Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-05T10:20:14-03:00
Estadão Conteúdo
Como já esperado

Queda na venda de iPhones puxa lucro da Apple no 4º trimestre

Apesar do mau desempenho do iPhone, o mercado reagiu com otimismo ao balanço financeiro da companhia, com as ações subindo 5% em NY

30 de janeiro de 2019
6:39 - atualizado às 10:20
Loja da Apple em Nova York
Imagem: shutterstock

A Apple confirmou as previsões e teve queda de 5% no faturamento entre outubro e dezembro de 2018, na casa de US$ 84,3 bilhões. A informação é do "Broadcast", do Estadão, desta quarta-feira, 30.

O mau desempenho foi puxado pela baixa venda de iPhones no último trimestre. Responsável por 61% do faturamento da empresa no período, a divisão de smartphones viu sua receita cair 15% em relação ao mesmo período de 2017.

A notícia já era esperada: no início do mês, as ações da empresa caíram cerca de 9% no pregão da Nasdaq - bolsa que reúne as principais empresas de tecnologia - depois que Tim Cook, presidente executivo da companhia, emitiu comunicado prevendo queda nas receitas.

Segundo ele, o principal motivo para isso foi a baixa venda de iPhones na China, um de seus principais mercados. No trimestre, a empresa reportou que teve queda de 26% na receita no país asiático.

Há razões para isso: a guerra comercial entre EUA e China, além de afetar a empresa, também provocou uma reação entre os consumidores chineses, que preferiram marcas locais e mais baratas, como Huawei e Xiaomi.

À agência Reuters, Cook disse que está otimista com a disputa EUA-China. Próximo do presidente Donald Trump, ele afirmou que “a tensão entre os dois países cai a cada mês”.

O executivo afirmou ainda que estuda parar de basear o preço do iPhone em mercados fora dos EUA pelo câmbio do dólar. “Foi algo que nos atrapalhou e que pode melhorar nossas vendas”, disse Cook. É uma boa notícia para o Brasil, que há anos tem o iPhone mais caro do mundo - hoje, há aparelhos à venda por R$ 10 mil no País.

Serviços

Apesar do mau desempenho do iPhone, o mercado reagiu com otimismo ao balanço financeiro da Apple. Após a divulgação dos resultados, as ações da empresa subiram cerca de 5%, cotadas em torno de US$ 163. Com isso, a Apple encerrou avaliada em cerca de US$ 770 bilhões - valor bem abaixo do US$ 1 trilhão alcançado pela empresa em agosto de 2018.

Há uma razão para isso: o setor de serviços, considerado por Tim Cook como o futuro da Apple, teve faturamento recorde no último trimestre.

Ao longo do período, a companhia faturou US$ 10,9 bilhões com plataformas como a loja de aplicativos App Store, o serviço de armazenamento na nuvem iCloud e o streaming de música Apple Music.

“As margens de lucro em serviços no trimestre foram de 62%, contra 38% para a Apple em geral. É relevante”, disse Joel Kulina, analista da consultoria Wedbush Securities.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

unicórnio latino

Plataforma de venda de carros usados Kavak se torna a segunda startup mais valiosa da América Latina

Empresa é avaliada em US$ 8,7 bilhões, após nova rodada de aportes liderada pelo fundo de venture capital General Catalyst

Oportunidades

Ditadura, crise de 2008 e tragédia do governo Dilma: nada venceu a Bolsa no longo prazo; conheça 7 ações promissoras diante da queda do Ibovespa

É tolice cair no desespero de vender ações na baixa do Ibov, afinal, histórico da Bolsa mostra que nenhuma crise venceu a bolsa no longo prazo; dito isso, o Seu Dinheiro apresenta para você oportunidades que você deve ficar de olho

Estável, mas...

O que mexe com o preço do bitcoin (BTC) hoje: criptomoedas sentem cautela, mas China pode ajudar mercado após caso Evergrande; entenda

A decisão sobre retirada de estímulos da economia pode afetar as criptomoedas, mas o dinheiro pode vir da China, com o caso Evergrande

Destaques da bolsa

Siderúrgicas e mineradoras puxam alta da bolsa e sobem forte após disparada de 16% no minério de ferro; confira

Depois de cair 8% no início da semana, o minério de ferro disparou no porto de Qingdao, na China e mexeu com as ações do setor na bolsa

Economia chinesa

Em meio a alta nos preços de commodities e a disseminação do coronavírus, Conselho de Estado da China diz que vai garantir estabilidade da economia

Gabinete do governo chinês também prometeu fortalecer a coordenação entre as políticas fiscal, financeira e de emprego

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies