Menu
2019-09-09T18:49:38-03:00
Estadão Conteúdo
Pente-fino nos investimentos

Debêntures representam quase metade da captação por empresas no ano até agosto

Números divulgados pela associação mostraram que de janeiro a agosto, as empresas levantaram R$ 117,4 bilhões com esses instrumentos

9 de setembro de 2019
18:49
bols
Imagem: Shutterstock

As debêntures já representam quase metade do volume de emissões no mercado de capitais brasileiro neste ano, de acordo com a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Números divulgados pela associação mostraram que de janeiro a agosto, as empresas levantaram R$ 117,4 bilhões com esses instrumentos, o que equivale a 48,9% do montante total captado, de R$ 240,1 bilhões, no mercado financeiro.

As debêntures emitidas de janeiro a agosto cresceram 7,3% em relação ao emitido no mesmo período do ano passado. Já o total captado pelas empresas no mercado doméstico no acumulado do ano aumentaram 38,7% em relação ao volume captado de R$ 173 bilhões no mesmo período do ano passado. O número de operações caiu 8,5% em relação aos oito primeiros meses de 2018, de 637 para 583 operações.

Os investidores institucionais ficaram com a maior fatia das emissões de debêntures - 62,9%, seguidos dos intermediários e demais participantes ligados à oferta, com 32,8%, e das pessoas físicas, com 4,3%. De acordo com a Anbima, entre as debêntures de infraestrutura, o volume de ofertas também ficou dividido entre os investidores institucionais, com 48,3%, pessoas físicas, com 30,5%, e intermediários, com 21,2%.

As operações de follow-ons de ações também foram destaque, totalizando R$ 49,5 bilhões de janeiro a agosto. No entanto, o montante é inferior aos R$ 111 bilhões levantados no mesmo período do ano passado. Já os fundos imobiliários captaram R$ 16,3 bilhões, com alta de 56% na mesma base de comparação.

No mercado externo, o total captado por empresas brasileiras entre janeiro e agosto foi de US$ 16,2 bilhões (R$ 62,5 bilhões), com alta de 21,5% sobre o volume de igual período de 2018. Desse montante, quase a totalidade (US$ 15 bilhões) foi no mercado de dívida, com emissão de bonds.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Boas notícias

Ações da Moderna sobem mais de 10% após confirmação de eficácia da vacina e pedido para uso emergencial

Além dos números finais, a empresa também anunciou que irá solicitar a autorização para uso emergencial da vacina junto a FDA e EMA

relatório focus

Economistas elevam pela 16ª semana seguida projeção para inflação em 2020

Aceleração dos preços dos alimentos faz mediana de estimativas para IPCA avançar par 3,54%, segundo BC

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

13 notícias para começar o dia bem informado

Acabou a eleição, acabou novembro e chegamos ao dia mais feliz do ano (ao menos para parte da população brasileira assalariada). Sim, hoje é dia 30 de novembro, cai salário na conta e também a primeira parcela do 13º.  Nada como um dinheirinho para melhorar o humor na segunda-feira.  O dia começa com clima de […]

Não vai mais rolar

Iguá Saneamento desiste de oferta inicial de ações

O pedido de abertura de capital havia sido protocolado no dia 1º de setembro e seria uma oferta pública de distribuição primária e secundária.

follow on

Notre Dame Intermédica anuncia oferta em que Bain Capital venderá até R$ 3,7 bi em participação

Tamanho da operação equivale a 44% do total de ações detidas pela empresa de private equity americana na operadora de saúde

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies