Menu
2019-04-04T14:10:13+00:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Câmbio

Dólares voltam a entrar no país em fevereiro

Fluxo cambial foi positivo em US$ 5,5 bilhões no começo do mês depois do pior janeiro desde 2013

13 de fevereiro de 2019
13:18 - atualizado às 14:10
pá-de-dolares
Imagem: Shutterstock

Na semana passada, questionamos onde estavam os dólares que já deveriam estar entrando no Brasil neste começo de 2019, depois que fluxo cambial de janeiro tinha sido o menor desde 2013. Pois bem, os dados atualizados sobre o mês de fevereiro, até o dia 8, mostram que eles apareceram e com força. Nos seis primeiros dias úteis do mês, a sobra de dólares foi de US$ 5,5 bilhões.

O fluxo cambial capta as trocas comerciais e de investimentos e aplicações do Brasil com o exterior. No fim do ano passado, mais de US$ 20 bilhões deixaram o país, especialmente pela conta financeira, que captou o movimento sazonal de empresas que fecham balanços e remetem lucros para o exterior. O usual é que em janeiro parte desse dinheiro já comece a retornar, mas agora em 2019, o movimento parece acontece um pouco “atrasado”.

Ainda é cedo para falar em tendência de recuperação, mas neste começo de fevereiro, a conta financeira teve saldo positivo de US$ 3,1 bilhões, enquanto a conta comercial mostrou resultado positivo de US$ 2,4 bilhões. A tendência é que a conta comercia passe a registar superávits ainda maiores em função dos embarques de safra. A conta financeira depende de outros vetores, como andamento das reformas, percepção de risco dos investidores e planos de investimentos de empresas externas.

Mesmo com a recuperação vista na semana passada, o fluxo acumulado no ano está em apenas US$ 5,541 bilhões, em comparação com US$ 10,4 bilhões vistos em igual período do ano passado.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Fluxo e preço

Mais uma vez os dados evidenciam que o fluxo não determina preço, pois na semana passada o dólar acumulou alta de 1,9%. No dia 6 de fevereiro, por exemplo, quando o Ibovespa caiu 3,8%, e o dólar subiu mais de 1%, retomando a linha de R$ 3,70, o fluxo cambial tinha sido positivo em pouco mais de US$ 2 bilhões.

Não que o fluxo seja totalmente desprezível para o preço, mas a formação capta as expectativas do mercado com o cenário local e externo e as movimentações dos bancos, fundos e investidores estrangeiros no mercado futuro, onde os valores movimentados são muito superiores ao fluxo à vista.

É na B3, onde comprados, que ganham com a alta do dólar, e os vendidos, que ganham com a queda da moeda, protegem suas exposições em outros mercados e fazem apostas direcionais na moeda americana. Na semana passada, os estrangeiros tinham atuado na ponta de compra de dólar futuro e cupom cambial (DDI, juro em dólar). Na venda estavam os bancos. Agora, nesta segunda semana, os estrangeiros voltaram a atuar na ponta de venda, se desfazendo de mais de US$ 15 bilhão, enquanto os fundos estão na ponta de compra.

As posições líquidas, no fim do pregão de terça-feira, mostravam o estrangeiro comprado em US$ 35 bilhões, os fundos vendidos em US$ 24,6 bilhões, e os bancos, também vendidos, em US$ 12,3 bilhões.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

DE OLHO NO GRÁFICO

Ouro e bitcoin estão subindo enquanto o Dow Jones sofre tendência de queda

Coluna do Fausto Botelho traz vídeos sobre análise gráfica e dicas de investimentos. Os temas são mercado de ações e criptomoedas

Pensando no futuro?

Bolsonaro fala pela primeira vez em disputar a reeleição em 2022

Diante de moradores de Eldorado, no interior de São Paulo, o presidente apontou para a possibilidade de disputar novamente as urnas

Logo na largada

Fed sinaliza que regulará criptomoeda do Facebook

Presidente do BC norte-americano, Jerome Powell, confirmou que a rede social conversou com o Fed sobre regulação

Seu Dinheiro na sua manhã

Trilha sonora de fim de festa

Ali pelo fim dos anos 1990 ficou relativamente popular na região da Baixada Santista uma espécie de “trilha sonora de fim de festa”. Quando o anfitrião desejava jogar um balde de gelo na animação da galera, pressionado pelos vizinhos em fúria, bastava pôr para tocar Daysleeper, do REM. A música faz parte do disco Up, de 1998. […]

Entrevista

BC erra ao atrelar queda de juros à reforma, diz Figueiredo, da Mauá Capital

Ex-diretor do Banco Central prevê duas quedas na Selic de 0,5 ponto porcentual cada uma até o fim do ano e diz que política monetária deve apenas focar na expectativa de inflação

Tensão diplomática

Cotações do petróleo sobem depois de derrubada de drone americano pelo Irã

Forças iranianas informaram que o drone foi derrubado porque estava invadindo o espaço aéreo do país, mas autoridades dos EUA negam

Ações

Bolsas da Ásia fecham em alta com Fed e otimismo com comércio EUA-China

Sinalização de queda dos juros e possibilidade de uma nova rodada de negociações entre Estados Unidos e China ajudaram mercados asiáticos

Política monetária

Corte de juros é uma possibilidade, diz vice-presidente do BC europeu

Luis de Guindos disse que o BCE está preparado para agir se o cenário de deterioração na perspectiva econômica se mantiver

Julgamento no TRF4

Ex-presidente da Petrobras e do BB tem pena reduzida na Lava Jato

Aldemir Bendine, que comandou o Banco do Brasil e a Petrobras, teria recebido propina de R$ 3 milhões da Odebrecht para favorecer o grupo

Crypto News

A prima do Bitcoin: nem Facebook Coin, nem FaceCoin, me chamo Libra

Um breve texto sobre os motivos porque estou bem otimista com a ideia de criação da Libra, mas não quanto ao seu sucesso

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements