Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-04T14:10:27-03:00
Estadão Conteúdo
Captações no Brasil e lá fora

Ofertas no mercado de capitais somam R$ 217,4 bilhões em nove meses, diz Anbima

Volume ficou 9% acima do mesmo período do ano passado e é maior que a média dos últimos cinco anos

11 de outubro de 2018
14:29 - atualizado às 14:10
inflação-real
Mercado doméstico de renda fixa e híbridos puxou o crescimento da entrada de capitais - Imagem: Shutterstock

O volume de captações feitas no mercado doméstico e externo atingiu R$ 217,4 bilhões no período de janeiro a setembro deste ano, 9% acima do mesmo período do ano passado e maior que a média dos últimos cinco anos de R$ 177,6 bilhões, informou a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiros e de Capitais (Anbima).

O mercado doméstico de renda fixa e híbridos puxou o crescimento, somando R$ 162,3 bilhões nos nove meses de 2018, um aumento de 52% frente ao mesmo período do ano passado. As captações de renda variável cederam 77% de janeiro a setembro deste ano, para R$ 6,9 bilhões, enquanto as ofertas de renda fixa no mercado externo diminuíram 24%, para R$ 48,2 bilhões.

O diretor da Anbima, José Eduardo Laloni, destacou o crescimento das debêntures incentivadas nas ofertas feitas em renda fixa, que, de acordo com ele, passaram a representar uma parcela relevante, mesmo sendo um mercado maior em relação aos anos anteriores.

Nos primeiros nove meses, as debêntures incentivadas somaram R$ 15,8 bilhões, contra R$ 5,3 bilhões no mesmo intervalo de 2017. O setor de energia elétrica representou 72% das emissões de debêntures incentivadas, contra 60% no mesmo período do ano passado.

Laloni chamou atenção ao fato de que a estabilidade do juro e a baixa inflação se refletiram nos prazos médios das captações de debêntures, que passou de 4,6 anos de janeiro a setembro do ano passado para 6,2 anos no mesmo período deste ano.

Ele frisou ainda o salto nas ofertas de 10 anos, puxadas pelas debêntures incentivadas, que passaram a representar 14,4% de todas as operações dessa categoria de janeiro a setembro deste ano, em relação aos 5,8% do mesmo período do ano passado.

As pessoas físicas, os estrangeiros e os intermediários lideram as compras das debêntures, de acordo com relatório da Anbima. Destaque aos intermediários que tiveram participação maior, de 39,8% nos primeiros nove meses deste ano, contra 30,6% em 2017.

"O mercado de debêntures de infraestrutura cresceu muito e vários players, como os intermediários das ofertas, as plataformas digitais, assim como os estrangeiros apareceram", comentou. "A base de investidores está diversificada e todos os potenciais têm participado das ofertas", acrescentou Laloni.

Outro ponto identificado pelo levantamento foi o fato de que boa parte das operações estruturadas foi parar nas mãos dos investidores finais, ou seja, distribuídos ao mercado.

De janeiro a setembro, 53,7% das ofertas de debêntures foram distribuídas, abaixo dos 71,3% do mesmo período do ano passado. Mas para Laloni, o fato de estar acima de 50% segue mostrando a maturidade do mercado.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa na onda das commodities, short de Nubank e o fim das ações das Lojas Americanas: veja as principais notícias do dia

Entre importar o otimismo ou o pessimismo do exterior, a bolsa brasileira tem preferido a primeira opção, nos últimos dias. Em mais um dia negativo para as bolsas americanas, o Ibovespa novamente nadou contra a maré vermelha e fechou em alta, impulsionado pelo avanço dos preços das commodities – sobretudo do minério de ferro. Com […]

Fechamento Hoje

Ibovespa novamente contraria exterior, sobe mais de 1% e fecha acima dos 108 mil pontos; dólar cai abaixo de R$ 5,50

Mesmo com dia negativo em Nova York, Ibovespa é impulsionado pelas commodities; varejistas e techs se recuperam com alívio nos juros futuros

CRYPTO NEWS

Cada vez mais países devem formar reservas de bitcoin ao longo de 2022; entenda como você pode aproveitar

Você provavelmente já viu uma imagem similar a esta abaixo. Ela mostra o conceito da curva de adoção, em S, de uma nova tecnologia ou produto. A curva em formato de sino é um reflexo da curva em S, mostrando o tamanho, ao longo do tempo, dos públicos que aderem a tal inovação. Malcolm Gladwell […]

NOVAS BAIXAS

Dois secretários e um diretor do Ministério da Economia pedem demissão do cargo; saiba quem são os substitutos

Um dos secretários vai para a Funpresp-Exe e o outro, para o Legislativo. Receita Federal diz que saída de seu diretor ocorreu a pedido do servidor

CONCESSÃO RECORDE

Caixa bate recorde em 2021 ao conceder R$ 140,6 bi em crédito habitacional e diz não esperar mais altas nos juros no financiamento imobiliário; entenda

O executivo afirmou que a Caixa segue os juros futuros com vencimento em oito anos para definir as taxas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies