Menu
2019-04-05T10:22:50-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Repercussão negativa

Após Bolsonaro flexibilizar posse de armas, papéis da Taurus despencam mais de 20%

Empresa é a única da área listada na B3; entre as mudanças com a flexbilização estão o prazo de validade do registro de armas para 10 anos, tanto para civis como para militares

15 de janeiro de 2019
14:07 - atualizado às 10:22
Loja de armas
Imagem: shutterstock

Apesar do presidente Jair Bolsonaro assinar o decreto flexibilizando a posse de armas no Brasil nesta terça-feira, 15, a ação da Taurus despencou na B3.

Após começar o dia em alta de 10%, por volta das 13h50, os papéis da companhia recuavam mais de 24%, a R$ 6,95.

As ações da fabricante brasileira de armas são alvo de forte volatilidade desde que Bolsonaro despontou como favorito para vencer as eleições presidenciais.

A justificativa é que a vitória do capitão levaria a um aumento na comercialização de armas no país e ampliaria as receitas da Taurus. Mas é muito difícil separar o que é fundamento da mera especulação.

De janeiro a setembro de 2018, a empresa teve prejuízo de R$ 44,6 milhões, um pouco melhor do que o resultado negativo de R$ 50,4 milhões do mesmo período do ano anterior.

Novas regras

Entre as mudanças estão o prazo de validade do registro de armas para 10 anos, tanto para civis como para militares.

Além disso, houve a flexibilização no requisito legal de o interessado comprovar da “necessidade efetiva” para a obtenção da posse.

Com as novas regras, o interessado poderá justificar a posse apenas por morar em uma cidade violenta, em área rural ou por ser agente de segurança.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Segredos da bolsa

Com PIB brasileiro em foco, investidores monitoram juros futuros americanos e tensão em Brasília

O grande evento da semana é a divulgação dos números do Produto Interno Bruto brasileiro no ano passado, mas os investidores também monitoram o clima político em Brasília e os sinais de “superaquecimento” da economia americana

Novos tempos

Alvo de Bolsonaro, home office avança no setor público

Bolsonaro usou trabalho remoto para atacar presidente da Petrobras

Mais uma na área

FDA autoriza uso emergencial de vacina de dose única nos EUA

Imunizante é produzido pela Johnson & Johnson

Contra a pandemia

Matéria-prima para produção de 12 milhões de doses de vacina chega ao Rio

Total de efetivamente imunizados não chega a 1% da população brasileira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies