Menu
2018-09-24T08:12:10-03:00
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
Eleições 2018

Pesquisa BTG mostra maior pedra no caminho de Bolsonaro

Nova pesquisa do BTG indica que candidato do PSL continua liderando corrida, com 33% das intenções; Fernando Haddad, do PT, tem 23%.

24 de setembro de 2018
7:44 - atualizado às 8:12
Pedra no caminho
Cenários de segundo turno mostram enfraquecimento de BolsonaroImagem: shutterstock

A nova pesquisa eleitoral do BTG Pactual divulgada na madrugada desta segunda-feira, 24, mostra um chance menor de Jair Bolsonaro (PSL) vencer a corrida já no primeiro turno.

Enquanto o presidenciável permanece estável na liderança, com 33% das intenções dos votos, Fernando Haddad (PT) foi de 16% a 23%. Ciro Gomes (PDT) caiu de 14% para 10% enquanto Geraldo Alckmin (PSDB subiu de 6% para 8%. Marina Silva permanece com 5% das intenções.

Tá mais difícil

Bolsonaro deve enfrentar uma maior pedra em seu caminho em um eventual segundo turno. No cenário entre PT e PSL, Bolsonaro se mantém na liderança com 44% dos votos, mas Haddad vem logo em seguida, com 40%. Na pesquisa anterior, era 46% e 40%, respectivamente.

Contra Ciro Gomes, Bolsonaro está tecnicamente empatado, com 43% e 41%. A margem também caiu em um embate entre Alckmin e Bolsonaro, que têm 40% e 41%, respectivamente.

Por outro lado

O candidato do PSL continua à frente em um segundo turno contra Marina, que tem 34% das intenções contra 46% de Bolsonaro.

Rejeitados

A pesquisa também indica que Marina continua com maior rejeição (60%), seguida de Henrique Meirelles (MDB), Haddad e Bolsonaro, que têm 48%.

A pesquisa ouviu 2.000 eleitores em 27 estados entre os dias 22 e 23 de setembro.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Privatização à vista

Objetivo é privatizar Eletrobrás no 2º semestre de 2020, diz o presidente Wilson Ferreira

Meta para o primeiro semestre é aprofundar a conversa com o Senado e aprovar capitalização no Congresso.

Rebatendo as críticas

Nenhum governo tem prática tão liberal quanto este, diz Salim Mattar

Secretário responsável pelas privatizações do governo Bolsonaro disse que gasta 80% do tempo para “descontruir o legado” que foi deixado por gestões anteriores

Nova cartada do bilionário

Warren Buffett vende seu império de jornais por US$ 140 milhões e deixa o setor de imprensa

A Berkshire Hathaway, conglomerado de investimentos administrado por Warren Buffett, vendeu hoje sua divisão de jornais à Lee Enterprises

Caixa vai fazer “road show” de IPO da Caixa Seguridade em todos os Estados

O banco pretende fazer a abertura de capital das subsidiárias de seguridade e de cartões neste ano. As outras duas unidades – loterias e gestora de fundos – devem demorar um pouco mais

martelo batido

CVM fecha acordo de R$ 450 mil em caso envolvendo executivos da Biosev

Processo era movido contra três ex-executivos da processadora de cana-de-açúcar; cada um vai ter que pagar R$ 150 mil

pingos os is

Investigação não encontrou irregularidades e não há mais nada a esclarecer, diz presidente do BNDES

Auditoria custou R$ 42,7 milhões; investigações internas do banco não encontraram nenhuma irregularidade nas operações

hora do balanço

Bancos liberam mais crédito no Brasil, mas custo segue elevado

Taxas de juros cobradas de empresas e famílias seguiram em níveis elevados. segundo dados do BC

Painel com gestores

Stuhlberger vê bolha se formando na bolsa, mas segue aplicado

Lendário gestor da Verde Asset diz que “olha porta de saída” da bolsa, mas vê boas perspectivas com avanço do PIB de consumo

olho nos números

Taxa do cheque especial cai para 302,5% em dezembro

Desde julho de 2018, os bancos estão oferecendo um parcelamento para dívidas no cheque especial. A opção vale para débitos superiores a R$ 200.

balanço

Crise do 737 Max faz Boeing ter o primeiro ano de prejuízo desde 1997

Empresa perdeu US$ 636 milhões em 2019, após apresentar prejuízo de US$ 1,01 bilhão no quarto trimestre – analistas esperavam por lucro de US$ 636 milhões no período

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements