Menu
2019-07-31T10:36:27-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
RESUMO DOS RESULTADOS

Lojas Renner, CSN, Smiles, Tim e Apple: os balanços do 2º trimestre que movimentam os mercados nesta quarta-feira

Confira os principais números divulgados pelas companhias de capital aberto sobre o segundo período de 2019

30 de julho de 2019
19:53 - atualizado às 10:36
Lojas Renner
Lojas Renner - Imagem: Estadão Conteúdo/Itaci Batista

Nesta quarta-feira (31) grandes empresas divulgam os seus resultados do 2º trimestre de 2019 e devem trazer mais movimentos aos mercados financeiros.

Os investidores continuam digerindo a maratona de números e a bola da vez está com Lojas Renner, CSN, TIM e a gigante de tecnologia Apple.

Confira os principais números publicados:

Lojas Renner

A gigante do varejo brasileiro levou um tropeço no segundo semestre do ano, com queda de 14% no lucro líquido (R$ 235,1 milhões). A geração de caixa medida pelo Ebitda também sofreu recuo, para R$ 350,8 milhões. Mesmo com a alta de 9% nas vendas (muito em função da greve dos caminhoneiros de 2018), a companhia continua a amargar reduções em sua margem bruta.

  • Lucro líquido: R$ 235,1 milhões (↓14,4%)
  • Ebitda: R$ 350,8 milhões (↓0,6%)
  • Receita Líquida: R$ 2,019 bilhões (↑13,4%)

CSN

Um baita balanço! No embalo da alta da mineração, a Siderúrgica Nacional viu seu lucro saltar incríveis 60% no segundo trimestre. O R$ 1,894 bilhão de saldo registrado pela empresa é 14 vezes maior do que o lucro líquido do primeiro período do ano. Boa parte desse feito veio após a empresa reverter sua provisão de imposto de renda e contribuição social.

  • Lucro líquido: R$ 1,894 bilhão (↑60%)
  • Ebitda: R$ 2,380 bilhões (↑68%)
  • Receita Líquida: R$ 6,901 bilhões (↑21%)

TIM

Com alta no faturamento em todas as frentes de atuação, a TIM conseguiu resultados positivos no segundo trimestre de 2019. A empresa de telefonia entregou um crescimento de 26% no lucro e de 6,2% na geração de caixa. Vale destacar o impacto do pagamento de PIS/Cofins sobre o recebimento de juros sobre capital próprio, que impulsionou o resultado financeiro da companhia.

  • Lucro líquido: R$ 423 milhões (↑26%)
  • Ebitda: R$ 1,616 bilhão (↑6,2%)

Apple

Apesar de vender menos iPhones, a gigante fundada por Steve Jobs veio firme no segundo trimestre (de novo). Com uma receita líquida de US$ 53,8 bilhões (alta de 1%), o lucro por ação, principal medida dos investidores lá fora, ficou em US$ 2,18, abaixo dos US$ 2,34 do mesmo período de 2018 mas acima dos US$ 2,10 projetados pelo mercado. Tudo isso graças aos iMacs e iPads, que seguraram a onda e o faturamento da maçã.

  • Lucro líquido: R$ 10,04 bilhões (↑12,8%)
  • Receita Líquida: R$ 53,8 bilhões (↑1%)

ENEL

Antiga Eletropaulo, a Enel Distribuição São Paulo registrou lucro líquido de R$ 131,313 milhões no segundo trimestre de 2019, revertendo prejuízo de R$ 155,614 milhões apurado no mesmo período de 2018. O Ebitda ficou em R$ 513,99 milhões, o que corresponde a um crescimento de 187,2% em um ano. A margem Ebitda avançou 10,4 pontos porcentuais no período e alcançou 15,3% no segundo trimestre deste ano. A distribuidora de energia da região metropolitana de São Paulo somou receita líquida de R$ 3,352 bilhões entre abril e junho, o que corresponde a uma queda de 8,2% na comparação anual. O resultado financeiro correspondeu a uma despesa líquida de R$ 149,9 milhões, 44,5% menor em relação ao segundo trimestre de 2018.

  • Lucro líquido: R$ 131,313 milhões
  • Ebitda: R$ 513,99 milhões
  • Receita Líquida: R$ 3,352 bilhões  (↓8,2%)

Smiles

A Smiles Fidelidade registrou um lucro líquido de R$ 155,7 milhões no segundo trimestre deste ano, cifra 36,4% superior à reportada no mesmo intervalo de 2018. O número está em consonância aquele ditado por analistas ouvidos pela Bloomberg, de R$ 155 milhões. O Ebitda somou R$ 180,4 milhões, alta de 33,7%. A receita líquida ficou em R$ 278 milhões, alta de 40,3%. Já o faturamento bruto total - corresponde ao total faturado pela venda de milhas e parcela em dinheiro do Smiles & Money, bruto de impostos - cresceu 23,9%, para R$ 684,3 milhões. A variação cambial teve impacto positivo de R$ 2,7 milhões no segundo trimestre, ante despesa de R$ 400 mil do segundo trimestre do ano passado, principalmente, pelo efeito da flutuação da moeda local na rubrica "contas a pagar" referenciadas em dólar e pelo custo de emissão de passagens aéreas internacionais.

  • Lucro líquido: R$ 155,7 milhões (↑36,4%)
  • Ebitda: R$ 180,4 milhões (↑33,7%)
  • Receita Líquida: R$ 278 milhões  (↑40,3%)
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

DE OLHO NA TECNOLOGIA

Toyota investe US$ 394 milhões em companhia de táxi aéreo elétrico, Joby Aviation

Parecida a um drone, a aeronave tem capacidade para quatro passageiros mais o piloto, possui seis hélices, um alcance de 150 milhas (aproximadamente 240 km) e pode voar até 200 milhas por hora (cerca de 320 km/h)

POLÍTICA

Em Davos, Doria se ‘afasta’ de Bolsonaro

Nesses 12 meses de intervalo, o clima entre os dois não apenas esfriou como houve troca de farpas tendo como pano de fundo o cenário político de 2022

EMPREGO

Em 1º ano, Bolsonaro gera mais vagas que Temer, mas fica atrás de Lula e Dilma

Com a economia ganhando tração a partir do segundo semestre do ano passado, o Caged registrou saldo positivo de 644.079 vagas com carteira assinada em 2019

COLUNA DO PAI RICO PAI POBRE

Ter um emprego versus empreender

Veja como avaliar se é melhor ter um próprio negócio, ser autônomo ou arrumar um emprego.

EMPREGOS

Para gerar 1 milhão de empregos, economia tem de crescer 3%, diz secretário

O secretário de Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Dalcolmo, evitou nesta sexta-feira, 24, fazer uma previsão oficial para a geração de empregos com carteira assinada em 2020, mas disse acreditar em até 1 milhão de novos postos de trabalho neste ano, caso o Produto Interno Bruto (PIB) tenha uma alta próxima de 3% até […]

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

O que será que será da Selic?

A taxa básica de juros (Selic) vai continuar em queda? Quando fiz essa pergunta recentemente a um gestor de fundos, ele me devolveu com outra pergunta: – Você quer que eu responda o que o Banco Central deveria fazer ou o que ele vai fazer? Pode parecer uma diferença sutil, mas o mercado encontra-se atualmente […]

Dólar teve alta

Tensão com o coronavírus freia os mercados e faz o Ibovespa ficar no zero a zero na semana

O coronavírus trouxe cautela aos mercados, mas não desencadeou uma onda de pessimismo. Como resultado, o Ibovespa ficou praticamente zerado na semana — a nova doença neutralizou o otimismo estrutural visto na bolsa nos últimos dias

OUÇA O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast Touros e Ursos: Já pensou em conquistar sua independência financeira?

Repórteres do Seu Dinheiro trazem em podcast semanal um panorama sobre tudo o que movimentou os seus investimentos nesta semana

de olho na inflação

BC está confortável com inflação após choque de proteína, diz Campos Neto

“Há um gap de política monetária que a gente tenta comunicar. É importante, porque parte do que foi feito não está totalmente dissipado”, afirmou em seguida

MAIS ESCLARECIMENTOS

BNDES atual pôs R$ 15 milhões a mais em auditoria

O reajuste de 25% aconteceu por meio de um aditivo contratual, publicado no dia 25 de outubro de 2019, e aumentou de US$ 14 milhões para US$ 17,5 milhões o contrato da Cleary Gottlieb Steen & Hamilton, escritório contratado para realizar os serviços de auditoria

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements