Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2018-10-05T15:25:01-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Eleições 2018

Pesquisa Paraná/Empiricus aponta segundo turno entre Bolsonaro e Haddad

Candidato do PSL aparece liderando com 34,9% das intenções de voto, enquanto Haddad tem 21,8%

5 de outubro de 2018
15:00 - atualizado às 15:25
haddad-bolsonaro
Pesquisa do Instituto Paraná também aponta provável segundo turno entre Bolsonaro e Haddad - Imagem: Flickr/Fotos Públicas

A sexta-feira, 5, trouxe aquele gostinho de bandeirada final na primeira etapa da corrida ao Palácio do Planalto com a divulgação das últimas pesquisas registradas por alguns institutos de opinião. Mais cedo, a XP divulgou junto com a Ipespe seus últimos números antes do primeiro turno e confirmou as tendências observadas em outros levantamentos dessa semana.

Hoje pela manhã também foram divulgados os resultados da pesquisa feita pelo Instutito Paraná a pedido da Empiricus/Crusoé. Nela, o candidato Jair Bolsonaro (PSL) aparece liderando com 34,9% das intenções de voto, enquanto Fernando Haddad (PT) tem 21,8%.

Em um terceiro pelotão e distante dos líderes está Ciro Gomes (PDT), com 9,4%, seguido de Geraldo Alckmin (PSDB) com 7,4% e Marina Silva (Rede) com 3,5%.

Veja os números completos:

Jair Bolsonaro: 34,9%
Fernando Haddad: 21,8%
Ciro Gomes: 9,4%
Geraldo Alckmin: 7,4%
Marina Silva: 3,5%
João Amoêdo: 3,1%
Henrique Meirelles: 1,7%
Alvaro Dias: 1,4%
Cabo Daciolo: 1,0%
Guilherme Boulos: 0,6%
Vera: 0,5%
Eymael: 0,0%
João Goulart Filho: 0,0%
Nenhum: 10,1%
Não sabe: 4,6%

Se filtrarmos apenas pelos votos válidos, Bolsonaro aparece com 40,9% e Haddad 25,6%. Já Ciro Gomes tem 11%, enquanto Geraldo Alckmin 8,6%.

Eleitores de Bolsonaro e Haddad são os mais convictos

Segundo o Paraná Pesquisas, a certeza dos eleitores sobre seus votos de maneira geral aumentou. Entre os que apontaram Bolsonaro como opção, 87,7% não vão mudar seu voto de forma alguma, contra 81,4% em setembro.

Entre os eleitores de Haddad, 84,4% tem convicção que não vão mudar, contra 75,6% no mês anterior. Dos que escolheram Ciro, 67,2% estão convictos da decisão, contra 53,9% em setembro.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Balanço do mês

Com alívio nos juros futuros, renda fixa atrelada à inflação é o melhor investimento de novembro; bitcoin, FII e ações ficam na lanterna

Passado o pânico com o drible do teto de gastos, queda nos juros futuros deu aos títulos com alguma parcela da remuneração prefixada espaço para se recuperar; mas ativos de bolsa continuaram sofrendo

Dia Agitado

Após receber aporte bilionário, Ânima (ANIM3) compra participação em plataforma para formação de profissionais de saúde

Através de sua controlada Inspirali, a mesma a receber o aporte mais cedo, a companhia fechou um acordo para a aquisição de 51% da IBCMED

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ômicron e Powell assustam mercados, mas criptomoedas escapam da queda; confira os destaques do dia

O fim de novembro chega carregado de expectativa para o início oficial da temporada das festas de final de ano. As tradições natalinas podem variar de família para família, mas algumas coisas são universais — como as retrospectivas pessoais e a presença do clássico “Então é Natal”, da cantora Simone, em quase 100% dos lares […]

Natal antecipado

Dividendos: Blau Farmacêutica (BLAU3) vai distribuir juros sobre o capital próprio (JCP); confira o valor por ação

A ‘data de corte’ para os proventos, que devem cair na conta dos acionistas em 15 de dezembro, é na próxima sexta-feira (3)

FECHAMENTO DOS MERCADOS

PEC dos precatórios caminha e limita queda do Ibovespa, mas índice fecha novembro no vermelho; dólar vai a R$ 5,63

A nova variante do coronavírus e o posicionamento do Fed diante das ameaças amargaram o humor dos investidores no exterior, mas o Ibovespa conseguiu se segurar nos 100 mil pontos com o noticiário político

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies