Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-07-31T10:36:27-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
RESUMO DOS RESULTADOS

Lojas Renner, CSN, Smiles, Tim e Apple: os balanços do 2º trimestre que movimentam os mercados nesta quarta-feira

Confira os principais números divulgados pelas companhias de capital aberto sobre o segundo período de 2019

30 de julho de 2019
19:53 - atualizado às 10:36
Lojas Renner (LREN3)
Lojas Renner - Imagem: Estadão Conteúdo/Itaci Batista

Nesta quarta-feira (31) grandes empresas divulgam os seus resultados do 2º trimestre de 2019 e devem trazer mais movimentos aos mercados financeiros.

Os investidores continuam digerindo a maratona de números e a bola da vez está com Lojas Renner, CSN, TIM e a gigante de tecnologia Apple.

Confira os principais números publicados:

Lojas Renner

A gigante do varejo brasileiro levou um tropeço no segundo semestre do ano, com queda de 14% no lucro líquido (R$ 235,1 milhões). A geração de caixa medida pelo Ebitda também sofreu recuo, para R$ 350,8 milhões. Mesmo com a alta de 9% nas vendas (muito em função da greve dos caminhoneiros de 2018), a companhia continua a amargar reduções em sua margem bruta.

  • Lucro líquido: R$ 235,1 milhões (↓14,4%)
  • Ebitda: R$ 350,8 milhões (↓0,6%)
  • Receita Líquida: R$ 2,019 bilhões (↑13,4%)

CSN

Um baita balanço! No embalo da alta da mineração, a Siderúrgica Nacional viu seu lucro saltar incríveis 60% no segundo trimestre. O R$ 1,894 bilhão de saldo registrado pela empresa é 14 vezes maior do que o lucro líquido do primeiro período do ano. Boa parte desse feito veio após a empresa reverter sua provisão de imposto de renda e contribuição social.

  • Lucro líquido: R$ 1,894 bilhão (↑60%)
  • Ebitda: R$ 2,380 bilhões (↑68%)
  • Receita Líquida: R$ 6,901 bilhões (↑21%)

TIM

Com alta no faturamento em todas as frentes de atuação, a TIM conseguiu resultados positivos no segundo trimestre de 2019. A empresa de telefonia entregou um crescimento de 26% no lucro e de 6,2% na geração de caixa. Vale destacar o impacto do pagamento de PIS/Cofins sobre o recebimento de juros sobre capital próprio, que impulsionou o resultado financeiro da companhia.

  • Lucro líquido: R$ 423 milhões (↑26%)
  • Ebitda: R$ 1,616 bilhão (↑6,2%)

Apple

Apesar de vender menos iPhones, a gigante fundada por Steve Jobs veio firme no segundo trimestre (de novo). Com uma receita líquida de US$ 53,8 bilhões (alta de 1%), o lucro por ação, principal medida dos investidores lá fora, ficou em US$ 2,18, abaixo dos US$ 2,34 do mesmo período de 2018 mas acima dos US$ 2,10 projetados pelo mercado. Tudo isso graças aos iMacs e iPads, que seguraram a onda e o faturamento da maçã.

  • Lucro líquido: R$ 10,04 bilhões (↑12,8%)
  • Receita Líquida: R$ 53,8 bilhões (↑1%)

ENEL

Antiga Eletropaulo, a Enel Distribuição São Paulo registrou lucro líquido de R$ 131,313 milhões no segundo trimestre de 2019, revertendo prejuízo de R$ 155,614 milhões apurado no mesmo período de 2018. O Ebitda ficou em R$ 513,99 milhões, o que corresponde a um crescimento de 187,2% em um ano. A margem Ebitda avançou 10,4 pontos porcentuais no período e alcançou 15,3% no segundo trimestre deste ano. A distribuidora de energia da região metropolitana de São Paulo somou receita líquida de R$ 3,352 bilhões entre abril e junho, o que corresponde a uma queda de 8,2% na comparação anual. O resultado financeiro correspondeu a uma despesa líquida de R$ 149,9 milhões, 44,5% menor em relação ao segundo trimestre de 2018.

  • Lucro líquido: R$ 131,313 milhões
  • Ebitda: R$ 513,99 milhões
  • Receita Líquida: R$ 3,352 bilhões  (↓8,2%)

Smiles

A Smiles Fidelidade registrou um lucro líquido de R$ 155,7 milhões no segundo trimestre deste ano, cifra 36,4% superior à reportada no mesmo intervalo de 2018. O número está em consonância aquele ditado por analistas ouvidos pela Bloomberg, de R$ 155 milhões. O Ebitda somou R$ 180,4 milhões, alta de 33,7%. A receita líquida ficou em R$ 278 milhões, alta de 40,3%. Já o faturamento bruto total - corresponde ao total faturado pela venda de milhas e parcela em dinheiro do Smiles & Money, bruto de impostos - cresceu 23,9%, para R$ 684,3 milhões. A variação cambial teve impacto positivo de R$ 2,7 milhões no segundo trimestre, ante despesa de R$ 400 mil do segundo trimestre do ano passado, principalmente, pelo efeito da flutuação da moeda local na rubrica "contas a pagar" referenciadas em dólar e pelo custo de emissão de passagens aéreas internacionais.

  • Lucro líquido: R$ 155,7 milhões (↑36,4%)
  • Ebitda: R$ 180,4 milhões (↑33,7%)
  • Receita Líquida: R$ 278 milhões  (↑40,3%)
Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Sextou com o Ruy

Investindo em startups: empresas iniciantes podem trazer ganhos absurdos com uma grande tacada, mas ela precisa ser certeira

Antes destinado para milionários, hoje em dia já existe plataforma aberta para você investir em startups com grande potencial de valorização. E com aportes tão pequenos quanto R$ 1 mil.

Mais de 200 empresas

A temporada de resultados vem aí: confira o calendário de balanços do quarto trimestre de 2021

A temporada de resultados do quarto trimestre começa nesta terça (1º). Confira o calendário de balanços feito pelo Seu Dinheiro

OFERTA ADIADA

Por que Petrobras (PETR4) e Novonor decidiram suspender a venda bilionária de participação na Braskem (BRKM5)

As duas empresas adiaram a oferta que poderia movimentar mais de R$ 8 bilhões com a venda de até 154,9 milhões de ações da petroquímica

FIM DA SUSPENSÃO

Volta do sistema do Banco Central para consulta de dinheiro ‘esquecido’ em bancos já tem data marcada; veja quando o SVR estará novamente no ar

Quem tiver valores a receber também será informado sobre a data em que poderá solicitar a transferência dos recursos para sua conta

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa resiste em alta, as ofertas de ações da Arezzo e da Equatorial e uma pedra no sapato dos FIIs: veja as principais notícias desta quinta

Após o discurso duro do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, na tarde de ontem, o que desencadeou uma forte queda nas bolsas americanas, hoje foi dia de ajuste nas bolsas globais. O Ibovespa começou o dia novamente com uma alta substancial, ainda movido pela entrada de recursos estrangeiros na bolsa brasileira, aproveitando-se dos descontos […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies