como para militares.

Além disso, houve a flexibilização no requisito legal de o interessado comprovar da “necessidade efetiva” para a obtenção da posse.

Com as novas regras, o interessado poderá justificar a posse só por morar em uma cidade violenta, em área rural ou por ser agente de segurança.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Vieram fortes

Commodities e dólar em alta turbinam lucros de exportadoras no 1º trimestre

Expectativa é de efeito positivo sobre o PIB, mas comportamento desigual das empresas de capital aberto preocupa analistas

Indústria em expansão

Brasil vive ‘boom’ de gestoras de recursos

De janeiro a março, Anbima registrou 27 novas gestoras

Pandemia

Governo proíbe entrada de estrangeiros em voos provenientes da Índia

Restrição vale também para Reino Unido, Irlanda do Norte e África do Sul

Imposto de renda

Cerca de 12 milhões de pessoas ainda não enviaram declaração

Balanço foi divulgado pela Receita Federal na sexta-feira; prazo termina em 31 de maio

COLUNA DO JOJO

Como Jojo Wachsmann investiria o prêmio de R$ 1,5 milhão de Juliette, campeã do BBB21

CIO da Vitreo conta como alocaria uma carteira diversificada, segura e rentável com o prêmio do maior reality show do Brasil

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies