Menu
2019-04-05T09:54:50-03:00
Estadão Conteúdo
Dados divulgados pela IATA

Tráfego aéreo mundial de passageiros cresce 6,5% em 2018

Nas rotas internacionais, Europa e Ásia Pacífico foram destaque e apresentaram os maiores aumentos no fluxo de passageiros

7 de fevereiro de 2019
14:41 - atualizado às 9:54
aeroporto
Considerando apenas o mês de dezembro, a demanda mundial aumentou 5,3% - Imagem: Shutterstock

A demanda aérea mundial (medida em número de passageiros por quilômetro voado, ou RPK) expandiu 6,5% em 2018 ante o ano anterior, informou a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata, na sigla em inglês). O resultado representa uma desaceleração ante o crescimento de 8% de 2017.

Considerando apenas o mês de dezembro, a demanda mundial aumentou 5,3% na comparação com o mesmo mês de 2017. Esse foi o menor ritmo de crescimento mensal desde janeiro de 2018.

Para a entidade de companhias aéreas, o indicador demonstrou uma tendência de desaceleração no segundo semestre do ano passado, período em que o ritmo de crescimento anualizado foi da ordem de 5% versus um ritmo que era de 9% na primeira metade do ano.

Ainda em dezembro, a oferta de assentos (assentos-quilômetros ofertados, ou ASK) aumentou 6,1% ante igual mês de 2017. Com isso, a taxa de ocupação dos voos caiu 0,6 ponto porcentual (p.p.), para 80,4%.

O tráfego de passageiros em rotas internacionais subiu 5.5% em dezembro, com aceleração em grande parte do mundo. Na abertura por regiões, Europa e Ásia Pacífico mostraram os maiores avanços no indicador (8,0% e 6,3%, nessa ordem).

Já nos mercados domésticos, o fluxo aéreo subiu 5% no comparativo anual. No Brasil, a Iata calcula que a demanda tenha crescido 3,4%.

"Os volumes de passageiros evoluíram num ritmo mais fraco na comparação com anos anteriores, afetados pela greve no Brasil no meio do ano assim como pelo cenário econômico em importantes economias da América Latina, escreve a entidade.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Após vacinação e apoio fiscal

Economia dos EUA está “em ponto de inflexão” positivo, diz Powell, do Fed

Economia norte-americana está prestes a começar a crescer muito mais rapidamente, afirmou presidente do banco central norte-americano em entrevista

nos estados unidos

Remuneração de CEOs cresceu em meio à pandemia

Recuperação do mercado de ações impulsionou ganhos de executivos em 2020, que tiveram remuneração média de US$ 13,7 mi no período

Após estremecimentos

China quer parceria estratégia com Brasil, diz chanceler asiático

Chanceler chinês, Wang Yi, falou com o novo ministro das Relações Exteriores do Brasil, Carlos Alberto Franco França.

entrevista

Bittar reafirma que Guedes sabia de acordo para destinar verba a emendas

Apontado como um dos artífices da “maquiagem” no Orçamento, o senador Marcio Bittar diz que não chegou sozinho ao valor de R$ 29 bilhões em emendas

Apesar da pandemia

Saúde perde espaço em emendas parlamentares

Números mostram estratégia dos parlamentares para destinar recursos para obras e projetos de interesse eleitoral em seus redutos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies