A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2019-04-04T13:54:32-03:00
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
Cotação

Difícil relação de Trump com Opep leva preço do petróleo às alturas

Arábia Saudita e Rússia descartaram aumento na produção de petróleo para contenção de preços a pedido dos EUA

24 de setembro de 2018
13:08 - atualizado às 13:54
Donald Trump e primeiro-ministro da Arábia Saudita
Brent chegou a atingir a marca dos US$ 80,94, a maior desde novembro de 2014Imagem: Shutterstock

Em meio à difícil relação entre a Organização dos Países Exportadores do Petróleo (OPEP) e os Estados Unidos, os preços do barril do petróleo nesta segunda-feira, 24, chegaram ao maior valor em quatro anos.

O Brent para novembro, negociado em Londres, fechou o dia em alta de 3,05%, a US$ 81,20 o barril, maior cotação desde novembro de 2014. Já o WTI, negociado em Nova York, encerrou o pregão em alta de 1,83%, negociado a US$ 72,08 o barril.

'É monopólio'

Na última quinta-feira, 20, o presidente dos EUA, Donald Trump, pediu que a Opep baixasse os preços. Em seu Twitter, Trump acusou a organização de praticar monopólio.

"Nós protegemos os países do Oriente Médio, eles não estariam seguros por muito tempo sem nós e, ainda assim, eles continuam incentivando preços cada vez mais altos para o petróleo", disse.

A Arábia Saudita e a Rússia descartaram ontem a possibilidade de aumento na produção de petróleo bruto, rejeitando os pedidos de Washington.

Sem mudanças

Após o fim da reunião do grupo, em Argel, o ministro de Energia da Rússia, Alexander Novak, afirmou que os países que integram o acordo da Opep decidiram dar prosseguimento às diretrizes firmadas em junho, quando definiram que tentariam alcançar 100% das metas estabelecidas no pacto de redução na oferta de petróleo.

Mas Novak admitiu que a tensão comercial entre EUA e China e as sanções norte-americanas impostas ao Irã são desafios para o mercado de petróleo.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

FALECIMENTO

Morre Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras (PETR4) e primeiro delator da Operação Lava Jato

14 de agosto de 2022 - 17:13

Paulo Roberto Costa tinha 68 anos, morava no Rio de Janeiro e foi vítima de um câncer; engenheiro foi condenado a mais de 70 anos

DIVERSIFICAÇÃO

Mercado inicia “corrida” para oferecer investimentos nos EUA

14 de agosto de 2022 - 13:16

Para analistas, investimentos fora do País serão cada dia mais necessários pela diversificação e proteção do patrimônio

NOVOS MILIONÁRIOS

Quatro apostas dividem prêmio de R$ 26,6 milhões da Mega-Sena

14 de agosto de 2022 - 12:44

Os números sorteados no concurso 2510 da Mega-Sena foram 08-13-25-32-44-57; Caixa Econômica Federal realiza próximo sorteio em 17 de agosto

ROTA DO BILHÃO

O homem mais rico do mundo: Confira as polêmicas e tudo o que você ainda não sabe sobre Elon Musk

14 de agosto de 2022 - 8:15

Fundador de empresas como Tesla, SpaceX, Neuralink e Starlink, o empresário viu sua fortuna multiplicar-se mais de dez vezes desde 2020, atingindo os atuais US$ 259,9 bilhões

INFLUENCIADORES 3.0

Você deixaria a Lu, do Magazine Luiza (MGLU3), te dizer o que fazer? Como as marcas estão usando influenciadores “que não existem” para vender mais

14 de agosto de 2022 - 7:30

Os influenciadores virtuais virou moda nas redes e um exemplo é a Lu, do Magazine Luiza. Conheça outros da geração de avatares da influência

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies