Menu
2019-10-14T14:31:02-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
unicórnio vai à bolsa

Startup de escritórios compartilhados WeWork reduz poderes do CEO

Prestes a estrear na bolsa, a WeWork enfrenta a preocupações de investidores por conta de seu modelo de negócio.

14 de setembro de 2019
15:56 - atualizado às 14:31
wework
Imagem: Shutterstock

A empresa de escritórios compartilhados WeWork anunciou nesta sexta-feira, 13, que listará suas ações na Nasdaq. O dia ainda não foi oficializado, mas pode ser ainda no mês de setembro.

Prestes a estrear na bolsa, a WeWork enfrenta a preocupações de investidores por conta de seu modelo de negócio. Por isso, a empresa também anunciou que vai cortar os poderes do fundador e presidente executivo, Adam Neumann.

Entre as medidas anunciadas estão a redução do poder de voto por ações, de 20 votos por 10 votos por ação. E esse número cai para 1 voto por ação, caso Neumann seja permanente incapacitado ou morra.

Outras medidas

Há ainda a imposição de limite da venda de 10% do total de ações por Neumann. A medida é válida no segundo e terceiro anos após a oferta inicial de ações (IPO).

Além disso, Neumann terá que devolver à empresa qualquer lucro que tenha obtido em transações imobiliárias com a companhia. Ele é dono de prédios que são usados pelo WeWork nos EUA.

Também se proibiu que outros membros da família de Neumann tenham assento no conselho.

Prejuízo da WeWork

A WeWork apresentou os documentos junto à Securities and Exchange Comission (SEC) e revelou prejuízo de US$ 1,9 bilhão em 2018.

A empresa mostrou também que, nos primeiros seis meses de 2019, o prejuízo da companhia somou US$ 904 milhões. O valor representa um aumento de 25% em relação ao mesmo período de 2018.

Com informações do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

comércio eletrônico

Desde o início da pandemia, e-commerce brasileira já ganhou 135 mil lojas

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), desde o início da pandemia mais de 135 mil lojas aderiram às vendas pelo comércio eletrônico para continuar vendendo e mantendo-se no mercado

atualização dos dados

Brasil tem 1,66 milhão de casos confirmados do novo coronavírus

Foram 1.254 novas mortes e 45.305 novas pessoas infectadas registradas nas últimas 24 horas, conforme atualização do Ministério da Saúde divulgada hoje

destravando o crédito

Banco do Brasil atinge R$ 3,3 bilhões em empréstimos no Pronampe em dois dias

Banco do Brasil se aproxima, assim, da meta de esgotar os recursos da iniciativa, aposta do governo Bolsonaro para destravar o crédito, ainda nesta semana

Prévia operacional

MRV bate recorde de vendas no 2º trimestre, totalizando R$ 1,81 bi e 11,5 mil unidades

Segundo prévia operacional, companhia também bateu recorde de volume de repasses, graças à regularização do Minha Casa Minha Vida

seu dinheiro na sua noite

A bolsa cheia e um restaurante vazio

Depois de quase quatro meses em home office, voltei a pisar hoje na redação do Seu Dinheiro. Foi uma passagem de um único dia para tratar de alguns assuntos com a Marina Gazzoni. Ela já retomou a rotina de vir ao nosso escritório duas vezes por semana, enquanto eu sigo na equipe que está em home […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements