Menu
2019-05-22T16:30:51-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
História sem fim

Varig México vai a leilão em junho – quase 12 anos após empresa aérea deixar de voar

Papéis à venda fazem parte do capital social da Varig de México, filiada da subsidiária brasileira Varig Logística. Operação nasceu para dar suporte aos voos da Varig no aeroporto.

22 de maio de 2019
16:14 - atualizado às 16:30
Avião da Varig
Varig - Imagem: Shutterstock

Engana-se quem pensa que o polêmico processo de falência da companhia aérea Varig teve um final definitivo. Passados quase 12 anos desde que empresa realizou seu último voo, o mercado ainda encontra resquícios da história de uma empresa que já foi um ícone do setor aéreo brasileiro.

A Justiça aprovou o leilão da Varig México, uma filiada da Varig criada nos anos 80 e que posteriormente foi incorporada pela subsidiária Varig Logística. A venda será no dia 6 de junho e o lance inicial de cerca de R$ 19 milhões.

O trâmite só mostra o quanto a quebra da Varig se arrastou. A empresa pediu recuperação judicial em 2005, parou de voar no ano seguinte, foi fatiada e teve diversas partes vendidas para donos diferentes.

Nesse processo, a Varig Log foi arrematada no início de 2006 e a parte "boa" da Varig foi comprada pela Gol em 2007. O que restou não durou muito e as duas empresas tiveram falência decretada nos anos seguintes.

O que sobrou e como será a venda

A Varig México é dona de uma concessão no aeroporto da Cidade do México para operar serviços logísticos como controle e armazenamento de cargas. A companhia nasceu para dar suporte à própria operação da Varig no país.

A concessão foi renovada pela última vez em 2003, por 20 anos. Ou seja, mesmo após a saída a Varig do mercado a divisão ainda têm um espaço no aeroporto mexicano. A intenção do leilão é atrair o interesse de outras empresa que prestam serviço no aeroporto.

O processo de venda foi aprovado pela 1ª Vara de Falência de São Paulo, onde corre a ação da Varig Log, e as ofertas em primeira praça serão aceitas até o dia 6 de junho.

De acordo com um comunicado da Superbid, empresa que está administrando o leilão, a negociação vai incluir 99,95% das ações do capital social da Varig de México. Ao todo, estão inclusas 32,985 mil ações, sendo 1985 de série A e 31 mil de série B.

O preço das ações teve como base uma análise econômico-financeira, que procurou estimar o valor de mercado da Varig México em 2019. Para isso foram considerados fatores como a dimensão da empresa, características da atividade operacional e a condição atual de reestruturação e crescimento do negócio.

A oferta inclui 32,985 mil ações, sendo 1985 ações de série A e 31 mil ações de série B. A Superbid informou ainda que, caso não sejam arrematadas, as ações vão para segunda praça com 30% de desconto, com o valor inicial caindo para R$ 13.433.890,92.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Proventos

Banco do Brasil anuncia pagamento de R$ 416 milhões em Juros sobre Capital Próprio (JCP)

Terão direito ao provento os investidores com posição acionária na empresa no dia 11 de março

o melhor do seu dinheiro

Brandão balança mais não cai?

Chegamos ao fim de mais uma semana tensa nos mercados, que começou com a derrocada das ações da Petrobras, em razão da interferência do governo na presidência da estatal, e termina com pressões na bolsa e no dólar motivadas pelas preocupações dos investidores com a inflação nos Estados Unidos e alta nas taxas dos títulos […]

URGENTE

Hapvida e NotreDame chegam a um acordo sobre fusão, afirma site

A maior combinação entre duas empresas brasileiras criará uma gigante do setor de saúde, com um valor de R$ 110 bilhões.

fechamento da semana

Tensão em Brasília leva Ibovespa de volta aos 110 mil pontos e afunda estatais; dólar vai a R$ 5,60

Em semana marcada pela tensão entre governo e mercado, o Ibovespa recuou 7,09%, de volta aos 110 mil pontos. O dólar disparou acima dos R$ 5,60

Abandonando o barco?

Ações do Banco do Brasil recuam quase 5% com possibilidade de saída de André Brandão

Brandão tem mostrado insatisfação com o cargo e quer deixar o comando da estatal, segundo jornal; BB nega que presidente tenha renunciado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies