Menu
2019-04-04T14:14:28+00:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Balanço divulgado nesta terça

Líder do varejo de alimentos brasileiro, Carrefour anuncia alta de 48% no lucro ajustado aos controladores em 2018

De acordo com balanço divulgado pela companhia, o lucro fechou o ano em R$ 1,87 bilhão

26 de fevereiro de 2019
20:22 - atualizado às 14:14
carrefour
Carrefour - Imagem: Shutterstock

Em balanço divulgado nesta terça-feira, 26, o Carrefour Brasil anunciou um lucro líquido aos controladores de R$ 636 milhões no quarto trimestre de 2018. O resultado representa uma alta de 6,7% na comparação com igual período de 2017. Já o lucro aos controladores anual totalizou R$ 1,660 bilhão, crescimento de 3,8%.

No lucro ajustado, os números foram ainda mais positivos: crescimento de 65,9% no 4º trimestre, para R$ 758 milhões. No ano, a alta foi de 48,1%, para R$ 1,879 bilhão.

Já a geração de caixa medida pelo Ebitda ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) teve uma alta no 4º trimestre de 26,6%, e atingiu R$ 1,415 bilhão. No ano, a alta foi de 19%, para R$ 4,183 bilhões.

Segundo a empresa, a margem Ebitda ajustada - que avançou 1,25 p.p, para 9,8%, na comparação trimestral, e +0,76 p.p na comparação anual, para 8,2% - melhorou de forma consistente no ano, apesar dos investimentos nas iniciativas de omnicanal e e-commerce no Carrefour Varejo, a rápida expansão das lojas Atacadão e a deflação em parte do ano.

Vendas também sobem

Em janeiro, o Carrefour Brasil já havia divulgado que suas vendas cresceram 10,2% no quarto trimestre de 2018 ante igual período do ano anterior. A companhia reportou receita bruta de R$ 15,821 bilhões entre outubro e dezembro do ano passado.

O fluxo de caixa livre do Carrefour também cresceu em 2018, passando para R$ 1,3 bilhão, (alta de 18,1%). Segundo o comunicado da empresa, o avanço aconteceu com o grupo ainda mantendo perto da estabilidade os seus investimentos, que recuaram 0,7% no ano, para R$ 1,8 bilhão (excluindo ágio).

Ainda de acordo com o balanço, o fluxo de caixa operacional, antes do capital de giro, no ano passado somou R$ 2,4 bilhões, contra R$ 1,7 bilhão no ano anterior, estimulado pelo crescimento das operações.

Líderes do varejo

Em sua nota para comentar os números da companhia, presidente Noël Prioux ressaltou que o grupo manteve sua liderança no mercado varejista de alimentos do Brasil com um desempenho bastante forte tanto no quarto trimestre como no ano. "O crescimento das vendas foi acelerando de forma consistente ao longo do ano, com contribuições de todos os formatos, levando o lucro líquido ajustado a atingir o seu maior nível", disse.

Ainda conforme o executivo, em 2018, o Grupo também progrediu de em sua estratégia omnicanal, com o Atacadão intensificando seu ritmo de expansão, o Carrefour Varejo avançando na liderança da transição alimentar com melhora da oferta de produtos de qualidade a preços acessíveis e o Carrefour Soluções Financeiras alavancando os serviços financeiros em todas as bandeiras.

"A recente criação do Carrefour eBusiness Brasil representa um passo importante na aceleração da transformação digital e no alcance da meta de nos tornarmos líderes no e-commerce de alimentos no Brasil, em linha o plano transformação Carrefour 2022", acrescentou.

*Com Estadão Conteúdo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Bandeira branca no radar?

EUA devem estender licença da chinesa Huawei para atender clientes do país

Movimento dos EUA pode ser visto como positivo para o fim da guerra comercial com a China já que a companhia foi um dos focos de tensões entre os gigantes

Governador de Minas

‘Governo entra em pautas minúsculas’, avalia Romeu Zema

Em entrevista, governador de MG nega que esteja sendo “tutelado” pelo partido Novo e avaliou que o presidente Jair Bolsonaro deveria “focar em coisas maiores, grandiosas”

Corrida contra o tempo

Tarifa de importação do Mercosul pode cair já em 2020

Com receio de que o grupo político da ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner volte ao poder, o governo brasileiro tem pressa

Agora vai?

Governo enviará ao Congresso na próxima semana projeto para destravar privatização da Eletrobras

Proposta deve conter os mesmos itens que estavam na Medida Provisória 879, que não foi votada pela Câmara

Olha quem apareceu

Rede de varejo Le Biscuit, da Vinci Partners, estreia no comércio online

Entrada da empresa no mundo online ocorrerá em etapas e segue uma tendência mundial

Olha a oportunidade aí

Movimentos para ofertas de ações no 2º semestre aceleram

Reuniões com os bancos de investimento se intensificam e companhias começam a fechar acordos para levar as ofertas adiante

Eita!

Chefes da Receita Federal ameaçam entrega de cargos por interferência política

De acordo com apuração, seis subsecretários do órgão estão fechados nessa posição

À beira do abismo

Sob pressão financeira, Oi procura bancos para encontrar saída

Operadora precisa levantar R$ 2,5 bilhões, mas ainda não tem ideia de como fará essa captação de recursos

Batalha contra a desaceleração

China divulga reforma de juros para reduzir custo de financiamento de empresas

Movimento anunciado deve reduzir ainda mais as taxas de juros reais para as companhias do país

Entrevista

Criador da CVM diz que mercado brasileiro não precisa de mais regulação

Para Roberto Teixeira da Costa, momento é de libertar a capacidade criativa das pessoas; em entrevista ao Seu Dinheiro, ele fala sobre mercado de capitais, economia brasileira e a figura do analista de investimentos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements