Menu
2019-06-05T12:17:57+00:00
Crise

Odebrecht negocia R$20 bi de garantias com bancos para evitar recuperação

Com o pedido de recuperação judicial da Atvos, a Caixa passou a exigir da Odebrecht as mesmas condições em garantias, ou seja ações da Braskem, já detidas pelos demais bancos

5 de junho de 2019
12:17
Odebrecht
Imagem: shutterstock

Com risco de entrar em recuperação judicial, a Odebrecht S.A. está tentando evitar que os bancos cobrem R$ 20 bilhões dados por ela como garantia para empréstimos das companhias do conglomerado. A pressão aumentou com a ameaça da Caixa de exigir o pagamento antecipado de suas dívidas e o fim das negociações para a venda de sua controlada Braskem para a holandesa LyondellBasell.

Além da Caixa, Banco do Brasil e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) têm grandes créditos a receber do grupo. Na outra ponta, as empresas do conglomerado que têm dívidas - e, portanto, comprometem a Odebrecht S.A. -, são Atvos, Ocyan, OEC e Braskem. As negociações são individuais e uma das principais conversas deve acontecer segunda-feira, quando representantes dos bancos sentarão com a Atvos que está em recuperação judicial.

O grupo já vinha trabalhando em um plano para renegociar os R$ 20 bilhões com os bancos, mas o pedido de recuperação da Atvos na semana passada tornou tudo mais difícil. Isso porque a Caixa e o Votorantim são os únicos bancos que não têm papéis da Braskem, considerada a mais atraente empresa do grupo, como garantias para seus empréstimos. Essas ações foram dadas pela Odebrecht S.A., em 2016, para garantir um empréstimo de R$ 6 bilhões, majoritariamente concedido por BNDES e Banco do Brasil e que tiveram a antiga Odebrecht Agroindustrial, renomeada Atvos, como principal destino. Santander, Itaú e Bradesco também têm empréstimos garantidos com ações da Braskem.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Com o pedido de recuperação judicial da Atvos, a Caixa passou a exigir da Odebrecht as mesmas condições em garantias, ou seja ações da Braskem, já detidas pelos demais bancos. Na segunda-feira, portanto, a conversa tende a envolver o compartilhamento das ações da Braskem com a Caixa.

Segundo fontes, o esforço da Odebrecht é para convencer os bancos que, a exemplo do que ocorreu com a Atvos, apertar o gatilho pode tornar mais difícil recuperar os créditos. Pretende, assim, negociar prazo para prosseguir com seu plano de venda de ativos e reestruturação das dívidas das empresas.

Fontes disseram também que a companhia tentará mostrar aos bancos que as ações da Braskem podem ganhar valor e criar uma saída organizada para o problema. O argumento é de que o interesse da LyondellBasell provaria que a companhia é um ativo atraente.

De toda a forma, interlocutores próximos à Odebrecht dizem que o grupo está ciente do risco. Ou seja, entende que o jogo está nas mãos dos bancos.

Renato Franco, sócio da Integra Associados, que reestrutura empresas, afirma que as instituições públicas enfrentam limitações com relação a prestação de contas e a responsabilização das pessoas físicas por decisões tomadas - o que deixa os executivos menos propensos a dar seu aval a operações que possam resultar em prejuízo.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Linha VIP

Bradesco e Itaú preparam crédito imobiliário ajustado pelo IPCA para endinheirado

Bancos privados correm atrás da concorrente Caixa Econômica Federal, que ofereceu a modalidade para o público em geral

Grana solta

Onyx anuncia liberação de R$ 8,3 bilhões em recursos do Orçamento

Informações do ministro mostram que, do total desbloqueado, R$ 1,9 bilhão ficará para a Educação

De olho nas cotações

Preocupações com a alta do petróleo diminuem após declarações de ministro saudita

O ministro de Energia da Arábia Saudita, Abdulaziz bin Salman, afirmou que a oferta do petróleo voltou ao nível visto antes do ataque

Leilão em outubro

17 empresas se inscrevem para 16ª rodada de petróleo, diz ANP

Entre as inscritas, 15 são estrangeiras. Na 16ª Rodada de Licitações, vão ser oferecidos 36 blocos de pós-sal

De olho nos bons modelos

Por que Elon Musk acha que a Tesla tem que ser mais parecida com a Amazon?

Em uma ligação, Musk sugeriu que a Amazon não sobreviveria se utilizasse um modelo de entregas similar ao que a Tesla utiliza

boas novas

Desde lançamento, 20% dos financiamentos pela Caixa foram IPCA, diz CEO da Tecnisa

Linha de crédito atualizada pela inflação vale para imóveis residenciais enquadrados no Sistema Financeiro da Habitação (SFH) e no Sistema Financeiro Imobiliários (SFI)

Dicas valiosas

5 coisas que os ultrarricos estão fazendo (e que você deveria fazer) para proteger seu patrimônio

Pauta de uma recessão financeira entrou de vez na lista de grandes especialistas e proteger o seu patrimônio deve ser uma de suas prioridades

campeão?

Brasil está entre os países que menos cobram impostos sobre renda

País teve a quarta menor carga tributária para pessoas das duas rendas anuais estudadas por rede de empresas de auditoria e contabilidade

Mercados

Está faltando dólar nos EUA e Fed oferta US$ 75 bilhões

Situação pouco comum no mercado interbancário leva Banco Central americano a ofertar liquidez pela primeira vez em 10 anos. No fim da tarde, outra operação foi anunciada para quarta-feira

mudança nas regras

Sem correção do salário mínimo, economia pode ir a R$ 37 bilhões

Os reajustes pela inflação e variação do PIB vigoraram de 2011 a 2019, mas nem sempre o salário mínimo subiu acima da inflação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements