Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2018-12-11T09:48:40-02:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
câmbio

Banco Central fará novo leilão de linha no valor de US$ 1 bilhão

Depois de uma semana fora do mercado, BC retoma atuação no mercado à vista nesta terça-feira

10 de dezembro de 2018
19:05 - atualizado às 9:48
pá-de-dolares
Imagem: Shutterstock

O Banco Central (BC) fará novo leilão de linha com compromisso de recompra nesta terça-feira. O montante ofertado será de até US$ 1 bilhão com liquidação para fevereiro e março de 2019. A última atuação do tipo tinha acontecido na terça-feira da semana passada.

Nesse tipo de atuação o BC “empresta” os dólares das reservas internacionais que terão de ser devolvidos posteriormente. As atuações têm acontecido desde o fim de novembro conforme aumentou a demanda por moeda à vista para remessas para fora do país.

Os dados sobre o fluxo cambial em novembro mostraram uma saída líquida de US$ 6,6 bilhões, maior desde 2008 para meses de novembro. As retiradas ficaram concentradas na conta financeira, que teve saída de quase US$ 13 bilhões. Na quarta-feira, o BC atualizará os dados referentes à primeira semana de dezembro.

Segundo o BC, o estoque atual de operações de venda conjugadas com operações de compra, nome formal da linha, é de US$ 3,10 bilhões vincendos em 4 de fevereiro de 2019 e US$ 2,15 bilhões com vencimento em 6 de março de 2019. Desse total de US$ 5,25 bilhões, US$ 4 bilhões são “linhas novas” colocadas no mercado e US$ 1,25 bilhão é referente à rolagem de operação feita em agosto e que venceria no começo de dezembro.

Nesta segunda-feira, o dólar comercial encerrou com alta de 0,69%, negociado a R$ 3,9223. Na máxima do dia, a moeda chegou a ser negociada a R$ 3,9459.

Os leilões de linha são habituais ao menos desde 2011 nos meses de novembro e, principalmente, dezembro conforme aumenta a demanda por moeda física pelas empresas e fundos que estão fechando balanços anuais. Agora em 2018 parece estar ocorrendo uma antecipação desta demanda.

Além das atuações pontuais no mercado à vista, o BC continua realizando diariamente a rolagem dos contratos de swaps cambiais que vencerão em janeiro de 2019. O swap equivale à venda de dólares no mercado futuro. O lote a vencer soma US$ 10,4 bilhões.

Quando o BC promove a rolagem integral dos contratos de swaps ele se mantém “neutro” no mercado, sem alterar o atual estoque total de US$ 68,9 bilhões. Se a opção fosse por não realizar a rolagem ou mesmo pela rolagem parcial, o efeito líquido no mercado seria de compra de dólares no mercado futuro.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Mercados Hoje

Mesmo com exterior sem direção e Nova York mais fraco, Ibovespa busca recuperação e avança hoje; dólar cai

Mesmo com o PIB vindo abaixo do esperado, os investidores buscam recuperar as perdas dos últimos dias

fundos imobiliários

Investimento em FIIs: O que devo saber para escolher os melhores?

Analista dá 5 dicas valiosas para os investidores se darem bem com fundos imobiliários

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro abre em alta, mesmo com PIB do 3º tri mais fraco, puxado por Nova York e dólar avança para R$ 5,70

O resultado do PIB do terceiro trimestre veio abaixo do esperado, mas dentro do intervalo das projeções

Negócio fechado

Empiricus conclui processo de venda das empresas do grupo para o Banco BTG Pactual

O processo marca o início de uma nova fase na trajetória da Empiricus no mercado financeiro, segundo o CEO do grupo, Caio Mesquita

O melhor do Seu Dinheiro

O melhor do Seu Dinheiro: O leão da maldade contra o poupador guerreiro

Em um país habituado a ver o surgimento de reformas tributárias que só aumentam a fatura para a média da população, o PGBL surge como uma das melhores armas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies