🔴 +35 RECOMENDAÇÕES DE ONDE INVESTIR EM MARÇO – VEJA GRATUITAMENTE

Cotações por TradingView
Carolina Gama
BILHÕES EM JOGO

Putin dá o troco na Europa e empresas alemãs pedem socorro ao governo — entenda essa história

Berlim já forneceu quase R$ 100 bilhões em ajuda financeira a apenas uma empresa do setor de gás em um momento no qual a crise de energia se agrava no velho continente

Presidente russo, Vladimir Putin, com a mão na boca simulando envio de um beijo | Rússia, Biden, Guerra
O presidente da Rússia, Vladimir Putin após reunião do BRICS - Imagem: José Cruz/Agência Brasil

Já dizia o ditado: vingança é um prato que se come cru. Não à toa, o presidente russo, Vladimir Putin, esperou seis meses desde que os EUA e aliados impuseram uma enxurrada de sanções para frear a invasão da Ucrânia — e só agora começa a dar o troco na Europa. 

O líder russo vem usando o gás para forçar a suspensão das sanções em um momento de proximidade do inverno no velho continente — e os europeus estão acusando o golpe. 

Nesta sexta-feira (09), os cortes no fornecimento da Gazprom, a gigante do gás da Rússia, forçaram um segundo fornecedor alemão a pedir um resgate ao governo. 

O contragolpe russo

Tradicionalmente, os gasodutos russos entram em fase de manutenção em julho. Só que os europeus passaram a achar que Putin usaria esse aperto de parafusos para retaliar as sanções do Ocidente, freando o reabastecimento dos estoques na Europa.

Dito e feito: desde então, a Rússia tem segurado a retomada do fornecimento para a Europa sob várias alegações, incluindo falta de material para os reparos, atrasos no cronograma e até mesmo a decisão deliberada de não enviar o gás até que as sanções sejam suspensas. 

E a estratégia de Putin vem abalando uma das maiores economias da Europa: a Alemanha. Mais cedo, a empresa alemã VNG informou que sofreu perdas substanciais devido aos cortes da Gazprom desde o início da invasão da Ucrânia pela Rússia. 

A companhia alega impossibilidade de repasse total do aumento dos preços do gás para seus clientes e afirmou que um resgate financeiro era necessário para honrar os contratos existentes.

"As quantidades de gás afetadas por interrupções no fornecimento russo, em alguns casos a preços fixos acordados, agora precisam ser adquiridas a preços mais altos devido à guerra", disse a VNG em comunicado.

A VNG também informou que um contrato existente com a Gazprom Export para 35 terawatts-hora de gás por ano não será cumprido, e que precisou arcar com a perda que custará 1 bilhão de euros (R$ 5,1 bilhões) este ano. 

Para se ter ideia do tamanho do problema, a VNG é uma das maiores importadoras de gás natural da Alemanha — e se juntou à Uniper na busca de ajuda do governo para mitigar os efeitos colaterais da guerra entre Ucrânia e Rússia. 

A Uniper recebeu inicialmente uma ajuda no valor de 15 bilhões de euros (R$ 77,7 bilhões), que subiu para 19 bilhões de euros (R$ 98,5 bilhões) à medida que a crise de energia na Europa se agrava.

O que Putin quer com isso

E, ao que tudo indica, essa queda de braço entre Putin e os europeus não tem data para acabar. 

Na semana passada, a Gazprom informou que os fluxos de gás para a Europa não serão retomados até que as sanções ocidentais sejam levantadas. 

Na ocasião, após meses de oferta reduzida, a gigante do gás russo disse que interromperia completamente os envios através do Nord Stream 1, o gasoduto que abastece a Europa Ocidental.

Os europeus, por sua vez, não dão sinais que irão ceder às pressões de Putin — pelo menos até agora. 

*Com informações da Bloomberg e do Financial Times

Compartilhe

LOTERIAS

Uma aposta fatura sozinha prêmio de R$ 12 milhões da Quina, enquanto Lotofácil tem dois ganhadores — e nenhum novo milionário

3 de março de 2024 - 9:45

Enquanto a Quina e a Lotofácil tiveram vencedores, a Mega-Sena e a +MIlionária acumularam — e estão oferecendo uma bolada para quem acertar todos os números

AUTOMÓVEIS

Guia do PCD: conheça 39 modelos de carros por até R$ 120 mil com isenção de IPI e ICMS

3 de março de 2024 - 7:16

Fique por dentro dos modelos de carros em promoção e das versões especialmente voltadas para o público PCD

BOMBOU NO SD

Os dois motivos que fizeram o Bitcoin (BTC) disparar, o milagre de Milei e dívidas em Portugal: confira os destaques do Seu Dinheiro na semana

2 de março de 2024 - 14:03

Nem só de notícias sobre a bolsa vive o leitor do Seu Dinheiro: criptomoedas, dívidas, câmbio e política roubaram os holofotes na semana; veja as notícias mais lidas dos últimos dias

COPO MEIO CHEIO OU MEIO VAZIO?

Uma notícia boa, duas ruins e uma ruim que pode ser boa sobre o PIB do Brasil em 2023

1 de março de 2024 - 12:13

PIB cresceu 2,9% no acumulado do ano passado; já na comparação trimestral, a economia brasileira ficou no zero a zero

FICOU PARA DEPOIS

Ficou para depois: STF adia julgamento sobre revisão da vida toda do INSS e não marca nova data 

1 de março de 2024 - 8:21

A análise do caso estava prevista para a sessão de ontem, mas o julgamento de ações sobre a política ambiental do governo de Jair Bolsonaro tomou todo o tempo da sessão

LOTERIAS

Novo milionário das loterias da Caixa não vem da Lotofácil nem da Mega-Sena, que agora promete fortuna maior que a da +Milionária

1 de março de 2024 - 5:55

Máquina de milionários da Lotofácil dá espaço para a Dia de Sorte; prêmio estimado da Mega-Sena vai a R$ 185 milhões

Balanço do mês

Bitcoin é o melhor investimento de fevereiro, com alta de mais de 40% no mês, e Ibovespa também sobe ao pódio; veja ranking completo

29 de fevereiro de 2024 - 19:40

ETFs de bitcoin à vista nos EUA finalmente “pegaram”, impulsionando a cotação da criptomoeda; Ibovespa fecha mês em alta de 0,99%

CONCESSÃO DE 30 ANOS

Sem concorrentes, consórcio de brasileiros e chineses vence leilão de trem que ligará São Paulo a Campinas

29 de fevereiro de 2024 - 18:16

O grupo terá que investir cerca de R$ 12,4 bilhões para criar uma linha que conecte os munícipios Jundiaí, Louveira, Vinhedo e Valinhos, além de uma opção expressa para quem vai da capital a Campinas

GRANDES FORTUNAS NA MIRA

Como Haddad quer convencer o G20 a lançar uma proposta “ambiciosa” para taxar super-ricos ao redor do mundo

29 de fevereiro de 2024 - 14:16

Vale destacar que o trabalho do grupo que reúne as maiores economias mundiais estão sob presidência brasileira

VAI QUE…

Por que o Brasil cresceu pouco nas últimas décadas? Geraldo Alckmin tem uma resposta — e uma receita para reverter esse cenário

29 de fevereiro de 2024 - 12:07

Participação do PIB do Brasil na economia mundial vem caindo e deve alcançar apenas 2,3% em 2024, segundo FMI

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies