Menu
2018-12-23T17:10:50-02:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro

Às vésperas de posse de Bolsonaro, otimismo de brasileiro com economia dispara

Cerca de dois em cada três entrevistados pelo Datafolha acham que a situação econômica do Brasil vai melhorar nos próximos meses; em agosto, proporção era de dois para dez

23 de dezembro de 2018
10:37 - atualizado às 17:10
O Presidente eleito Jair Bolsonaro, fala com a imprensa após reunião com os futuros comandantes das Forças Armadas, no Comando da Marinha, em Brasília.
O presidente eleito Jair BolsonaroImagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O já sabido otimismo do mercado com a economia brasileira começa a encontrar respaldo também em outros estratos da população. É o que indica uma nova pesquisa Datafolha, realizada com 2.077 brasileiros, em 130 municípios, nos dias 18 e 19 deste mês.

Segundo o instituto, nada menos que 65% dos entrevistados acreditam que a situação econômica do país vai melhorar nos próximos meses. A diferença é grande em relação ao último levantamento, feito em agosto, quando apenas 23% enxergavam o futuro dessa forma.

A notícia é ainda mais animadora para o governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro. Embora a parcela de otimistas tradicionalmente cresça no período que antecede a posse do mandatário máximo da República, o índice supera todos os registrados pela série histórica, iniciada em 1997, no governo Fernando Henrique Cardoso.

O brasileiro também está mais otimista em relação às próprias perspectivas econômicas. Nada menos que 67% dizem acreditar que estarão em melhor situação à frente. Em agosto, eram apenas 38%.

Quando o assunto é evolução do mercado de trabalho, os números também revelam uma mudança de humor. Enquanto, em agosto, 19% dos entrevistados prediziam que o desemprego iria cair, agora são 47%. A proporção também é a maior da série, esta iniciada em 1995.

Na contramão...

Na outra ponta da pequisa, cai o contingente de pessimistas. Apenas 9% dos entrevistados preveem uma piora na situação econômica do país, ante 31% em agosto. Na avaliação das finanças pessoais, a parcela passou de 14% para 6%.

Quanto ao futuro do mercado de trabalho, 29% ainda acreditam no aumento do desemprego. No último levantamento, porém, o índice estava na casa dos 48%.

Agora, resta saber se todo esse otimismo vai se traduzir em apoio efetivo a uma série de reformas necessárias para a retomada do crescimento.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

dados do ministério da saúde

Brasil tem 1,1 mil mortes por covid-19 registradas em 24 horas

Com os novos óbitos, o total de vidas perdidas para a pandemia subiu para 211.491, segundo o Ministério da Saúde

seu dinheiro na sua noite

As incertezas da vez

Não sei vocês, mas desde que a pandemia de coronavírus começou, minha vida e rotina mudaram tanto, que tem estado difícil fazer planos para o futuro e ter boas perspectivas, do ponto de vista pessoal e social. Entrei no modo “um dia de cada vez”, já que ainda não temos uma data certa de quando […]

FECHAMENTO

Do céu ao inferno: Incertezas com vacinação pesam, Ibovespa derrapa e vai na contramão de NY

Enquanto o otimismo predominava nas bolsas americanas, por aqui as incertezas sobre a efetividade da campanha de vacinação contra a covid-19 se acumulavam

empresário bolsonarista

Luciano Hang, dono da Havan, está internado com covid-19 em São Paulo

Hang, ao lado de outros empresários bolsonaristas, tem promovido tratamentos sem comprovação científica como forma de prevenção à covid-19

dados da anp

Produção da Petrobras em dezembro fica abaixo dos 2 milhões de barris diários

Somada ao gás natural, a produção da estatal em dezembro ficou em 2,545 milhões de barris de óleo equivalente por dia,

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies