Menu
2019-04-05T10:23:32-03:00
Estadão Conteúdo
Bolada mais discreta

Empresas brasileiras levantam R$ 7,4 bilhões no mercado de capitais em janeiro

Resultado divulgado pela Anbima representa uma queda de 22,6% em relação ao mesmo período do ano passado

8 de fevereiro de 2019
18:31 - atualizado às 10:23
Troca de dinheiro
Fundos imobiliários lideraram as emissões de janeiro em volume, com R$ 3,5 bilhõesImagem: Shutterstock

As operações das empresas brasileiras no mercado de capitais movimentaram R$ 7,4 bilhões em janeiro, resultado 22,6% menor em relação ao mesmo período do ano passado, informou nesta sexta-feira, 8, a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). O número de operações também foi reduzido: 29 em 2019, contra 47 em janeiro de 2018.

"Tivemos um volume expressivo de emissões em dezembro do ano passado, somando R$ 22,3 bilhões, o que reflete a antecipação das companhias na concretização de suas operações. É um movimento sazonal, que o mercado já costuma esperar nesse período", explica em nota o vice-presidente da Anbima, José Eduardo Laloni.

Os fundos imobiliários lideraram as emissões de janeiro em volume, com R$ 3,5 bilhões, o que equivale a alta de 413% sobre o mesmo mês do ano passado. O resultado superou as operações com debêntures, que somaram R$ 2,5 bilhões (queda de 67% em relação a janeiro de 2018).

Entre os demais produtos, as notas promissórias, os Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRAs), os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) e os Fundos de Investimento em Direito Creditório (FIDCs) movimentaram R$ 830 milhões, R$ 300 milhões, R$ 133 milhões e R$ 63 milhões, respectivamente. Não foram contabilizadas em janeiro operações com ações, debêntures incentivadas e letras financeiras.

Mercado externo

Uma operação no mercado externo levantou US$ 750 mil em janeiro de 2019: trata-se de uma emissão de título de renda fixa da Suzano, do segmento de papel e celulose. O resultado está 83% abaixo do volume movimentado no mesmo período do ano passado, quando foram registrados US$ 4,4 bilhões.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Entrevista

‘Desemprego alto e déficit público nos deixam cautelosos’, diz presidente da Whirlpool

CEO da fabricante das marcas Consul e Brastemp diz estar cauteloso para investir em produção e em relação à sustentabilidade da demanda, por conta de desemprego e da situação fiscal

Mercadores da noite

Bolsa, dólar e juros subindo: qual dos três está mentindo?

Quando a Bolsa, o dólar e as taxas de juros estão subindo ao mesmo tempo, um dos três está mentindo – qual deles será e o que fazer?

Infraestrutura

Novo marco legal para ferrovias vai a votação no Senado na próxima semana

Legislação promete organizar regras do setor e permitir novos formatos para a atração de investimentos privados

Telecomunicações

Operadoras cobram transparência do governo na definição da tecnologia 5G

Teles se dizem preocupadas com as “incertezas” relativas ao processo, depois de governo sinalizar banimento da chinesa Huawei

Recorde

Estrangeiros põem R$ 30 bilhões na bolsa brasileira em novembro

Trata-se de recorde de entrada de recursos estrangeiros em um mês, impulsionado pela migração de recursos para bolsas emergentes; movimento por aqui, porém, pode ser passageiro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies