Insights de investimento, análises de mercado e muito mais! Siga o Seu Dinheiro no Instagram

2019-10-14T14:09:45-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
no focus

Projeção para alta do PIB sobe para 0,83% em 2019

19 de agosto de 2019
8:50 - atualizado às 14:09
pib crescimento
Imagem: Shutterstock

O boletim Focus divulgado nesta segunda-feira, 19, estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2019 de 0,83%, acima da previsão da semana passada, de 0,81%. Para 2020, a estimativa dos economistas passou de 2,10% para 2,20%.

No fim de junho, o BC atualizou, por meio do Relatório Trimestral de Inflação (RTI), sua projeção para o PIB em 2019, de alta de 2,0% para elevação de 0,8%.

No Focus de hoje, a projeção para a alta da produção industrial de 2019 foi de 0,19% para 0,15%. Há um mês, estava em 0,66%. No caso de 2020, a estimativa de crescimento da produção industrial foi de 2,75% para 2,50%, ante 3,00% de quatro semanas antes.

A pesquisa Focus mostrou ainda que a projeção para o indicador que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB para 2019 passou de 56,10% para 56,50%. Há um mês, estava em 56,10%. Para 2020, a expectativa foi de 58,63% para 58,53%, ante 58,30% de um mês atrás.

Os economistas do mercado financeiro mantiveram suas projeções para a Selic (a taxa básica de juros) no fim de 2019 em 5%. A projeção para a Selic no fim de 2020 permaneceu em 5,50%. Em 2021 e no ano seguinte as projeções ficaram em 7% ao ano.

IPCA

A previsão para o IPCA - o índice oficial de preços - em 2019 este ano desacelerou de alta de 3,76% para elevação de 3,71%. Há um mês, estava em 3,78%. A projeção para o índice em 2020 permaneceu em 3,90%. Quatro semanas atrás, estava no mesmo patamar.

O relatório Focus trouxe ainda a projeção para o IPCA em 2021, que seguiu em 3,75%. No caso de 2022, a expectativa permaneceu em 3,50%. Há quatro semanas, essas projeções eram de 3,75% e 3,65%, respectivamente.

A projeção dos economistas para a inflação está abaixo do centro da meta de 2019, de 4,25%, sendo que a margem de tolerância é de 1,5 ponto porcentual (índice de 2,75% a 5,75%).

Para 2020, a meta é de 4%, com margem de 1,5 ponto (de 2,50% a 5,50%). No caso de 2021, a meta é de 3,75%, com margem de 1,5 ponto (de 2,25% a 5,25%). Já a meta de 2022 é de 3,50%, com margem de 1,5 ponto (de 2,00% a 5,00%).

As projeções mais recentes do BC, considerando o cenário de mercado, apontam para inflação de 3,6% em 2019 e 3,9% em 2020. Elas constaram na ata do último encontro do Comitê de Política Monetária (Copom), realizado no fim de julho. Na ocasião, o colegiado reduziu a Selic (a taxa básica de juros) de 6,50% para 6,00% ao ano.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

DESTAQUES DA BOLSA

Incorporadoras da B3 sobem forte com novidades no programa Casa Verde e Amarela; veja quais ações mais ganham com as atualizações

As mudanças já anunciadas e outras ainda em discussão no Ministério do Desenvolvimento Regional trazem alívio ao segmento hoje

O pior já passou?

De volta ao céu? JP Morgan recomenda compra das ações da Cielo (CIEL3) e ações disparam na bolsa

Para os analistas do banco americano, a Cielo tem se mostrado eficiente em conter custos e repassar o preço aos seus clientes

EXILE ON WALL STREET

Rodolfo Amstalden: Não confie em alguém maior de idade que nunca tenha ido lá

Em um mundo ideal, eu evitaria investir em estatais, mas, o mercado morto de fome nos convida a alimentar o corpo e a alma com as saborosas ELET3, PETR4 e BBAS3 no Ibovespa

DE VOLTA À MESA

Privatização da Petrobras (PETR4) vai acontecer? Para Guedes, se Bolsonaro for reeleito, sim; confira o que disse o ministro em Davos

O ministro da Economia ainda afirmou que o Brasil está saindo da crise “na frente da curva” e que a inflação no país poderia ter atingido o pico e logo começaria a recuar

UM INIMIGO A ESPREITA

Bitcoin (BTC) cai para US$ 28 mil e ameaça mercado de criptomoedas com liquidação de US$ 1,73 bilhão prevista para amanhã; entenda

Enquanto voltamos ao mesmo patamar de medo, a velha Regra da Morte está no radar dos investidores por mais um dia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies