Menu
2019-06-21T11:51:05-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Recuo na comparação anual

Anbima mostra que empresas brasileiras movimentaram R$ 100,5 bilhões no mercado de capitais até abril

Dados da associação mostram que o volume total registrou uma queda de 9% em relação ao mesmo período do ano passado

9 de maio de 2019
16:20 - atualizado às 11:51
Onde investir em 2019: cenário para cada classe de ativos
Movimentações de empresas foram dominadas pela renda fixa - Imagem: Ilustração: Pomb

O mercado de capitais contou com a movimentação de R$ 100,5 bilhões pelas empresas brasileiras entre janeiro e abril deste ano.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, 9, pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), e mostram uma queda de 9% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Mantendo a mesma base de comparação, o número de operações também caiu, passando de 280 para 189 neste ano.

Renda fixa reina absoluta

Destrinchando os dados da Anbima, fica claro que as operações de renda fixa dominaram as movimentações. O volume total do segmento neste período somava R$ 45,8 bilhões.

Nesse bolo, chama a atenção o papel das debêntures, que levantaram R$ 29,1 bilhões entre janeiro e abril. No mesmo período do ano passado, o total de emissões desse ativo foi de R$ 46,2 bilhões, o que corresponde a queda de 37%. Já os CRAs (Certificados de Recebíveis de Agronegócio) avançaram 225%, de R$ 1,2 bilhão para R$ 4,1 bilhões.

Já os fundos imobiliários, híbridos entre renda fixa e variável, praticamente dobraram o volume emitido nos primeiros quatro meses de 2018, passando de R$ 4 bilhões para R$ 7,9 bilhões. Esses produtos representam 13% das emissões no mercado de capitais doméstico do ano.

No mundo das ofertas

A Anbima também apontou que, em abril, o IPO (oferta inicial de ações, na sigla em inglês) da Centauro, o primeiro do ano, movimentou R$ 772 milhões. O resultado contribuiu para o saldo de R$ 6,9 bilhões em operações de renda variável. O volume é praticamente o mesmo dos primeiros quatro meses de 2018 (R$ 6,8 bilhões).

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

rearranjo no segmento

Dona da Farm negocia fusão com a Shoulder, de moda feminina

Empresas mantém conversa “em fase preliminar”, em um momento de rearranjo do segmento; Grupo Soma comprou recentemente a NV e a Lauf

Meme bilionário

O que está por trás da valorização de 500% do Dogecoin em uma semana?

O projeto levou várias pessoas a ficarem milionárias, mas pode fazer muita gente perder dinheiro daqui para frente

Chama o doutor

Após desconto em IPO, ações da Mater Dei estreiam em queda na B3

A situação atual do mercado e a fila de companhias de saúde prontas para abrirem o capital prejudica a rede de hospitais

mudanças na estatal

Conselho confirma general indicado por Bolsonaro para presidir Petrobras e novos diretores

Joaquim Silva e Luna assume o cargo então ocupado por Roberto Castello Branco Branco, demitido porque Bolsonaro estava insatisfeito com política de preços

Só a Vale salva

Tá difícil viver de renda: empresas cortaram R$ 38 bilhões em dividendos na pandemia

Muitas companhias optaram por distribuir menos dinheiro aos acionistas e preservar o caixa durante a crise econômica

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies