Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
2019-09-16T10:17:42-03:00
Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

Um conselho para Petrobras, Braskem e Embraer

16 de setembro de 2019
10:16 - atualizado às 10:17
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Você coloca a mão no fogo pela idoneidade das empresas que estão na bolsa? E está seguro de que as informações apresentadas nos balanços são verídicas? Ou mesmo de que os executivos que tocam o negócio não têm interesses escusos? Depois da Lava Jato e dos rombos que vieram à tona na Petrobras e em outras companhias, é natural que o investidor brasileiro fique desconfiado. Afinal, doeu no bolso do acionista minoritário.

Após a série de escândalos de corrupção que tomou o noticiário nos últimos anos, fica uma pergunta no ar: o que está sendo feito para evitar que a corrupção volte a se alastrar nas empresas? Diversas companhias anunciaram que fecharam acordos de leniência no Brasil e no exterior, contrataram auditores externos e mudaram processos para tentar barrar a sujeira nas mesas de negociações. Mas quem está fiscalizando isso?

João Cox, ex-presidente da Claro e conselheiro da Embraer, Petrobras e Braskem

Esse é o tema da entrevista com João Cox Neto para a série “Os Conselheiros”. O executivo está no conselho da Petrobras, Braskem e Embraer, empresas que tiveram seu nome envolvido com escândalos de corrupção.

Cox falou sobre o papel do conselho para fiscalizar as ações de combate à corrupção e de como funcionam as investigações nas empresas. Vale muito a pena a leitura.

Olho no petróleo

Os mercados devem enfrentar uma alta volatilidade nos próximos dias por conta de um incidente na Arábia Saudita. Duas refinarias da estatal Aramco sofreram bombardeios no último sábado. Os ataques, reivindicados por rebeldes que combatem a intervenção do país no vizinho Iêmen, comprometem pelo menos 5% da produção de petróleo no mundo. Os investidores já reagem com apreensão: contratos futuros de petróleo chegaram a saltar mais de 15%. Veja como deve ser esse dia atribulado na Bula do Mercado.

Na sexta-feira, o Ibovespa encerrou o dia com baixa de 0,83%, aos 103.501,18 pontos. O dólar fechou a sessão com alta de 0,66%, a R$ 4,0865.

O que está no radar esta semana?

Mesmo com o clima quente na Arábia Saudita, os investidores ainda seguem na expectativa de uma nova rodada de alívio monetário pelo mundo. Se na semana passada foi a vez do BC europeu, nesta semana é a hora do Federal Reserve e dos bancos centrais do Brasil, do Japão e da Inglaterra entrarem em campo.

edição semanal da Bula do Mercado traz um panorama do que deve mexer com a bolsa nos próximos dias. Esse é um conteúdo gratuito, exclusivo para os leitores Premium. Para acessá-lo é preciso apenas fazer um cadastro aqui e indicar esta newsletter para cinco amigos. Os conteúdos serão liberados assim que eles aceitarem o convite.

Hora das criptos

Se você é um entusiasta das criptomoedas, este vídeo é para você. Nosso colunista Fausto Botelho, um dos maiores especialistas em análise técnica do país, mostra o que os gráficos apontam como tendência para os preços do bitcoin e de seis outras criptos. Vale a pena conferir.

Almoço indigesto

O CEO da plataforma de blockchain Tron, Justin Sun, pagou US$ 4,6 milhões em um leilão beneficente para almoçar com Warren Buffett. A reunião estava marcada para o dia 25 de julho, mas foi adiada. O vencedor disse que estava com pedras nos rins. A mídia especula outras razões para o atraso, que envolvem supostas ilegalidades e até a guerra comercial. Saiba mais.

Restituição no bolso

A segunda-feira começa animada para quase 3 milhões de contribuintes. É que a Receita Federal liberou hoje o pagamento do 4º lote do imposto de renda. O dinheiro será depositado diretamente nas contas cadastradas. Quer saber se o seu nome está na lista ou o que fazer se tiver problemas para receber? Mais informações aqui.

Um grande abraço e ótima segunda-feira!

Agenda

Indicadores
- Secex: Balança Comercial semanal
- China - NBS: Índice de preços de moradias de agosto

Bancos centrais
- Banco Central divulga o Boletim Focus
- BC realiza leilão de venda à vista de até US$ 580 milhões conjugado com leilão de swap cambial reverso
- BC realiza leilão de swap cambial tradicional
- BC realiza oferta de até R$ 3 bi em operações compromissadas de três meses
- Economista-chefe do BCE, Philip Lane, faz discurso na Bloomberg, em Londres
- Federal Reserve NY: índice de atividade industrial Empire State de setembro
- Bundesbank publica relatório mensal sobre a economia alemã

Mercados
- Feriado mantém mercados fechados no Japão

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Associações fazem cobrança

Varejistas encaminham lista de pedidos e cobram agilidade de BC e ministério

Conjunto de cinco associações nacionais de varejistas disparou na manhã desta segunda-feira, 30, uma lista de pedidos para que o governo federal agilize medidas de socorro à economia brasileira

Demissões

Até 40% das empresas cortaram pessoal por pandemia, diz Fed de Nova York

Levantamento do Fed aponta que 40% das empresas do setor de serviços e 30% daquelas do setor manufatureiro estão informando reduções de pessoal

Já caiu tudo o que tinha?

Recuperação será firme, mas não se sabe se mercado chegou ao fundo do poço, diz CEO da BlackRock

“Por mais dramático que isto tenha sido, acredito que a economia se recuperará de modo firme, em parte porque a situação carece de alguns dos obstáculos à recuperação de uma crise financeira típica”, escreveu Fink

Altas e baixas

Klabin, Eletrobras, Ultrapar e BR Distribuidora: os destaques do Ibovespa nesta segunda-feira

As units da Klabin (KLBN11) reagem positivamente à compra de ativos da IP Brasil, enquanto as ações da Eletrobras sobem após o balanço trimestral da companhia

recomendação

Magazine Luiza, Pão de Açúcar e Vivara são melhores opções do varejo, diz XP

Corretora divide as ações das empresas em duas categorias: ganhadoras de curto prazo – o que inclui serviços essenciais – e de longo prazo – varejistas com sólido caixa

período é de crise

GM propõe suspensão temporária de contratos e redução de salários, diz sindicato

Liberação dos funcionários foi uma reivindicação do sindicato, por meio de licença remunerada e sem redução dos salários.

diante da crise

Paradas, pequenas empresas não têm fôlego nem para um mês

Segundo especialistas, a maioria não tem fluxo de caixa suficiente para bancar um período longo sem receitas

Riscos

Metade das grandes empresas tem caixa para suportar até 3 meses sem receita

Metade das empresas de capital aberto tem recursos para aguentar até três meses sem faturar, segundo levantamento com 245 companhias

Horizonte negativo

Fitch revisa perspectiva do setor bancário do Brasil de estável para negativa

Segundo a Fitch, o choque macroeconômico global por causa da doença impõe “desafios de execução para todos os setores no Brasil”

nos bastidores

Em meio a crise, Hamilton Mourão ganha apoio de militares

Vice foi o único dos generais quatro estrelas que despacham no palácio a se dissociar, em público, do discurso do presidente pelo fim da quarentena

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu