Menu
2019-07-30T15:39:32-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Tropeço mensal

Faturamento da indústria de máquinas e equipamentos cai 6,1% em junho

Na comparação com junho do ano passado, o faturamento recuou 12,1% e no acumulado dos primeiros seis meses do ano teve um crescimento de 3,6%

30 de julho de 2019
15:05 - atualizado às 15:39
industria-brasil
Imagem: Shutterstock

O faturamento da indústria de máquinas e equipamentos em junho caiu 6,1% em relação a maio, segundo divulgou a Abimaq, entidade que congrega as empresas do setor.

Na comparação com junho do ano passado, o faturamento recuou 12,1% e no acumulado dos primeiros seis meses do ano teve um crescimento de 3,6%.

O consumo aparente da indústria de máquinas e equipamentos, que considera o consumo interno de parte da produção do setor mais as importações, recuou 5% em junho ante maio.

Na leitura de junho contra o mesmo mês do ano passado houve uma alta de 8,4%. No acumulado de seis meses a Abimaq registrou crescimento de 11,6%.

Exportações também caem

As exportações de máquinas, equipamentos e componentes recuaram em junho 8% ante maio, de acordo com a Abimaq, entidade que congrega as empresas do setor. Na comparação com junho do ano passado houve uma queda de 22,5%. No acumulado do ano até junho a queda foi de 7,1%.

Em valores, as exportações em junho somaram US$ 681,94 milhões. No ano, até junho, as exportações somaram US$ 4,432 bilhões

As importações também caíram em junho. A queda foi de 2,9% ante maio. Na comparação de junho com junho de 2018 houve um crescimento de 20,5% e no acumulado do ano, avanço de 9,1%. Em valores, as importações somaram em junho US$ 1,507 bilhão. E no ano, US$ 7,780 bilhões.

O saldo entre exportações e importações em junho foi deficitário em US$ 825,57 milhões e no ano, de US$ 3,347 bilhões.

Nível de emprego

O nível de emprego na indústria de máquinas e equipamentos recuou 0,4% em junho ante maio, de acordo com a Abimaq. Com isso, o quadro de empregados diretos no setor em junho era de 307.526 trabalhadores.

Na comparação com junho do mesmo mês do ano passado, o número de empregados no setor cresceu 3,7%. No acumulado do ano até junho houve um crescimento de 4,2% no nível de emprego do setor.

Na media do ano, o quadro de empregados no setor de máquinas e equipamentos é de 306.433.

Capacidade instalada

Já o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) da indústria de máquinas e equipamentos cresceu 0,5 ponto porcentual em relação a maio para 76%.

De acordo com a Abimaq, o Nuci de junho está 0,3 ponto porcentual acima da marca observada em junho do ano passado.

Segundo a entidade, apesar da melhora relativa do nível de utilização da capacidade instalada, a carteira de pedidos da indústria de máquinas e equipamentos recuou um pouco, sinalizando que as atividades produtivas deverão manter um ritmo fraco nos próximos meses.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

ALÍVIO

Mortes por covid-19 chegam ao menor nível desde maio, diz Fiocruz

Média móvel de novos casos ficou em 22.483 no sábado, alta de 11% em relação aos casos da semana anterior

LUTO

Morre presidente da Samsung, aos 78 anos

Lee Kun-hee foi responsável por transformar a companhia em um dos maiores conglomerados do mundo

INFLAÇÃO

Custo alto deve se manter até 2021 no material de construção

Superaquecimento de itens é reflexo de distorção entre oferta e demanda, diz pesquisadora da FGV

“efeito de três pontos”

O [mau] comportamento dos mercados: as semelhanças entre a trajetória do câmbio e de uma bola de basquete

O câmbio vai oscilar ao gosto das notícias – das guerras comerciais à falta de agenda econômica do governo federal. Mas existe um estranho – e ainda pouco compreendido – “efeito de três pontos”.

DRAGÃO COM FOME

Comida pressiona inflação até o fim do ano, dizem analistas

Dólar em alta, oferta escassa por causa da entressafra e o auxílio emergencial estão provocando o aumento dos preços

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies