Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-05T10:20:11-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Após chegar a valer US$ 1 trilhão

Apple perde US$ 72,4 bilhões em valor de mercado na maior queda de 5 anos

Na quarta-feira, empresa anunciou uma previsão de queda nas receitas do quatro trimestre de 2018, de US$ 93 bilhões para US$ 84 bilhões

4 de janeiro de 2019
7:06 - atualizado às 10:20
Apple
Apple - Imagem: shutterstock

A Apple não começou muito bem o ano. Após a empresa chegar a bater US$ 1 trilhão em valor de mercado no ano passado, coroando uma estratégia de vender iPhones a preços mais caros, os lucros não vieram como o esperado no fim do ano.

Na quarta-feira, o presidente executivo da companhia, Tim Cook, anunciou uma previsão de queda nas receitas do quatro trimestre de 2018, de US$ 93 bilhões para US$ 84 bilhões. O principal motivo é a queda nas vendas do iPhone em mercados emergentes - especialmente na China, de onde vem cerca de 20% do faturamento da empresa.

A notícia fez as ações da fabricante caírem 9,96% ontem na bolsa de valores Nasdaq, levando a empresa a ser avaliada em US$ 674 bilhões. É a maior queda da empresa desde 2013. O movimento também puxou para baixo o mercado financeiro americano: o índice S&P 500 encerrou o dia em queda de 2,48%; já a Nasdaq caiu 3,04%. Ao longo dos últimos três meses, a Apple perdeu US$ 423 bilhões em valor de mercado. De quebra, deixou ontem o pódio das empresas mais valiosas do mundo - hoje, está em quarto, atrás de Microsoft, Amazon e Google.

Causas

Há muitos motivos para explicar o mau desempenho da Apple nos últimos meses nos países emergentes. Fatores globais, como a redução do otimismo dos consumidores na China ou a guerra comercial entre os EUA e o país asiático, onde a americana fabrica a maior parte de seus aparelhos, claramente entram na conta.

Durante o dia, o governo americano chegou a se pronunciar sobre o tema: “empresas americanas que têm vendas na China verão seus ganhos diminuírem até que tenhamos um acordo comercial com eles”, disse Kevin Hassett, presidente do Conselho de Assessores Econômicos da Casa Branca.

Mas boa parte da culpa pela situação da empresa vem dela própria - algo que o próprio Tim Cook reconheceu ontem. “Não culparemos fatores externos”, disse ele a funcionários da empresa. Um dos fatores que mais pesa sobre a Apple é a dependência do iPhone - nos últimos anos, cerca de 60% das receitas da americana vieram das vendas do celular.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Ora, pois

Bradesco deve abrir base em Portugal para ‘seguir’ milionários brasileiros

Movimento de migração de famílias clientes do segmento private do banco após a pandemia levou à retomada dos estudos para entrar no mercado lusitano

De volta aos dois dígitos

Mercado já vê juros de até 11% em 2022

Drible no teto de gastos gerou movimento generalizado nas instituições financeiras para revisar para cima suas projeções para a taxa de juros

Óleo e gás

3R Petroleum (RRRP3) certifica reservas provadas de 185,1 milhões de barris

Companhia divulgou resultado da certificação de reservas do Campo de Papa-Terra, na Bacia de Campos, cuja participação foi adquirida da Petrobras

Valor intangível

As 10 marcas mais valiosas do mundo em 2021 – a líder vale US$ 408,2 bilhões

Apple lidera ranking da Interbrand, seguida de outras big techs; com alta de 184%, Tesla foi a marca com maior salto no seu valor no último ano

Contrata-se

Fintechs fazem mercado de vagas crescer 466%, com foco em tecnologia

Startups de tecnologia para o mercado financeiro procuram talentos sobretudo na área de TI, e alguns processos seletivos são exclusivos para mulheres

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies