Menu
2018-12-11T09:48:40-02:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
câmbio

Banco Central fará novo leilão de linha no valor de US$ 1 bilhão

Depois de uma semana fora do mercado, BC retoma atuação no mercado à vista nesta terça-feira

10 de dezembro de 2018
19:05 - atualizado às 9:48
pá-de-dolares
Imagem: Shutterstock

O Banco Central (BC) fará novo leilão de linha com compromisso de recompra nesta terça-feira. O montante ofertado será de até US$ 1 bilhão com liquidação para fevereiro e março de 2019. A última atuação do tipo tinha acontecido na terça-feira da semana passada.

Nesse tipo de atuação o BC “empresta” os dólares das reservas internacionais que terão de ser devolvidos posteriormente. As atuações têm acontecido desde o fim de novembro conforme aumentou a demanda por moeda à vista para remessas para fora do país.

Os dados sobre o fluxo cambial em novembro mostraram uma saída líquida de US$ 6,6 bilhões, maior desde 2008 para meses de novembro. As retiradas ficaram concentradas na conta financeira, que teve saída de quase US$ 13 bilhões. Na quarta-feira, o BC atualizará os dados referentes à primeira semana de dezembro.

Segundo o BC, o estoque atual de operações de venda conjugadas com operações de compra, nome formal da linha, é de US$ 3,10 bilhões vincendos em 4 de fevereiro de 2019 e US$ 2,15 bilhões com vencimento em 6 de março de 2019. Desse total de US$ 5,25 bilhões, US$ 4 bilhões são “linhas novas” colocadas no mercado e US$ 1,25 bilhão é referente à rolagem de operação feita em agosto e que venceria no começo de dezembro.

Nesta segunda-feira, o dólar comercial encerrou com alta de 0,69%, negociado a R$ 3,9223. Na máxima do dia, a moeda chegou a ser negociada a R$ 3,9459.

Os leilões de linha são habituais ao menos desde 2011 nos meses de novembro e, principalmente, dezembro conforme aumenta a demanda por moeda física pelas empresas e fundos que estão fechando balanços anuais. Agora em 2018 parece estar ocorrendo uma antecipação desta demanda.

Além das atuações pontuais no mercado à vista, o BC continua realizando diariamente a rolagem dos contratos de swaps cambiais que vencerão em janeiro de 2019. O swap equivale à venda de dólares no mercado futuro. O lote a vencer soma US$ 10,4 bilhões.

Quando o BC promove a rolagem integral dos contratos de swaps ele se mantém “neutro” no mercado, sem alterar o atual estoque total de US$ 68,9 bilhões. Se a opção fosse por não realizar a rolagem ou mesmo pela rolagem parcial, o efeito líquido no mercado seria de compra de dólares no mercado futuro.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

FECHAMENTO DA SEMANA

Ufa! Ibovespa avança quase 5% em semana de alta volatilidade, mas dólar vai a R$ 5,68

A PEC emergencial e a disparada dos títulos públicos norte-americanos monopolizaram o noticiário, pressionando o câmbio e a bolsa

Regime especial

STF forma maioria para manter sigilo das informações do programa de repatriação

A análise tem origem em uma ação proposta pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB) em 2017.

Algo não agradou

Guedes vê perda estrutural em PEC do auxílio

O sentimento na equipe de Guedes foi de perda da possibilidade de acionamento dos gatilhos em caso de calamidade por mais dois anos seguintes

DIÁRIO DE BORDO

À procura de um porto seguro para seu dinheiro em tempos turbulentos no Brasil? Veja onde investir

Se “mar calmo nunca fez bom marinheiro”, o que aprendi nesses meus 25 anos de mercado financeiro é que em momentos de ruídos e turbulências precisamos ser ainda mais persistentes e consistentes em nossos investimentos.

Suspeita de crime

CVM confirma processo para investigar suposto ‘insider trading’ na Petrobras

A suspeita de que alguém pode ter lucrado R$ 18 milhões com o vazamento de informações sobre o que ocorreria na estatal vieram à tona no início da semana e mexeram com os ânimos do mercado.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies