Menu
2018-09-22T12:31:25-03:00
Luis Ottoni
Luis Ottoni
Jornalista formado pela Universidade Mackenzie e pós-graduando em negócios pela Fundação Getúlio Vargas. Atuou nas editorias de economia nos portais G1, da Rede Globo, e iG.
Eleições 2018

Datafolha: Bolsonaro lidera corrida, mas Haddad ganha fôlego

Bolsonaro foi de 26% a 28% nas intenções de voto; Fernando Haddad, do PT, foi de 13% a 16%

20 de setembro de 2018
6:52 - atualizado às 12:31
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro, candidato pelo PSL, lidera intenções de voto com 28%, segundo Datafolha - Imagem: Shutterstock

O candidato Jair Bolsonaro (PSL) continua à frente na corrida eleitoral, com 28% das intenções de voto, de acordo com pesquisa do Datafolha divulgada na madrugada desta quinta-feira (20). Anteriormente, o candidato tinha 26%.

Ao lado do capitão reformado do Exército, Fernando Haddad (PT) subiu de 13% a 16%. A nova pesquisa levantou uma nova preocupação ao mercado, colocando em cena novamente Ciro Gomes (PDT), que está empatado tecnicamente com o petista, com 13% das intenções.

Empatado com o pedetista no limite da margem de erro, está Geraldo Alckmin (PSDB), que manteve os 9%. Marina Silva (REDE), por sua vez, oscilou de 8% para 7% e está empatada com o tucano.

Difícil subir

Alvaro Dias (Podemos) e João Amoêdo (Novo) permaneceram com 3% e Henrique Meirelles (MDB) oscilou para 2%. Guilherme Boulos (PSOL) e Vera Lúcia (PSTU) também permaneceram com 1%. Cabo Daciolo (Patriota), João Goulart Filho (PPL) e José Maria Eymael (DC) não pontuaram.

Votos brancos e nulos passaram de 13% para 12%. Não souberam ou não opinaram, de 6% para 5%.

A pesquisa do Datafolha foi encomendada pelo jornal Folha de S.Paulo e pela TV Globo. Ao todo, foram ouvidos 8.596 eleitores em 323 municípios de todo o país entre 18 e 19 de setembro. O nível de confiança é de 95%.

Lá no segundo turno...

Bolsonaro empata com Haddad (41% e 41%), com Alckmin (40% e 39%), Marina (41% e 41%), mas perde para Ciro (45% e 39%).

Rejeição

Bolsonaro teve leve queda na rejeição, de 44% a 43%. Já Haddad subiu de 26% a 29% enquanto a de Ciro foi de 21% a 22%. Marina foi de 30% a 32% enquanto a rejeição de Alckmin caiu de 25% a 24%.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

COLUNA DO PAI RICO PAI POBRE

3 passos para sobreviver à crise atual no mercado

Um investidor inteligente com educação financeira se concentra menos no que não pode ser controlado — o preço, por exemplo — e mais no que pode ser controlado, como as taxas de juros fixas e as taxas de retorno.

Acabou a crise?

A maldição de maio não pegou de novo: bolsa foi o melhor investimento do mês, e dólar foi o pior

Pelo segundo ano consecutivo, a máxima “sell in may and go away” não se fez valer. Ativos de risco se saíram bem em maio, mas títulos públicos de longo prazo e o dólar tiveram desempenho negativo

Covid no Brasil

Brasil chega a 465,1 mil casos por coronavírus e 27,8 mil mortes

Do total de casos confirmados, 189.476 pacientes foram recuperados

Agência de telecomunicações

Anatel acata decisão judicial e aprova regra que retira sigilo de ligações

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) regulamentou a questão ontem, 28, em cumprimento a uma decisão da Justiça Federal do Sergipe

seu dinheiro na sua noite

Adam Smith e o PIB da pandemia

A economia funciona desta forma: a produção de bens e serviços só existe em função do consumo. Essa conclusão não é minha, é claro, mas de Adam Smith. Citar o “pai” do liberalismo em um raro momento de consenso sobre a necessidade de maior atuação do Estado para conter os efeitos do coronavírus na economia […]

De novo

CVC adia mais uam vez entrega do balanço do quarto trimestre de 2019

A operadora e agência de viagens CVC informou nesta sexta-feira, 29, que as suas demonstrações financeiras referentes ao exercício de 2019 só devem ser apresentadas até 31 de julho

Auxílio emergencial

Caixa abre mais de 2 mil agências no sábado

Por enquanto, apenas quem recebeu a primeira parcela até 30 de abril e nasceu em janeiro pode sacar o valor

Saldo positivo

Após muita volatilidade, dólar acumula queda de 1,83% em maio; Ibovespa sobe 8,57% no mês

Uma suavização nos fatores de risco domésticos e globais permitiu que o dólar se despressurizasse em maio e levou o Ibovespa de volta aos 87 mil pontos

Presidente da Câmara

Maia rechaça aumento de impostos para suprir queda na receita e defende reformas

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que considera difícil qualquer tipo de aumento na carga tributária para compensar a queda de receita pública por causa da pandemia de covid-19

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements