Menu
2019-06-06T11:18:50-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
dentro do esperado

Banco Central Europeu mantém juros e revisa previsão do PIB; alta em 2019 deve ser de 1,2%

A autoridade monetária da zona do euro, porém, revisou sua projeção para a manutenção das taxas nos níveis atuais, do fim de 2019 para “até pelo menos o fim do primeiro semestre de 2020”

6 de junho de 2019
10:24 - atualizado às 11:18
União Europeia
Imagem: shutterstock

O Banco Central Europeu (BCE) manteve suas principais taxas de juros inalteradas após concluir reunião de política monetária nesta quinta-feira, como era amplamente esperado por analistas. O BCE deixou sua taxa básica de juros - a de refinanciamento - em 0% e a de depósitos, em -0,40%.

A autoridade monetária da zona do euro, porém, revisou sua projeção para a manutenção das taxas nos níveis atuais, do fim de 2019 para "até pelo menos o fim do primeiro semestre de 2020", para garantir que a inflação convirja para sua meta, que é de uma taxa ligeiramente inferior a 2%, no médio prazo.

Em relação à terceira rodada de empréstimos baratos destinados ao setor bancário da zona do euro (conhecidos como TLTROs, pela sigla em inglês), o BCE informou que a taxa de juro de cada operação será estabelecida num nível situado 10 pontos base acima da média da taxa de juro aplicável às operações principais de refinanciamento do Eurosistema ao longo do período de duração da TLTRO correspondente.

Já para bancos cuja concessão de crédito ultrapassar um determinado valor de referência, a taxa aplicada às TLTROs "será inferior e poderá ser tão baixa quanto a média da taxa de depósito que prevalecer ao longo do período de duração da operação, acrescida de 10 pontos base", explicou o BCE.

Um pouco mais de otimismo

O Presidente do BCE, Mario Draghi anunciou durante coletiva de imprensa que a instituição agora prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) da zona do euro crescerá 1,2% este ano. A previsão anterior era de avanço um pouco menor, de 1,1%.

O BCE, por outro lado, cortou suas projeções de expansão do PIB para 2020, de 1,6% para 1,4%, e também para 2021, de 1,5% para 1,4%. Quanto à taxa de inflação ao consumidor, o BCE elevou sua projeção para 2019, de 1,2% para 1,3%, cortou a previsão para 2020, de 1,5% para 1,4%, e manteve a de 2021, em 1,6%.

 

 

*Com Estadão Conteúdo 

 

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Gestão na crise

SPX troca o dólar por posição comprada em euro e vê Selic estável “por algum tempo”

Conhecida pela visão mais pessimista, a SPX avalia que o bom desempenho recente dos mercados é regido pela “mão visível” dos estímulos dos bancos centrais e dos governos

reflexo nas bombas

Petrobras confirma alta de 2% no diesel e de 4% na gasolina

Decisão reflete ligeira melhora do preço do petróleo no mercado internacional

comunicado oficial

Doria diz que está com covid-19

Governador de SP afirmou estar assintomático e que não vai se licenciar do cargo

entrevista

‘Não financiaremos empresas de carne que desmatarem’, diz presidente do Itaú

Candido Bracher diz que é necessário discutir a regularização fundiária, com planos de incentivo para os proprietários de terra que mantêm as árvores em pé

de olho em brasília

Maioria dos deputados acredita na aprovação da reforma tributária

Levantamento também aponta que a maior parte dos parlamentares é contra a criação de um imposto sobre pagamentos digitais, como quer o governo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements