Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-09-09T18:49:38-03:00
Estadão Conteúdo
Pente-fino nos investimentos

Debêntures representam quase metade da captação por empresas no ano até agosto

Números divulgados pela associação mostraram que de janeiro a agosto, as empresas levantaram R$ 117,4 bilhões com esses instrumentos

9 de setembro de 2019
18:49
bols
Imagem: Shutterstock

As debêntures já representam quase metade do volume de emissões no mercado de capitais brasileiro neste ano, de acordo com a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Números divulgados pela associação mostraram que de janeiro a agosto, as empresas levantaram R$ 117,4 bilhões com esses instrumentos, o que equivale a 48,9% do montante total captado, de R$ 240,1 bilhões, no mercado financeiro.

As debêntures emitidas de janeiro a agosto cresceram 7,3% em relação ao emitido no mesmo período do ano passado. Já o total captado pelas empresas no mercado doméstico no acumulado do ano aumentaram 38,7% em relação ao volume captado de R$ 173 bilhões no mesmo período do ano passado. O número de operações caiu 8,5% em relação aos oito primeiros meses de 2018, de 637 para 583 operações.

Os investidores institucionais ficaram com a maior fatia das emissões de debêntures - 62,9%, seguidos dos intermediários e demais participantes ligados à oferta, com 32,8%, e das pessoas físicas, com 4,3%. De acordo com a Anbima, entre as debêntures de infraestrutura, o volume de ofertas também ficou dividido entre os investidores institucionais, com 48,3%, pessoas físicas, com 30,5%, e intermediários, com 21,2%.

As operações de follow-ons de ações também foram destaque, totalizando R$ 49,5 bilhões de janeiro a agosto. No entanto, o montante é inferior aos R$ 111 bilhões levantados no mesmo período do ano passado. Já os fundos imobiliários captaram R$ 16,3 bilhões, com alta de 56% na mesma base de comparação.

No mercado externo, o total captado por empresas brasileiras entre janeiro e agosto foi de US$ 16,2 bilhões (R$ 62,5 bilhões), com alta de 21,5% sobre o volume de igual período de 2018. Desse montante, quase a totalidade (US$ 15 bilhões) foi no mercado de dívida, com emissão de bonds.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Ventos contrários

Renova Energia não consegue “proteção” contra minoritários da própria empresa

Empresa perdeu ação no TJ-SP que tentata impedir os acionistas de produzirem provas contra a empresa, relativas à investigação sobre desvio de recursos

Preocupação

Vidas secas? Bolsonaro admite que Brasil vive “enorme crise hidrológica”

Presidente citou a falta de chuvas como um dos grandes problemas econômicos do país, juntamente com os efeitos causados pela pandemia

MESA QUADRADA

“Não me arrependo de nada. Só não posso dar conselhos financeiros para ninguém”, diz Bob Wolfenson, o fotógrafo das celebridades entrevistado no 7º episódio do Mesa Quadrada

Em em conversa para o podcast Mesa Quadrada, Dan Stulbach, Teco Medina e Caio Mesquita, conversam sobre dinheiro e carreira com Bob Wolfenson, ícone da fotografia brasileira

Situação preocupante

Cuidado com as luzes acesas! Aneel mantém taxa adicional mais alta na contas de agosto

Tarifa cobrada na bandeira vermelha nível 2 é de R$ 9,49 por 100 quilowatts-hora (kWh), e agência continua avaliando se vai elevar o valor

O melhor do Seu Dinheiro

Os melhores investimentos do mês e as notícias que foram destaque na semana

lém do ranking, tivemos o Ibovespa em queda de 2,60, e uma entrevista exclusiva com o CEO da Ânima Educação, que busca um “modelo Magalu”

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies