Menu
2019-04-24T12:15:03-03:00
Estadão Conteúdo
fala povo

Aprovação da maneira de governar de Bolsonaro é de 51% em abril, diz CNI/Ibope

Instituto perguntou aos entrevistados se estes aprovam ou desaprovam o governo, sem colocar avaliações de ótimo/bom ou ruim/péssimo – feitas em outra pergunta

24 de abril de 2019
12:15
Presidente da República, Jair Bolsonaro
Entre os entrevistados, a aprovação é de 51%, o mesmo porcentual do levantamento realizado pelo instituto em marçoImagem: Alan Santos/PR

Metade da população brasileira aprova a maneira do presidente Jair Bolsonaro governar, mostra pesquisa do Ibope divulgada nesta quarta-feira, 24, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Entre os entrevistados, a aprovação é de 51%, o mesmo porcentual do levantamento realizado pelo instituto em março. No início da gestão, em janeiro, a aprovação era maior: 67%.

Para pesquisar esse índice, o Ibope perguntou aos entrevistados se estes aprovam ou desaprovam o governo, sem colocar avaliações de ótimo/bom ou ruim/péssimo - feitas em outra pergunta.

Entre os consultados, 51% dizem confiar no presidente, ante 49% em março. Não houve alteração do indicador fora da margem de erro, que é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos.

A confiança caiu em relação ao começo da administração: 62% diziam ter confiança em Bolsonaro no mês de janeiro. Já o índice dos que não confiam foi de 45% neste mês, ante 44% no mês anterior e 30% no primeiro mês do ano. Foram ouvidas 2 mil pessoas de 12 a 15 de abril. A pesquisa tem um nível de confiança de 95%.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Não agora

Havan protocola desistência de IPO junto à CVM

Notícia de que a varejista poderia adiar IPO já corria o mercado; Havan entrou com pedido de abertura de capital no fim de agosto

Atritos

Maia critica obstrução de base do governo e cobra interesse para votar reformas

Para o presidente da Câmara, o acordo firmado em fevereiro que garantiria a presidência da CMO ao deputado Elmar Nascimento (DEM-BA) é o válido.

Tesouro Nacional

Dívida Pública Federal sobe 2,59% e fecha setembro em R$ 4,526 tri

Em agosto, o estoque estava em R$ 4,412 trilhões.

Vai comprar?

BB Investimentos eleva preço-alvo da Unidas após resultados positivos no trimestre

A companhia teve um volume recorde na venda de carros e uma alta de 65,4% na receita líquida de seminovos, comparando com 2019.

alta forte

Mercado de juros futuros tem dia tenso e aumenta pressão sobre BC na véspera da decisão do Copom

Selic atualmente está em 2% ao ano; mercado presta atenção em postura que será adotada pelo Copom em meio à alta da inflação e ao risco fiscal

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies