Menu
Nicholas Sacchi
Crypto News
Nicholas Sacchi
2019-10-17T17:21:54+00:00
cryptonews

História por trás da criptomoeda do Facebook lembra roteiro de Mr. Robot

Aos que já assistiram os episódios (disponível na Amazon Prime Video), digo que, por ironia do destino, a vida real parece ter imitado a mesma dinâmica da economia fictícia da série

17 de outubro de 2019
9:29 - atualizado às 17:21
mr-robot-rami-malek-final_free_big_fixed_large
Imagem: Divulgação/ USA Network e Amazon Prime Video

Quem me conhece sabe que sou completamente aficionado por conteúdos relacionados a finanças, tecnologia e inovação. Consumo o tema em diversos veículos, que vão de podcasts a vídeos no YouTube, blogs, séries e filmes.

Acredito que justamente por isso tenha gostado tanto da série “Mr. Robot”. Aos que já assistiram os episódios (disponível na Amazon Prime Video), digo que, por ironia do destino, a vida real - com criptomoedas e gigantes tecnológicas - parece ter imitado a mesma dinâmica da economia fictícia da série.

No seriado, a vilã é uma grande corporação denominada E Corp, que controla diversos setores do mercado (inclusive o bancário). No decorrer dos episódios, ela sofre uma grande invasão hacker e os saldos bancários de todos os clientes são congelados. Como era de esperar, a economia começa a colapsar e os cidadãos passam a negociar produtos e serviços por meio do bitcoin.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

A essa altura, as autoridades começam a se preocupar com a falta de controle monetário. Eis que a E Corp decide, num lapso de genialidade, emitir sua própria criptomoeda, a Ecoin. A ideia é justamente combater o uso do bitcoin, que não pode ser controlado por nenhum agente do governo.

Phillip Price, o então CEO da E Corp, com toda a sua articulação maquiavélica, utiliza todos os seus recursos disponíveis para tornar a Ecoin a moeda de curso legal. Enfim, não vou entrar em detalhes para não dar spoilers.

O que quero destacar aqui é o paralelo com a realidade. Alguns anos depois uma empresa de tecnologia que teve a sua reputação manchada após ter servido como instrumento de controle político (estou falando do Facebook, evidentemente) resolve emitir a sua própria criptomoeda.

Apesar de qualquer semelhança com a série ser mera coincidência, Mark Zuckerberg também parece estar disposto a mexer seus pauzinhos para conseguir fazer sua criptomoeda vingar.

Nos áudios que vazaram no início deste mês, Zuck afirma acreditar que as audiências públicas no Senado e na Câmara “tendem a ser um pouco mais dramáticas” do que as privadas, em referência à participação de David Marcus, que encabeça o projeto Libra, nas oitivas do Congresso americano.

A iniciativa de moeda digital da maior rede social do mundo vem enfrentando uma série de obstáculos desde que foi anunciada, em junho de 2019. De lá pra cá, a libra amargou a saída de 7 dos 28 membros fundadores do projeto (PayPal, Visa, Mastercard, Stripe, eBay, Mercado Pago e Booking); o escrutínio regulatório por parte de políticos de todo o mundo; e, inclusive, os questionamentos de funcionários do próprio Facebook, que muitas vezes se mostraram preocupados com a conduta de Zuckerberg.

Até o lançamento formal do projeto, que está previsto para 2020, há grandes chances de vermos mais alguns membros se desligando da iniciativa, dado que há uma pressão regulatória cada vez maior para afastá-los da iniciativa.

Do lado dos reguladores, o receio é de que o projeto Libra ameace a soberania monetária das nações, já que o Facebook conta com mais de 2 bilhões de usuários — estamos falando de um “país” com uma população significativamente maior do que a China, por exemplo.

A continuidade do projeto vai depender cada vez mais do poderio político da empresa nos Parlamentos mundo afora, especialmente nos Estados Unidos, o que faz com que Mark Zuckerberg se pareça cada vez mais com Phillip Price.

Se você gosta do mercado de predições, o site CoinFLEX já disponibiliza um contrato futuro nesse estilo, que possibilita ir contra ou a favor o lançamento da plataforma até dezembro de 2020.

De qualquer forma, o esforço contínuo feito pelo time da Libra só contribui para gerar consciência de que existem outros criptoativos que funcionam de maneira similar, mas são, na maior parte dos casos, incensuráveis.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Seu Dinheiro na sua noite

O que o Banco Central diz sobre o dólar?

Responsável pela gestão de R$ 40 bilhões, Rogério Xavier é conhecido tanto por ser um dos mais brilhantes gestores de fundos do mercado brasileiro como por não ter papas na língua. Por isso mesmo acordei cedo para conferir a participação dele em um evento promovido pela XP Investimentos. A reportagem completa sobre a fala de […]

Negócio fechado

Petrobras bate o martelo e vende a Liquigás por R$ 3,7 bilhões

A Petrobras assinou nesta terça-feira o contrato para venda da Liquigás para o consórcio formado por Itaúsa, Copagaz e Nacional Gás Butano, por R$ 3,7 bilhões

Se livraram

CVM absolve ex-conselheiros que liberaram Eike Batista da ‘put’ de US$ 1 bilhão na OGX

Adriano Salvi, Jorge Rojas e Roberto Paulino foram acusados pela área técnica da CVM de violarem seu dever de diligência

Boas novas

Boeing afirma que recebeu 50 pedidos para aeronaves 737 Max

Entre os potenciais compradores estão a Air Astana, que é cazaquistanesa e que teria assinado um acordo de intenção para adquirir 30 jatos. As informações são da Bloomberg

Bye bye!

Bolsonaro assina carta de desfiliação do PSL

Carta abre caminho para que Bolsonaro possa assumir a presidência da sigla que decidiu fundar, o Aliança pelo Brasil

Migração

Depósitos na NuConta passam a ser feitos em RDB do Nubank por padrão, mas cliente pode voltar à versão antiga

Quem acessa o app do Nubank tem se deparado com um aviso dizendo que novos depósitos passarão a ser feitos no RDB da instituição; cliente, no entanto, pode optar por voltar aos títulos públicos

Próxima fase

CCJ da Câmara aprova a redação final da reforma da Previdência dos militares

Análise do texto manteve o relatório final da comissão especial aprovado no mês passado sob gritos contra o presidente Jair Bolsonaro

Fica pra depois

CCJ da Câmara adia votação da PEC da segunda instância

Redação original proposta por Manente encontra resistência entre os deputados da Comissão e líderes partidários

Definindo prioridades

Governo deve qualificar 18 projetos de PPI nesta terça-feira

Será a última reunião do ano do conselho, que escolhe os projetos que passam a ser carteira do programa e prioridade no governo

governo faz as contas

823 mil pessoas já optaram pelo saque aniversário do FGTS, diz secretário

Nessa modalidade, é possível retirar parte do saldo da conta do FGTS conforme mês do seu aniversário, mas o valor na íntegra fica indisponível em caso de demissão

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements