Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-05T10:23:34-03:00
Estadão Conteúdo
Indo pro mercado

Governo de São Paulo anuncia que fundo imobiliário do Estado sairá em março

Segundo o governador João Doria, comercialização do fundo terá início em março deste ano

18 de janeiro de 2019
17:11 - atualizado às 10:23
Governador do estado de São Paulo, João Doria
Governo paulista espera receitas de cerca de R$ 300 milhões com a venda de ativos imobiliários - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta sexta-feira, 18, três projetos de desestatização de sua gestão frente ao governo paulista. Dando início ao plano de se desvencilhar de cerca de 22 mil imóveis atualmente sem utilidade, o Estado começará a comercializar na bolsa, em março, seu primeiro fundo imobiliário. Com potencial de até R$ 1 bilhão, o primeiro fundo tem um portfólio de 264 imóveis.

Para 2019, o governo espera receitas de cerca de R$ 300 milhões com a venda desses ativos imobiliários, estimou o secretário da Fazenda do Estado, Henrique Meirelles. Os recursos levantados serão investidos nas áreas prioritárias ao governo, como saúde e educação, destacou a administração paulista.

Doria também anunciou nesta tarde que todos os tributos paulistas poderão ser pagos via cartão de crédito - projeto antecipado pela Coluna do Broadcast na semana passada.

Segundo Meirelles, o Estado está em fase final de negociação com os bancos para assegurar o recebimento "o mais rápido possível" dos recursos e também para possibilitar o parcelamento dos tributos no cartão.

Presídios

O governador lançou ainda parcerias público-privadas para operação de quatro presídios que já estão em construção no Estado. A partir de agora, toda a expansão do sistema prisional se dará via PPPs, e o governo já pretende se associar ao setor privado para construção de três novos complexos, afirmou Doria.

Os 171 presídios já existentes no Estado de São Paulo e outros 8 que estão em construção continuarão sob gestão estatal, garantiu a administração paulista.

Segundo o governo, a modelagem para as PPPs dos presídios será atualizada com experiências ouvidas de Minas Gerais e dos Estados Unidos. A ideia é lançar ao mercado um edital para consulta pública ainda em 2019 e o projeto das PPPs será integralmente concluído nos quatro anos de sua gestão, assegurou Doria.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Benefício perto do fim

Sem substituto para o Bolsa Família, Bolsonaro afirma que definição sobre extensão do auxílio emergencial sai nesta semana

O presidente não revelou quantas serão as novas parcelas do benefício, mas afirmou que o valor já foi decidido pelo governo no último sábado

Movimentando o mercado

Fleury (FLRY3) compra Laboratório Marcelo Magalhães; saiba mais sobre aquisição, a segunda maior na história do grupo

O grupo pagará R$ 384,5 milhões pela empresa, que, com 64 anos de história, é referência em medicina diagnóstica no estado de Pernambuco

DIA DE ESTREIA

Getnet (GETT11) ganha vida própria e estreia na B3 com o pé direito; ações ordinárias e preferenciais disparam mais de 100%

As units (GETT11), papéis com maior liquidez, subiam cerca de 59,45%, cotadas a R$ 7,51. Como parte da cisão de SANB11, integrante do Ibovespa, as ações já integram o principal índice da bolsa brasileira

Venda de ativos

A Oi (OIBR3 e OIBR4) está mais perto da virada com um sinal verde do Cade

As ações da Oi (OIBR3 e OIBR4) sobem nesta manhã, reagindo ao sinal verde dado pelo Cade para a venda de parte da V.tal/InfraCo ao BTG

Exile on Wall Street

Escolhas de mercado, fusões e aquisições são quatro vezes mais importantes do que desempenho de uma empresa — e eu te provo isso aqui

No artigo “The granularity of growth”, elaborado pela firma de consultoria McKinsey em 2007, os autores descrevem um estudo feito no período 1999-2005 com mais de cem grandes empresas norte-americanas de 17 setores, com o intuito de desvendar os fatores de crescimento de uma companhia. De bate-pronto, fica clara a motivação dos pesquisadores, visto que […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies