Menu
2019-04-05T10:23:34-03:00
Estadão Conteúdo
Indo pro mercado

Governo de São Paulo anuncia que fundo imobiliário do Estado sairá em março

Segundo o governador João Doria, comercialização do fundo terá início em março deste ano

18 de janeiro de 2019
17:11 - atualizado às 10:23
Governador do estado de São Paulo, João Doria
Governo paulista espera receitas de cerca de R$ 300 milhões com a venda de ativos imobiliários - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta sexta-feira, 18, três projetos de desestatização de sua gestão frente ao governo paulista. Dando início ao plano de se desvencilhar de cerca de 22 mil imóveis atualmente sem utilidade, o Estado começará a comercializar na bolsa, em março, seu primeiro fundo imobiliário. Com potencial de até R$ 1 bilhão, o primeiro fundo tem um portfólio de 264 imóveis.

Para 2019, o governo espera receitas de cerca de R$ 300 milhões com a venda desses ativos imobiliários, estimou o secretário da Fazenda do Estado, Henrique Meirelles. Os recursos levantados serão investidos nas áreas prioritárias ao governo, como saúde e educação, destacou a administração paulista.

Doria também anunciou nesta tarde que todos os tributos paulistas poderão ser pagos via cartão de crédito - projeto antecipado pela Coluna do Broadcast na semana passada.

Segundo Meirelles, o Estado está em fase final de negociação com os bancos para assegurar o recebimento "o mais rápido possível" dos recursos e também para possibilitar o parcelamento dos tributos no cartão.

Presídios

O governador lançou ainda parcerias público-privadas para operação de quatro presídios que já estão em construção no Estado. A partir de agora, toda a expansão do sistema prisional se dará via PPPs, e o governo já pretende se associar ao setor privado para construção de três novos complexos, afirmou Doria.

Os 171 presídios já existentes no Estado de São Paulo e outros 8 que estão em construção continuarão sob gestão estatal, garantiu a administração paulista.

Segundo o governo, a modelagem para as PPPs dos presídios será atualizada com experiências ouvidas de Minas Gerais e dos Estados Unidos. A ideia é lançar ao mercado um edital para consulta pública ainda em 2019 e o projeto das PPPs será integralmente concluído nos quatro anos de sua gestão, assegurou Doria.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

CRIPTOMOEDA

Bitcoin ultrapassa US$ 60 mil antes de abertura de capital da Coinbase Global

Criptomoeda teve alta de 4,87%, a quatro dias de IPO da maior corretora de moedas digitais dos EUA

pandemia

Mortes por Covid-19 cresceram 468% no Brasil entre janeiro e março, alerta Fiocruz

Para os novos casos, o aumento foi de 701%; Sul e Centro-Oeste tendem a cenário mais crítico nas próximas semanas.

IPCA DE MARÇO

Inflação vai a 0,93% e mercado vê risco de estourar meta

Taxa acumulada passou a 6,10% no mês passado, reforçando temor de que inflação oficial termine o ano acima do teto da meta, de 5,25%.

congresso X executivo

Orçamento tem guerra de pareceres

Câmara e Senado se armaram com notas técnicas para mostrar que o presidente Jair Bolsonaro pode sancionar o Orçamento sem vetos a emendas; Ministério da Economia já prepara próprio embasamento jurídico.

Aura e Aeris: veja o que dizem os CEOs das novatas da bolsa e outras notícias que bombaram na semana no Seu Dinheiro

Novidade na praça sempre causa burburinho. Na bolsa não é diferente. É bem verdade que as opiniões divergem:Lindas!Não são lá tudo isso…Não sei, nunca ouvi falarA bolsa brasileira recebeu 43 novas integrantes em 2020 e 2021. E a fila para entrar continua a aumentar. Para você, amigo leitor, isso é excelente. São mais ações na […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies