Menu
2018-09-22T12:31:25-03:00
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
Eleições 2018

Datafolha: Bolsonaro lidera corrida, mas Haddad ganha fôlego

Bolsonaro foi de 26% a 28% nas intenções de voto; Fernando Haddad, do PT, foi de 13% a 16%

20 de setembro de 2018
6:52 - atualizado às 12:31
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro, candidato pelo PSL, lidera intenções de voto com 28%, segundo Datafolha - Imagem: Shutterstock

O candidato Jair Bolsonaro (PSL) continua à frente na corrida eleitoral, com 28% das intenções de voto, de acordo com pesquisa do Datafolha divulgada na madrugada desta quinta-feira (20). Anteriormente, o candidato tinha 26%.

Ao lado do capitão reformado do Exército, Fernando Haddad (PT) subiu de 13% a 16%. A nova pesquisa levantou uma nova preocupação ao mercado, colocando em cena novamente Ciro Gomes (PDT), que está empatado tecnicamente com o petista, com 13% das intenções.

Empatado com o pedetista no limite da margem de erro, está Geraldo Alckmin (PSDB), que manteve os 9%. Marina Silva (REDE), por sua vez, oscilou de 8% para 7% e está empatada com o tucano.

Difícil subir

Alvaro Dias (Podemos) e João Amoêdo (Novo) permaneceram com 3% e Henrique Meirelles (MDB) oscilou para 2%. Guilherme Boulos (PSOL) e Vera Lúcia (PSTU) também permaneceram com 1%. Cabo Daciolo (Patriota), João Goulart Filho (PPL) e José Maria Eymael (DC) não pontuaram.

Votos brancos e nulos passaram de 13% para 12%. Não souberam ou não opinaram, de 6% para 5%.

A pesquisa do Datafolha foi encomendada pelo jornal Folha de S.Paulo e pela TV Globo. Ao todo, foram ouvidos 8.596 eleitores em 323 municípios de todo o país entre 18 e 19 de setembro. O nível de confiança é de 95%.

Lá no segundo turno...

Bolsonaro empata com Haddad (41% e 41%), com Alckmin (40% e 39%), Marina (41% e 41%), mas perde para Ciro (45% e 39%).

Rejeição

Bolsonaro teve leve queda na rejeição, de 44% a 43%. Já Haddad subiu de 26% a 29% enquanto a de Ciro foi de 21% a 22%. Marina foi de 30% a 32% enquanto a rejeição de Alckmin caiu de 25% a 24%.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

13 notícias para começar o dia bem informado

Pode parecer que a frase a seguir tenha uma contradição, mas é isso mesmo. A renda fixa deu uma boa chacoalhada nos últimos dias. O mau humor dos mercados com a possível pedalada fiscal do programa Renda Cidadã esticou os juros futuros. Para Alfredo Menezes, CEO da Armor Capital e ex-diretor da Tesouraria do Bradesco, […]

CRISE PESADA

Desemprego é recorde e pode piorar

Total de postos extintos supera os 11,5 milhões e taxa de desemprego no trimestre até julho é a pior da série histórica da Pnad

esquenta dos mercados

Otimismo com novo pacote de estímulo nos Estados Unidos anima bolsas globais

No Brasil, os investidores seguem atentos ao noticiário em Brasília e nas novidades envolvendo a forma de financiamento do Renda Cidadã

DINHEIRO NO BOLSO

SulAmérica vai pagar R$ 75 milhões em JCP aos acionistas

Valores estão previstos para serem pagos a partir de 16 de abril de 2021, em uma parcela única

OFERTA NA BOLSA

Natura anuncia oferta global de ações de R$ 6,2 bilhões

Empresa quer levantar recursos para acelerar o crescimento nos próximos três anos e reduzir o endividamento em dólar

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements